Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo

Sinergias

Sabor à Ibero-América

A primeira iniciativa lançada por IberCultura Viva em parceria com outros  programas de cooperação vinculados à Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) foi o concurso “Sabor à Ibero-América, com prêmios para histórias de receitas culinárias tradicionais das comunidades migrantes da região. As 10 melhores propostas receberam US$ 500 cada.

Lançado em 3 de abril de 2019 por IberCultura Viva, Iber-Rutas, Ibercocinas e a SEGIB, o concurso “Sabor à Ibero-América” teve o objetivo de dar visibilidade às experiências de interculturalidade que se dão entre comunidades migrantes através da cozinha tradicional. Com esta iniciativa buscou-se promover a reflexão e expressão da migração e sua relação com os alimentos, a cozinha tradicional e a comunidade, assim como difundir práticas de inclusão dos grupos migrantes, contribuindo para a diminuição do preconceito e da discriminação.

Sabores Migrantes Comunitários

Em 2020, os programas IberCultura Viva, Iber-Rutas e Ibercocinas e a Secretaria Geral Ibero-americana lançaram o concurso “Sabores migrantes comunitários”.  As 14 propostas selecionadas receberam um certificado de reconhecimento como ¨Boa Prática de Cozinha Migrante Comunitária Ibero-americana¨ e um apoio de 500 dólares cada.

O concurso foi lançado com o objetivo de premiar vídeos sobre práticas culinárias de cozinheiras e cozinheiros migrantes com impacto em suas comunidades. Interessava especialmente ressaltar como cozinheiras e cozinheiros migrantes contribuíam, através de suas receitas, para encontrar soluções comunitárias diante da crise derivada da pandemia de Covid-19. As inscrições estiveram abertas na plataforma Mapa IberCultura Viva entre 20 de julho e 30 de outubro de 2020.

Banco de Saberes Ibermúsicas

Outra ação de sinergia entre programas de cooperação ibero-americanos foi o banco de saberes formado por propostas de formação e/ou intercâmbio comunitário apresentadas por artistas beneficiários/as das convocatórias de Ibermúsicas. Por meio desta ação conjunta de IberCultura Viva e Ibermúsicas, organizações culturais comunitárias ou povos originários dos países de destino destas propostas poderiam solicitá-las para que se desenvolvessem em seus territórios.

Com esta iniciativa, um grupo que tivesse recebido uma ajuda de mobilidade para realizar concertos em determinada cidade ou país, poderia aproveitar a viagem para ministrar uma oficina ou outra atividade em uma comunidade local. O desenvolvimento de uma atividade de bem comunitário, de acesso livre e gratuito, ao menos em uma oportunidade, foi um compromisso assumido pelos/las artistas que foram beneficiados com as Convocatórias Ibermúsicas de 2018.

A organização cultural comunitária ou comunidade de povos indígenas receptora deveria garantir a hospedagem e alimentação das pessoas convidadas, assim como a difusão e produção da atividade no território (as necessidades técnicas e espaciais estavam especificadas em cada projeto). Ao finalizar o intercâmbio, a organização anfitriã deveria enviar um registro audiovisual e/ou fotográfico e um diário da atividade.

A seguir, apresentamos os artistas ganhadores das convocatórias de Ibermúsicas durante o ano de 2019 que ofereceram suas propostas ao Banco de Saberes.