Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

emergencia sanitaria

24

Jul
2020

EmDestaque
EDITAIS
Notícias

PorIberCultura

IberCultura Viva lança concurso de vídeo para reconhecer práticas de solidariedade e cuidado coletivo 

Em24, Jul 2020 | EmDestaque, EDITAIS, Notícias | PorIberCultura

(Foto: La Combi-arte rodante)

 

A emergência sanitária que vivemos hoje tem impactado de maneira importante na vida cotidiana de milhões de pessoas, enfatizando a desigualdade social e a vulnerabilidade daquelas que já se encontravam à margem. Nesse contexto, no entanto, também veem-se propostas e ações solidárias da sociedade civil que buscam mitigar o impacto da pandemia em nível coletivo, reduzindo a vulnerabilidade e fomentando a ideia do cuidado grupal para o bem-estar comunitário.

Para reconhecer, visibilizar e compartilhar as boas práticas de solidariedade e cuidado coletivo realizadas por pessoas e comunidades em suas localidades nestes tempos de Covid-19, o programa IberCultura Viva lança nesta sexta-feira 24 de julho o concurso de curtas audiovisuais “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo”. Esta convocatória é uma iniciativa do programa em colaboração com a Secretaria de Cultura do Governo do México e a Direção de Artes do Ministério de Cultura do Peru.

O concurso premiará vídeos de 1 a 3 minutos de duração realizados por pessoas provenientes dos países integrantes do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai. 

Este ano, o edital tem um valor total de 10 mil dólares (o dobro dos concursos anteriores) e pela primeira vez se divide em categorias: 1) crianças entre 6 e 12 anos; 2) adolescentes entre 13 e 17 anos, e 3) pessoas maiores de 18 anos. Em cada uma das três categorias serão premiados 10 vídeos. Os curtas realizados por crianças e adolescentes terão tablets como prêmios; os selecionados na categoria dirigida a maiores de 18 anos receberão 500 dólares cada. 

As inscrições estarão abertas até 30 de outubro na plataforma Mapa IberCultura Viva. Para inscrever-se num edital do programa, é necessário registrar-se primeiramente como agente cultural no Mapa IberCultura Viva. Uma vez concluído o registro de agente, pode-se iniciar a inscrição, preenchendo o formulário do concurso e enviando os documentos e links necessários. (Aqui está um guia de como registrar-se na plataforma: http://iberculturaviva.org/manual

 

Temáticas 

Os vídeos devem abordar práticas comunitárias em torno de saúde física e mental; economia solidária; prevenção, atenção, busca por justiça e reparação de danos ante casos de violência; educação; soberania e suficiência alimentar; segurança durante a mobilidade; ajuda humanitária a pessoas ou grupos que têm sido historicamente e sistematicamente excluídos; aprendizagens e saberes adquiridos em outras emergências; e/ou autocuidado que deriva em cuidado coletivo.

Os curtas podem ser gravados em qualquer tipo de equipamento que produza imagens em movimento e pertencer a qualquer gênero audiovisual (documentário, ficção, animação, jornalístico, entre outros). A pessoa postulante deverá publicar seu vídeo numa plataforma digital (YouTube ou Vimeo) e informar o link de acesso no formulário de inscrição do concurso.

 

Critérios

Alguns conceitos orientadores serão utilizados pelo comitê de avaliação para selecionar os vídeos que chegarem por meio do Mapa IberCultura Viva. Entre eles, as perspectivas de gênero, interseccional e intergeracional, e os conceitos de direitos humanos, direitos culturais, desenvolvimento cultural comunitário, autocuidado, cuidado coletivo, vinculação comunitária, sustentabilidade e solidariedade. 

Os critérios de avaliação incluem a pertinência do vídeo com a finalidade do concurso, o desenvolvimento de ao menos um dos conceitos orientadores, a capacidade comunicativa e a correta realização técnica (pistas de áudio claras, créditos completos, etc). Também receberão maior pontuação aqueles cuja criação, produção e/ou edição tenha(m) sido feita(s) de maneira coletiva, comunitária ou participativa.

 

Concursos

Este é o quinto concurso de audiovisuais promovido por IberCultura Viva. Mulheres: culturas e comunidades” foi o tema do primeiro concurso de vídeos, de 2016. Os seguintes foram “Comunidades Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento” (2017), “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda” (2018) e “Diversidade sexual e de gênero: direitos e cidadania” (2019). Cada edição teve um montante de US$ 5 mil, premiando 10 vídeos com US$ 500 cada. Além disso, nas edições de 2017 e 2018 foram concedidas menções honrosas (sem prêmios em dinheiro). Esta é a primeira vez que se inclui a premiação a vídeos realizados por crianças e adolescentes.

 

(*) Texto atualizado em 30 de setembro de 2020

⇒Confira o regulamento

Inscriçõeshttps://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/141/

Consultas: iberculturaviva@gmail.com

 

Tags | , , , ,

23

Jul
2020

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Como inscrever-se no Edital de Apoio a Redes

Em23, Jul 2020 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

(Foto: La combi-arte rodante)

 

O programa IberCultura Viva abriu esta semana o Edital para Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2020. Nesta edição, serão selecionadas iniciativas de redes culturais comunitárias que articulam ações de apoio para a emergência sanitária pela Covid-19. As atividades de apoio e assistência podem ser em matéria de alimentação, saúde ou educação no contexto da pandemia. 

