Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo

Bolsas

(Foto: Marina Leitner)

Com o objetivo de fortalecer a formação e a pesquisa de políticas de cultura de base comunitária e o conceito de “cultura viva” como política pública, o programa IberCultura Viva somou-se à Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO), sede Argentina, para a construção do Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária. 

A iniciativa se enquadra no Objetivo Estratégico 1 do programa: “Impulsionar e fortalecer o desenvolvimento de políticas culturais de base comunitária nos países do Espaço Ibero-americano”. A proposta acadêmica busca a diversidade de miradas, com a participação de professores de vários países ibero-americanos. O curso se realiza de modo virtual durante nove meses, de abril a dezembro.

Em quatro anos, com os editais para as turmas de 2018 a 2021, foram concedidas 375 bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária. As vagas foram divididas equitativamente pelos países integrantes do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva.

A primeira convocatória, que teve inscrições abertas entre 15 de dezembro de 2017 e 15 de fevereiro de 2018, selecionou 50 pessoas bolsistas de 10 países. Outras 22 receberam bolsas com recursos extras de 5 países (Brasil, Chile, El Salvador, Guatemala e Peru). O programa recebeu um total de 466 postulações.

Na segunda convocatória, para a edição 2019 do curso, 84 bolsas foram repartidas entre os 11 países membros do programa, e 14 bolsas foram concedidas com recursos extras de dois países (7 de Chile e 7 do Brasil). Durante o prazo de inscrições, entre 20 de dezembro de 2018 e 15 de fevereiro de 2019, foram enviadas 243 postulações à plataforma Mapa IberCultura Viva.

Para a edição de 2020 do curso de FLACSO, o programa distribuiu um total de 87 becas.  Além das 79 inicialmente anunciadas, foram concedidas 8 vagas para Colômbia, país que se integrou ao programa em março de 2020, e que contou com um edital especial de bolsas, com 184 inscrições enviadas ao longo de 12 dias. O edital para os outros 10 países esteve aberto entre 20 de dezembro de 2019 e 16 de fevereiro de 2020, e teve 272 postulações recebidas. (Brasil e Chile, os dois países com maior número de inscrições, ampliaram suas vagas com recursos extras. Foram sete bolsas mais para cada um.)

Em 2021, a quarta turma do curso contou com 88 bolsas concedidas pelo programa, repartidas entre os 11 países membros. Esta convocatória teve inscrições abertas entre 22 de dezembro de 2020 e 1º de fevereiro de 2021, período em que o programa recebeu 502 postulações. Brasil e Chile usaram uma vez mais os recursos de que dispunham no Fundo Multilateral IberCultura Viva para o apoio à formação de organizações culturais comunitárias. Os dois países tiveram oito bolsas extras cada nesta edição do curso.