Diferentemente das edições anteriores, este edital não está voltado ao apoio de projetos que ainda serão realizados, e sim ao apoio de ações que organizações e coletivos já vêm desenvolvendo de maneira colaborativa em seus territórios. Cada projeto selecionado poderá receber até US$ 1 mil para utilizar em insumos (como alimentos para cestas básicas, itens escolares,  material de limpeza ou de uso sanitário) e/ou logística (despesas como gasolina, tíquetes, aluguel de transporte, etc.). O valor total do edital é de US$ 110 mil.

O prazo de inscrições terminará no dia 4 de setembro(*), às 18h, considerando o horário de Buenos Aires, Argentina. Serão aceitas somente as postulações enviadas dentro do prazo através da plataforma Mapa IberCultura Viva. 

A seguir apresentamos um guia que pode ajudar a realizar a inscrição.

 

A quem se dirige o edital?

Poderão inscrever-se no edital organizações culturais comunitárias (OCC) que trabalhem em rede nos países que fazem parte do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai. 

Os projetos deverão contemplar a participação de pelo menos duas OCC. Uma delas deverá ser a organização responsável que ficará a cargo da administração dos recursos. Entende-se por OCC as organizações sociais (sem fins lucrativos), com ou sem personalidade jurídica, que trabalham a partir da cultura para promover o desenvolvimento comunitário. 

No caso do Brasil, é necessário que a organização responsável seja um Ponto ou Pontão de Cultura reconhecido e certificado pela Secretaria Especial de Cultura, com cadastro atualizado na Rede Cultura Viva.

 

Que documentos devem ser preenchidos e enviados?

Além de preencher o formulário específico do Edital de Apoio a Redes 2020 que está disponível no Mapa IberCultura Viva, as pessoas postulantes devem anexar o certificado de pessoa jurídica (CNPJ) ou a carta aval do REPPI, e o certificado de compromisso de participação das OCC integrantes da rede, estabelecendo as responsabilidades de cada uma dentro do projeto. Estes documentos são enviados anexados ao formulário (para isso, usa-se o botão “enviar” que aparece nos campos em que os anexos são obrigatórios).

No caso do Brasil, não se aplica a solicitação de carta aval ao REPPI. Só podem participar as OCC reconhecidas e certificadas como Pontos ou Pontões de Cultura, com inscrição atualizada na plataforma Rede Cultura Viva (há um campo para enviar o comprovante do certificado). No caso do Equador, a pessoa responsável pelo projeto deve estar inscrita no  Registro Único de Actores Culturales (RUAC). 

Para os outros países membros de IberCultura Viva, as OCC postulantes que não possuam personalidade jurídica deverão apresentar carta aval do REPPI. 

 

O que é a carta aval do REPPI?

REPPI é a abreviação que se usa na Cooperação Ibero-americana para “Representantes dos Programas e Iniciativas”. Cada país membro do programa tem um REPPI*, que responde em nome de seu país no Conselho Intergovernamental. Esta pessoa será aquela que deve assinar a carta aval requerida neste edital, caso a organização responsável pela inscrição não conte com personalidade jurídica. Se quem postula é uma OCC com personalidade jurídica não é necessária a apresentação da carta aval.

Os órgãos que respondem pelo programa em cada país (Ministério de Cultura, Secretaria de Cultura ou equivalente) determinam os critérios requeridos para a emissão de seu aval. (No Brasil, o órgão representante atualmente é a Secretaria de Economia Criativa e Diversidade Cultural – SECDC, da Secretaria Especial de Cultura). 

 

Como completar o certificado de compromisso?

Neste campo do formulário de inscrição, há um modelo de certificado de compromisso para baixar. É um documento simples, no qual se deve dizer que as pessoas abaixo assinadas manifestam seu aval à organização que se apresenta como entidade responsável pelo projeto, e que estará a cargo da administração dos recursos. Também é preciso esclarecer como foram distribuídas as responsabilidades entre as organizações que integram o projeto (a organização X se encarregará de determinada tarefa, o coletivo Y terá tal missão, etc). 

É necessário baixar o modelo disponível (o mesmo arquivo traz uma versão em espanhol e outra em português), completar os campos requeridos, imprimir, coletar as assinaturas das pessoas responsáveis pelas organizações que integram a rede, fotografar ou escanear este certificado, e enviá-lo anexado ao formulário, no campo correspondente.

 

Por que se deve apresentar documentação comprobatória da organização responsável?

O processo de seleção será regido por critérios de avaliação que incluem a trajetória de trabalho territorial da organização responsável e sua experiência no desenvolvimento de ações de apoio e assistência em matéria de alimentação, saúde e/ou educação. Por isso, deve-se anexar em um arquivo PDF documentos como ata de constituição de pessoa jurídica, notas de imprensa, publicações na internet com data especificada ou links de vídeos com data que possam comprovar a trajetória da organização. (Atenção: toda a informação deve estar reunida em um só arquivo PDF.) 

 

¿Como comprovar os antecedentes em tarefas de apoio e assistência comunitária na emergência sanitária?

Além da trajetória da organização responsável, será levado em conta na seleção se as ações realizadas pelas organizações que formam a rede, durante a emergência sanitária pela Covid-19, foram destinadas principalmente à população vulnerável, enfocando mulheres, crianças, pessoas da terceira idade e pessoas trans. O alcance das ações no território poderá ser demonstrado por meio de fotos, listas de presença e faturas de gastos efetuados durante este período de pandemia. 

O formulário conta com dois campos diferentes para o envio de documentação comprobatória de atividades. O primeiro é para enviar fotos, textos, vídeos ou atas que demonstrem a existência/trajetória da organização; o segundo, no final, é para comprovar a realização de tarefas de apoio e assistência comunitária durante a emergência sanitária por meio de fotos, vídeos, listas de presença ou faturas de gastos. (Atenção: toda a informação deve estar reunida em um só arquivo PDF.) 

 

Como iniciar a inscrição?

Para inscrever-se num edital do programa é necessário primeiramente registrar-se como agente cultural no Mapa IberCultura Viva. Esta plataforma permite o registro de dois tipos de agentes: individual e coletivo. Por agentes individuais compreendem-se as pessoas físicas, e por agentes coletivos, as organizações culturais comunitárias, entidades, povos originários, coletivos, agrupações e instituições. No caso deste edital, é obrigatório registrar o perfil de agente individual (a pessoa física que será responsável pela inscrição). Aqui está um guia que pode ajudar com o registro do perfil: http://iberculturaviva.org/manual.

 

Se a pessoa responsável pela inscrição já participou de outro edital IberCultura Viva por meio desta plataforma, deve se registrar mais uma vez como agente?

Não. Pessoas que já participaram de algum edital do programa publicado no Mapa IberCultura Viva, ou já completaram seu perfil nesta plataforma, não necessitam registrar-se uma vez mais como agentes; basta ingressar em seu perfil para iniciar a inscrição.

O campo “Registrarse” na página inicial é usado apenas na primeira vez. Nas próximas vezes, você deve clicar “Ingresar” para ter acesso ao seu perfil. (Caso tenha esquecido a senha cadastrada, clique em “Olvidé mi contraseña”). Obs: Na primeira vez, ao fazer o registro, o agente é direcionado automaticamente para o perfil. Depois, será necessário clicar em “Editar” para poder acessar/modificar os dados do cadastro.

 

Uma vez concluído o registro de agente, onde encontrar o formulário de inscrição do edital?

Quando tiver o perfil de agente registrado, clique em “Editais” (na parte superior da tela) e vá até o arquivo que aparece com o título “Convocatoria IberCultura Viva 2020: COVID-19 y Redes culturales comunitarias”. (O formulário se encontra em espanhol e português; o regulamento também aparece primeiro em espanhol, depois em português). 

Para iniciar sua inscrição, clique no campo de busca, localize o seu nome (o registro de agente individual/pessoa física previamente cadastrado) e selecione a opção “Realizar inscrição”, disponível ao lado do campo de busca.

Complete as informações requeridas no formulário de inscrição. A qualquer momento é possível salvar os dados de sua inscrição utilizando o botão “Salvar” no canto superior direito. Feito isso, é possível sair da plataforma e continuar o preenchimento em outro momento, antes do término do período de inscrições.

 

Como saber se a inscrição foi enviada?

A proposta será enviada para a participação no edital somente após o preenchimento de todos os campos do formulário e a inclusão dos anexos obrigatórios. Caso o seu registro de agente na plataforma não tenha sido completamente preenchido, não será possível enviar sua inscrição. O sistema apresentará um alerta (um ponto de exclamação “!” em vermelho, em que se deve clicar para saber onde está o problema). Se o erro estiver no registro de agente, será necessário clicar no seu nome ou na sua imagem de perfil, acessar “Meu perfil” e editar seu registro, completando todos os campos do formulário que estiverem marcados com o símbolo “*”. Também é preciso selecionar ao menos uma área de atuação, no canto superior esquerdo da página de registro.

Revise as informações antes de clicar em “Enviar inscrição”. Após o envio, não será possível editá-la. A plataforma exibirá a tela de confirmação do envio: o dia e o horário do envio aparecerão na tela com uma tarja verde.

 

(*) Texto atualizado no dia 20 de agosto de 2020

 

⇒ Confira o regulamento

Inscrições: https://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/140/

Consultas: programa@iberculturaviva.org

Tags | , , , ,

20

Jul
2020

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Edital de Apoio a Redes 2020 selecionará projetos de assistência desenvolvidos durante a emergência sanitária

Em20, Jul 2020 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

(Foto: Cultura de Red)

 

A edição 2020 do Edital IberCultura Viva para Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo selecionará iniciativas de redes culturais comunitárias que articulam ações de apoio para a emergência sanitária pela Covid-19. As atividades de apoio e assistência podem ser em temas alimentares, de saúde ou educativos no contexto da pandemia. 

O valor total do edital é de US$ 110 mil, e cada projeto selecionado poderá receber até US$ 1 mil para utilizar em insumos e/ou logística. Diferentemente das edições anteriores, este edital não está voltado ao apoio de projetos que ainda estão por serem realizados, e sim ao apoio de ações que organizações e coletivos já vêm desenvolvendo de maneira colaborativa em seus territórios.

As inscrições terão início no dia 21 de julho e terminarão no dia 4 de setembro (*), às 18h, considerando o horário de Buenos Aires, Argentina. Poderão inscrever-se organizações culturais comunitárias que trabalhem em rede nos países que fazem parte do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai. As postulações se realizam por meio da plataforma Mapa IberCultura Viva

Os projetos deverão contemplar a participação de pelo menos duas organizações culturais comunitárias (OCC). Uma delas deverá ser a organização responsável que ficará a cargo da administração dos recursos. Entende-se por OCC as organizações sociais (sem fins lucrativos), com ou sem personalidade jurídica, que trabalham a partir da cultura para promover o desenvolvimento comunitário. 

No caso do Brasil, só poderão participar as OCC reconhecidas e certificadas como Pontos de Cultura, com inscrição atualizada na plataforma Rede Cultura Viva. No caso do Equador, a pessoa responsável pelo projeto deverá estar inscrita no Registro Único de Actores Culturales (RUAC). Para os outros países membros de IberCultura Viva, as OCC postulantes que não possuam personalidade jurídica deverão apresentar carta aval do representante nacional ante o programa (REPPI). 

 

Seleção

O processo de seleção será regido por critérios de avaliação que incluem a trajetória de trabalho territorial da organização responsável e sua experiência no desenvolvimento de ações de apoio, assistência e contenção em matéria de alimentação, saúde e/ou educação. Também contará pontos o trabalho para o desenvolvimento de uma cultura cooperativa, solidária e transformadora, mediante o fortalecimento da capacidade de organização comunitária.

Além disso, será levado em conta na seleção se as ações realizadas pelas organizações que formam a rede, durante a emergência sanitária pela Covid-19, foram destinadas principalmente à população vulnerável, enfocando mulheres, crianças, pessoas da terceira idade e pessoas trans. O alcance das ações no território poderá ser demonstrado por meio de fotos, listas de presença e faturas de gastos efetuados durante este período de pandemia. 

 

Inscrições

Para inscrever-se num edital do programa é necessário primeiramente  registrar-se como agente cultural no Mapa IberCultura Viva. Esta plataforma permite o registro de dois tipos de agentes: individual e coletivo. Por agentes individuais compreendem-se as pessoas físicas, e por agentes coletivos, as organizações culturais comunitárias, entidades, povos originários, coletivos, agrupações e instituições. No caso deste edital, é obrigatório registrar o perfil de agente individual (a pessoa física que será responsável pela inscrição). 

Uma vez concluído o registro de agente, pode-se buscar o edital de interesse e iniciar a inscrição. (Pessoas e organizações que já participaram de algum edital do programa por esta plataforma não necessitam registrar-se uma vez mais como agentes; basta ingressar em seu perfil para iniciar a inscrição.

Além de preencher o formulário específico do Edital de Apoio a Redes 2020, as pessoas postulantes deverão enviar (anexando ao formulário) o certificado de pessoa jurídica ou carta aval do REPPI e a declaração de compromisso de participação de cada organização cultural comunitária integrante da rede, estabelecendo as responsabilidades de cada uma dentro do projeto.

 

(*) Texto atualizado em 20 de agosto de 2020

 

⇒ Confira o regulamento

Inscrições: https://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/140/

Consultas: programa@iberculturaviva.org

 

Leia também:

Como inscrever-se no Edital de Apoio a Redes

 

(Foto: Cultura de Red. Congreso Latinoamericano de Cultura Viva Comunitaria. El Alto, La Paz, Bolivia, mayo de 2013)

Tags | , , , ,

03

Jul
2020

EmNotícias

PorIberCultura

Lei que prevê auxílio emergencial ao setor da cultura é sancionada no Brasil

Em03, Jul 2020 | EmNotícias | PorIberCultura

A edição do Diário Oficial da União de terça-feira (30/06) traz a publicação da Lei nº 14.017/2020, que define ações emergenciais destinadas ao setor cultural durante o estado de calamidade em função da Covid-19. O texto prevê o repasse de R$ 3 bilhões a estados, municípios e ao Distrito Federal para medidas de apoio ao setor, como o pagamento de três parcelas de um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores da área.

A lei também estabelece um subsídio mensal à manutenção de espaços culturais e artísticos, organizações culturais comunitárias, cooperativas, micro e pequenas empresas e instituições culturais que tiveram atividades suspensas por medidas de isolamento social, e que devem comprovar registro junto a cadastros oficiais de Cultura. O valor mínimo previsto é de R$ 3 mil e o máximo de R$ 10 mil, de acordo com critérios estabelecidos pelo gestor local. 

O subsídio vai contemplar Pontos e Pontões de Cultura; teatros independentes; escolas de música, de capoeira e de artes; circos; cineclubes; centros culturais e centros de tradição regionais; museus comunitários, centros de memória e patrimônio; bibliotecas comunitárias; espaços culturais em comunidades indígenas; comunidades quilombolas; espaços de povos e comunidades tradicionais; feiras de arte e de artesanato; espaços e centros de cultura alimentar de base comunitária, agroecológica e de culturas originárias, tradicionais e populares, entre outros espaços e atividades artísticos e culturais validados nos cadastros oficiais. 

Como contrapartida, após o reinício de suas atividades, esses espaços terão de promover atividades destinadas, prioritariamente, aos alunos de escolas públicas ou atividades em espaços públicos de sua comunidade, de forma gratuita, em intervalos regulares, em cooperação e planejamento definido com o ente federativo responsável pela gestão pública de cultura do local. Não vão poder receber o benefício espaços criados pela administração pública ou vinculados ao Sistema S (*).

 

Fonte: Secretaria Especial da Cultura do Ministério de Turismo

 

(*) Fazem parte do sistema S: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social do Comércio (Sesc); Serviço Social da Indústria (Sesi); Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar); Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop);  Serviço Social de Transporte (Sest); Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat).

 

Tags | , ,

03

Jul
2020

EmNotícias

PorIberCultura

Ministério de Cultura do Peru lança 8 linhas de apoio para organizações e trabalhadores do setor

Em03, Jul 2020 | EmNotícias | PorIberCultura

A partir de segunda-feira 6 de julho, o Ministério de Cultura do Peru abre diversas linhas de apoio financeiro dirigidas a trabalhadores/as e organizações culturais do país, assim como portadores/as do patrimônio imaterial. O objetivo central é evitar a ruptura da cadeia de pagamentos e mitigar o impacto produzido pela suspensão ou cancelamento de atividades culturais no contexto da emergência sanitária pela Covid-19.  

Serão abertas oito linhas, divididas em dois campos (”Indústrias Culturais e Artes” e “Patrimônio Cultural Imaterial”), com diferentes modalidades de apoio e datas de postulação, a partir dos dias 6, 13 e 20 de julho. Estes apoios se realizam mediante o Decreto de Urgência N° 058-2020, que designa 50 milhões de soles (cerca de 14,2 milhões de dólares) para mitigar os efeitos socioeconômicos da pandemia no setor cultural.

No site http://apoyoscovid19.cultura.gob.pe estão publicados os regulamentos das oito linhas de apoio. No campo das indústrias culturais e artes se encontram as linhas para o sustento do trabalhador cultural independente através de organizações culturais; a manutenção de organizações e espaços culturais; o redesenho de feiras, festivais e festividades; e o restabelecimento da oferta de bens, serviços e atividades culturais.

No campo do patrimônio imaterial, as linhas são para a execução de iniciativas coletivas para o fortalecimento da memória comunitária, para a obtenção de recursos materiais para a realização de práticas do patrimônio cultural imaterial, para promoção e difusão de arte tradicional em plataformas digitais ou redes sociais, e para a criação e promoção de conteúdos audiovisuais de dança e música tradicional.

A linha 1, por exemplo, tem como objetivo contribuir para a identificação e a continuidade de expressões do patrimônio cultural imaterial que fazem parte da memória comunitária e cuja manifestação e transmissão se viu afetada devido à pandemia da Covid-19. As postulações estarão abertas a partir de 13 de julho, e os apoios serão de 4 mil soles (cerca de 1,1 mil dólares), 6 mil soles (1,7 mil dólares) ou 10 mil soles (2,8 mil dólares), conforme a modalidade. 

Esta linha conta com modalidades de apoio econômico tanto para a elaboração de narrações orais coletivas em áudio como de depoimentos ou histórias escritas de portadores de trabalho destacado. Também serão concedidos apoios para criações audiovisuais sobre manifestações do patrimônio cultural imaterial; para tradições orais ilustradas e escritas; para monografias, estudos ou resenhas, e para propostas para comunicação e promoção de manifestações do patrimônio imaterial através de meios virtuais. 

 

Consultas: consultasdgia@cultura.gob.pe (Indústrias Culturais e Artes) e consultasdgpc@cultura.gob.pe (Patrimônio Cultural Imaterial)

 

Fonte: Ministerio de Cultura del Perú

Tags | , ,

26

Jun
2020

EmNotícias

PorIberCultura

Ministério de Cultura da Colômbia lança a convocatória ‘Compartilhe o que somos’

Em26, Jun 2020 | EmNotícias | PorIberCultura

O Ministério de Cultura da Colômbia abriu no dia 18 de junho uma nova convocatória dirigida aos artistas, criadores, gestores e organizações culturais do país, como um reconhecimento a sua trajetória e suas propostas de ação criativa para entender e afrontar o isolamento social.

O edital “Compartilhe o que somos: a arte, a cultura e o patrimônio, um abraço de esperança nacional” tem o propósito de entregar 12 bilhões de pesos colombianos a pessoas físicas, através de 8 mil incentivos (de 1,5 milhão, cerca de 400 dólares, cada), e outros 12 bilhões de pesos para pessoas jurídicas. Esta chamada pública, que conta com enfoque territorial, étnico e diferencial, está aberta até 9 de julho de 2020.

 

Pessoas físicas

Podem participar desta convocatória pessoas físicas de nacionalidade colombiana, maiores de idade, residentes na Colômbia, pertencentes a grupos étnicos, setores sociais e cidadãos em geral, com trajetória no desenvolvimento de práticas e expressões artísticas, culturais ou patrimoniais. 

As atividades incluem música, dança, teatro, literatura, títeres, circo, artes visuais, artes plásticas, moda e design, cozinha tradicional, formação em saberes tradicionais e/ou ancestrais, e comunicação audiovisual, sonora ou digital.

Os interessados podem participar através da plataforma comparte.mincultura.gov.co. Ali devem registrar seus dados pessoais, a descrição de trajetória no setor artístico, cultural e patrimonial, e a manifestação e/ou expressão com que se participa. Também devem anexar cédula de cidadania e suporte audiovisual de sua manifestação ou expressão cultural.

 

Pessoas jurídicas

Esta categoria está dirigida a entidades do setor cultural do país, sem fins lucrativos, para facilitar, apoiar e dar visibilidade a processos e atividades culturais, relacionadas com a formação artística e a circulação, através de meios digitais e tecnológicos.

Serão entregues recursos a projetos que contribuem para a convivência, a apropriação e o reconhecimento das diferentes manifestações artísticas e do patrimônio cultural nos territórios, e a criação de oportunidades para mitigar a crise.

A convocatória para pessoas jurídicas conta com duas linhas temáticas: 1) Programas de formação artística e cultural, desenvolvidos por meios digitais; 2) Circulação de processos artísticos e culturais através de meios digitais e tecnológicos.

Os recursos entregues pelo Ministério de Cultura nesta convocatória podem ser investidos em gastos artísticos, técnicos e logísticos, aluguéis, adequações e produção, manutenção, difusão e publicidade, custos operativos e/ou gastos de administração. Dentro dos recursos aprovados para a execução de cada projeto poderão ser destinados 30% para cobrir os gastos de administração, como serviços públicos e arrendamentos, entre outros. 

O registro também deve ser feito pela plataforma comparte.mincultura.gov.co. São requeridos cinco documentos: o formulário de registro assinado pelo representante legal; a acreditação da representação legal da organização; certificação bancária; cópia do documento de certificação jurídica, e uma cópia ampliada do documento de identidade do representante legal.

 

Passo a passo para realizar a inscrição:

Pessoas físicas: https://youtu.be/0IjBUt7jZZE

Pessoas jurídicas: https://youtu.be/AIyTtrgQrlM

Saiba mais: www.mincultura.gov.co

Consultas: comparte@mincultura.gov.co

Fonte: Ministerio de Cultura de Colombia 

 

Tags | , , ,

18

Jun
2020

EmNotícias

PorIberCultura

“Proartes COVID-19”: um edital para apoiar o setor de artes cênicas costa-ricense

Em18, Jun 2020 | EmNotícias | PorIberCultura

O Ministério de Cultura e Juventude de Costa Rica e o Teatro Popular Melico Salazar abriram a convocatória extraordinária do fundo “Proartes COVID-19” para apoiar o setor de artes cênicas costa-ricense neste momento de emergência sanitária.

As modalidades para a apresentação de propostas são: 1) Criação cênica virtual; 2) Gestão cultural; 3) Formação virtual; 4) Pesquisa em artes cênicas; 5) Apoio a salas. As inscrições estão abertas até 23 de junho no site https://ac.cpac.online.

Esta é uma das ações do Ministério de Cultura e Juventude destinadas a atender a crise econômica do setor artístico-cultural derivada da pandemia do COVID-19. Entre 8 de maio e 15 de junho estiveram abertas as inscrições de “Aqui Cultura”, para propostas de artes cênicas, música, circo, artes visuais e literatura.

Outra convocatória extraordinária lançada em maio foi a de “Bolsas Criativas”, que recebeu um total de 1093 projetos. Durante este mês de junho estão sendo revisados os requisitos, solicitados alguns ajustes e avaliadas as propostas recebidas. Os resultados serão anunciados no início do mês de julho.

A convocatória de Bolsas Criativas tem o objetivo de apoiar pessoas de todo o território nacional que queiram desenvolver projetos culturais em benefício de suas comunidades, cumprindo as medidas sanitárias ditadas pelo Ministério de Saúde e aproveitando as tecnologias de informação e comunicação.

 

 

➡️ Saiba mais sobre o fundo Proartes COVID-19: https://teatromelico.go.cr/preguntas-proartes

 

Tags | , ,

17

Jun
2020

EmNotícias

PorIberCultura

Anunciados os projetos selecionados na primeira etapa do Plano de Compromisso Cultural de Córdoba

Em17, Jun 2020 | EmNotícias | PorIberCultura

Mais de 600 pessoas foram beneficiadas na primeira etapa do Plano de Compromisso Cultural lançado pela Subsecretaria de Cultura da Municipalidade de Córdoba (Argentina). A iniciativa consiste em uma série de ações destinadas a atender os/as trabalhadores/as da cultura em Córdoba capital na atual conjuntura de pandemia por Covid-19.

A primeira etapa consistiu na implementação de três programas: “Arte hoje”, destinado a artistas visuais e multimídia; “Cultura em movimento”, destinado a artistas e fazedores em artesanato, letras, audiovisuais, gastronomia, design e gestão cultural, entre outras disciplinas; e “Cenas para o encontro”, destinado a artistas que vão se apresentar em artes cênicas, musicais e sonoras.

Foram recebidos 830 formulários, dos quais 741 reuniram os requisitos estabelecidos no regulamento da convocatória. Desses 741, foram selecionados 527 projetos em suas apresentações individuais e grupais, o que chega a um total de aproximadamente 670 pessoas beneficiadas.

Em todos os casos se trata de contratação de cursos, seminários, sessões, apresentações musicais e/ou exibições visuais para serem desenvolvidas em formato virtual ou presencial. Grande parte destas atividades darão corpo à programação do Circuito Social Barrial (centros culturais, centros de vizinhos, parques educativos, escolas, etc.), a se realizar quando a atividade for habilitada.

Próximas etapas

O programa Territórios, cuja convocatória se encerra na próxima sexta-feira, 19 de junho, representa a segunda fase do Plano de Compromisso Cultural, com a apresentação de projetos socioculturais por parte das organizações sociais de bairro. 

Na terceira etapa será a vez do programa Desafios, que terá seu edital aberto de 3 a 17 de agosto, contemplando atividades formativas de promotoras culturais comunitárias, através de um programa de capacitação destinado a mulheres de organizações culturais territoriais. 

Já o Programa de Formação Contínua de Carnavais, que terá inscrições abertas de 10 a 24 de agosto, oferecerá capacitação para a elaboração de estratégias para a organização de festejos comunitários de carnaval, atendendo uma crescente celebração popular da cidade.

 

Comissões avaliadoras

Representantes da Universidade Nacional de Córdoba, da Universidade Provincial de Córdoba, da Subsecretaria de Cultura e da Direção de Direitos Humanos da Municipalidade de Córdoba formaram as comissões encarregadas de avaliar os casos dos postulantes na primeira etapa do plano. Os critérios atendidos para a seleção das propostas foram a situação socioeconômica do/da postulante e a pertinência, viabilidade e interesse da proposta a ser desenvolvida em cada caso.

 

Confira a lista de propostas beneficiadas 

 

Fuente: Municipalidad de Córdoba

(*) Córdoba é uma das municipalidades integrantes do Grupo de Trabalho de Governos Locais de IberCultura Viva. Saiba mais sobre o GT em http://bit.ly/2qfWWqB

Tags | , , ,

09

Jun
2020

EmNotícias

PorIberCultura

Governo de Zapopan lança convocatória do fundo de emergência para o setor cultural do município

Em09, Jun 2020 | EmNotícias | PorIberCultura

O Governo Municipal de Zapopan (Jalisco, México) lançou o programa Ânimo Zapopan!, com algumas ações para a situação de emergência sanitária provocada pela Covid-19. A iniciativa conta com um fundo de 2 milhões de pesos mexicanos para apoiar a comunidade artística e cultural através de estímulos financeiros que lhe permita contar com um suporte para seguir criando conteúdo cultural e manter sua atividade econômica. 

O edital para a primeira etapa do Fundo de Emergência para o Setor Cultural do município foi publicado na terça-feira passada, 2 de junho, e segue com inscrições abertas até 30 de junho.  Para poder participar é necessário ser maior de idade; mostrar experiência de pelo menos três anos no âmbito que se postula; ser residente, ter seu espaço de produção em Zapopan, ou ter participado como executante, criativo, instrutor ou especialista em alguma atividade artística ou acadêmica organizada pelo governo municipal. 

As categorias são: I) Educação Artística (Oficinas artísticas educativas); II) Profissionalização Artística (Taller de elaboração de portfólios de artes visuais e Oficina de museografia e montagem de exposições plásticas); III) Fomento e Difusão Artística (Intervenção de espaços públicos dos centros culturais; Produções cênicas independentes para companhias ou coletivos; Difusão de montagens cênicas infantis; Difusão de conteúdos cênicos); IV) Cultura Viva Comunitária  (Laboratório de projetos e ações culturais comunitárias em Zapopan e Mediador comunitário).

 

Cultura comunitária

Na categoria de Cultura Viva Comunitária, serão concedidos 20 mil pesos por projeto selecionado no “Laboratório de projetos e ações culturais comunitárias”. Esta convocatória está dirigida a organizações, associações, coletivos, agrupações e iniciativas culturais ou de vizinhos, com o sem personalidade jurídica, que estejam interessadas em desenvolver projetos de cultura viva comunitária. As organizações devem contar com pelo menos dois anos de trabalho contínuo e comprovável em uma comunidade do município, e ser formadas por um mínimo de três pessoas (ao menos duas delas devem viver na comunidade onde trabalham). 

As atividades devem ser realizadas em algum dos seguintes âmbitos: Comunicação e integração comunitária; Economia social e cooperativismo; Direitos de crianças e adolescentes; Cultura de paz; Processos artísticos comunitários; Recuperação da memória comunitária; Agroecologia, hortas comunitárias e cuidados com o meio ambiente; Herbolário e medicina tradicional; Costumes e saberes da cozinha tradicional; Projetos lúdicos e de fomento à leitura; Arte para a transformação social; Inclusão de grupos indígenas, migrantes e afrodescendentes; Equidade e diversidade sexual e de gênero.

As propostas selecionadas para “Mediador comunitário”, por sua vez, vão receber 30 mil pesos cada uma. Nesta categoria poderão postular gestores culturais que contem com experiência em elaboração, coordenação ou avaliação de projetos culturais comunitários, em trabalho com grupos e em articulação de redes colaborativas. Essas pessoas devem acompanhar o processo das organizações culturais comunitárias selecionadas no laboratório para a conceitualização, elaboração, acompanhamento em território e avaliação dos projetos.

 

Pontos de Cultura

Zapopan é uma das municipalidades integrantes da Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais. A Direção de Cultura do Governo Municipal lançou recentemente, por meio do programa Zapopan Comunitária, o registro de organizações e agrupações culturais comunitárias e o registro de agentes aliados de Pontos de Cultura. Estes registros buscam identificar, reconhecer, fortalecer e propiciar a articulação em rede das organizações sociais que mantêm um trabalho contínuo a partir da arte e das culturas, contribuindo para atender necessidades locais (como a melhora de educação, saúde e segurança) e fomentar processos de desenvolvimento individual e comunitário. 

 

Saiba mais sobre a convocatória

 

Leia também:

Governo de Zapopan abre o registro de organizações culturais comunitárias e aliados de Pontos de Cultura

Tags | , , , ,

01

Jun
2020

EmNotícias

PorIberCultura

Ministério da Cultura e Patrimônio do Equador lança o Plano Integral de Contingência para as Artes e a Cultura

Em01, Jun 2020 | EmNotícias | PorIberCultura

A pandemia e o confinamento vêm afetando de maneira especial o setor artístico e cultural no mundo todo. No Equador, onde a grande maioria de artistas e gestores culturais são trabalhadores independentes que têm trabalhos temporários sem acesso à segurança social, o Ministério de Cultura e Patrimônio busca apoiá-los nesta difícil conjuntura através do Plano Integral de Contingência para as Artes e a Cultura.

“Cultura em Movimento – Emerge 2020” é a linha de fomento para a circulação e programação cultural, com inscrições abertas desde 28 de maio. Para o seu desenvolvimento, o Instituto de Fomento às Artes, Inovação e Criatividades (IFAIC) destinará recursos financeiros não reembolsáveis, um montante de US$ 1.007.410, provenientes do Fundo de Fomento às Artes, à Cultura e à Inovação. Um dos objetivos é gerar ingressos para ao menos 2.500 trabalhadores da cultura. 

Esta linha de apoio busca financiar a circulação de projetos artísticos e culturais que se encontrem encerrados o em processo de encerramento. Isso implica que os projetos contem com um processo prévio de pesquisa e planejamento, assim como também equipe estabelecida, esquema de desenvolvimento e proposta de circulação e difusão. Os projetos deverão priorizar o investimento dos recursos para a geração de trabalho para distintos trabalhadores da cultura e das artes no Equador. 

Podem participar desta convocatória produtores, artistas, realizadores, gestores culturais, programadores ou promotores de projetos e espaços culturais registrados no Registro Único de Artistas e Gestores Culturais (RUAC). Podem participar tanto pessoas físicas registradas no RUAC, assim como pessoas jurídicas, de direito privado, domiciliadas no Equador, cujas atividades estejam relacionadas com os âmbitos de fomento à cultura. Os projetos postulantes nesta categoria devem ser 100% executados no Equador.

Histórias da quarentena

Outra das novas linhas de fomento ajustadas à situação criada pela emergência sanitária é “Histórias da quarentena”, realizada pelo Instituto de Cinema e Criação Audiovisual (ICCA) com um orçamento de US$ 100 mil para a criação de sete curtas-metragens. Nesta convocatória pública, os recursos têm como prioridade gerar trabalho para técnicos e elenco do setor audiovisual equatoriano, um dos grupos mais vulneráveis dessa cadeia de produção. A fase de postulação começou em 14 de maio e estará vigente até 22 de junho.

Esta convocatória é dirigida a projetos de curta-metragem com roteiro e tratamento (ficção) ou pesquisa prévia e um tratamento descritivo (documentário), cuja temática se relacione a acontecimentos do Equador nestes tempos de COVID-19. Todo este material servirá para contar com uma memória social do impacto desta pandemia no país.

Poderão se inscrever nesta categoria pessoas jurídicas equatorianas, de direito privado, domiciliadas no Equador, cujas atividades sejam as de produção cinematográfica e/ou audiovisual, e que não tenham iniciado a rodagem principal do curta-metragem.  Será priorizada a seleção de projetos provenientes de diferentes províncias do país.

Confira os regulamentos:

* Cultura em Movimento – Emerge 2020: https://bit.ly/2ZVjbSg

* Histórias de quarentena: https://bit.ly/3gPARoz

 

Tags | , ,