Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

video

17

nov
2020

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

47 candidaturas foram habilitadas no concurso “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo”

Em 17, nov 2020 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

(Foto: La Combi-arte rodante)

O programa IberCultura Viva recebeu 67 inscrições para o concurso de vídeo “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo” durante o período em que as inscrições estiveram abertas, entre 24 de julho e 30 de outubro. Desse total, 47 candidaturas foram consideradas habilitadas e continuarão no processo de avaliação do concurso. O prazo para apresentação de recursos foi aberto na terça-feira 17 e encerrado na quinta-feira, 19 de novembro.

Quase todas as propostas habilitadas foram apresentadas na categoria 3, destinada a maiores de 18 anos, e são provenientes de 10 países membros do IberCultura Viva: Argentina (8), Brasil (3), Chile (2), Colômbia (12), Costa Rica (1), Equador (2), El Salvador (1), México (11), Peru (2) e Uruguai (2). As pessoas realizadoras desses 44 vídeos concorrem a 10 prêmios de 500 dólares cada. As duas categorias voltadas para crianças e adolescentes, que receberão tablets como prêmio, tiveram três candidaturas habilitadas, todas do México.

O processo de seleção

O concurso “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo” é uma iniciativa do programa IberCultura Viva realizada em colaboração com a Secretaria de Cultura do Governo do México e com a Direção de Artes do Ministério de Cultura do Peru. Seu objetivo é reconhecer, dar visibilidade e compartilhar as boas práticas de solidariedade e cuidado coletivo realizadas por pessoas e comunidades de suas localidades nestes tempos de Covid-19. 

Na fase de habilitação, a Unidade Técnica verifica o cumprimento da documentação exigida no regulamento do concurso. A avaliação dos vídeos é realizada na etapa seguinte, por uma comissão integrada por representantes dos países membros do programa e que se reserva o direito de desclassificar os vídeos que considere não corresponderem ao tema da convocatória. 

Os vídeos concorrentes devem abordar práticas comunitárias relacionadas com saúde física e mental; economias solidárias; prevenção, atendimento e reparação de danos em casos de violência; educação; soberania alimentar; segurança durante a mobilidade; vida cultural; ajuda humanitária a indivíduos ou grupos que foram histórica e sistematicamente excluídos; aprendizagem e conhecimentos adquiridos em outras emergências; autocuidado que leva ao cuidado coletivo. Os curtas devem ter entre 1 e 3 minutos de duração. 

Os critérios de avaliação incluem a relevância do vídeo para o propósito da convocatória, o desenvolvimento de pelo menos um dos conceitos norteadores (gênero, perspectivas intersetoriais e intergeracionais, entre outros), habilidades de comunicação e o desempenho técnico correto (trilha de áudio claro, créditos completos, etc.). Receberão maior pontuação aqueles cuja criação, produção e/ou edição tenham sido desenvolvidas de forma coletiva, comunitária e participativa.  

Além de pontuar os vídeos apresentados de acordo com os requisitos estabelecidos no regulamento, a comissão avaliadora terá como critério que haja distribuição geográfica das propostas selecionadas, desde que existam projetos que obtenham a nota mínima de 70 pontos. O resultado final será publicado antes de 31 de dezembro de 2020.

 

(*) Texto atualizado em 24 de novembro, após o prazo e a análise de recursos

 

Confira a lista de candidaturas habilitadas e não habilitadas

Leia o regulamento do concurso

 

 

 

Tags | ,

24

jul
2020

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

IberCultura Viva lança concurso de vídeo para reconhecer práticas de solidariedade e cuidado coletivo 

Em 24, jul 2020 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

(Foto: La Combi-arte rodante)

 

A emergência sanitária que vivemos hoje tem impactado de maneira importante na vida cotidiana de milhões de pessoas, enfatizando a desigualdade social e a vulnerabilidade daquelas que já se encontravam à margem. Nesse contexto, no entanto, também veem-se propostas e ações solidárias da sociedade civil que buscam mitigar o impacto da pandemia em nível coletivo, reduzindo a vulnerabilidade e fomentando a ideia do cuidado grupal para o bem-estar comunitário.

Para reconhecer, visibilizar e compartilhar as boas práticas de solidariedade e cuidado coletivo realizadas por pessoas e comunidades em suas localidades nestes tempos de Covid-19, o programa IberCultura Viva lança nesta sexta-feira 24 de julho o concurso de curtas audiovisuais “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo”. Esta convocatória é uma iniciativa do programa em colaboração com a Secretaria de Cultura do Governo do México e a Direção de Artes do Ministério de Cultura do Peru.

O concurso premiará vídeos de 1 a 3 minutos de duração realizados por pessoas provenientes dos países integrantes do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai. 

Este ano, o edital tem um valor total de 10 mil dólares (o dobro dos concursos anteriores) e pela primeira vez se divide em categorias: 1) crianças entre 6 e 12 anos; 2) adolescentes entre 13 e 17 anos, e 3) pessoas maiores de 18 anos. Em cada uma das três categorias serão premiados 10 vídeos. Os curtas realizados por crianças e adolescentes terão tablets como prêmios; os selecionados na categoria dirigida a maiores de 18 anos receberão 500 dólares cada. 

As inscrições estarão abertas até 30 de outubro na plataforma Mapa IberCultura Viva. Para inscrever-se num edital do programa, é necessário registrar-se primeiramente como agente cultural no Mapa IberCultura Viva. Uma vez concluído o registro de agente, pode-se iniciar a inscrição, preenchendo o formulário do concurso e enviando os documentos e links necessários. (Aqui está um guia de como registrar-se na plataforma: https://iberculturaviva.org/manual

 

Temáticas 

Os vídeos devem abordar práticas comunitárias em torno de saúde física e mental; economia solidária; prevenção, atenção, busca por justiça e reparação de danos ante casos de violência; educação; soberania e suficiência alimentar; segurança durante a mobilidade; ajuda humanitária a pessoas ou grupos que têm sido historicamente e sistematicamente excluídos; aprendizagens e saberes adquiridos em outras emergências; e/ou autocuidado que deriva em cuidado coletivo.

Os curtas podem ser gravados em qualquer tipo de equipamento que produza imagens em movimento e pertencer a qualquer gênero audiovisual (documentário, ficção, animação, jornalístico, entre outros). A pessoa postulante deverá publicar seu vídeo numa plataforma digital (YouTube ou Vimeo) e informar o link de acesso no formulário de inscrição do concurso.

 

Critérios

Alguns conceitos orientadores serão utilizados pelo comitê de avaliação para selecionar os vídeos que chegarem por meio do Mapa IberCultura Viva. Entre eles, as perspectivas de gênero, interseccional e intergeracional, e os conceitos de direitos humanos, direitos culturais, desenvolvimento cultural comunitário, autocuidado, cuidado coletivo, vinculação comunitária, sustentabilidade e solidariedade. 

Os critérios de avaliação incluem a pertinência do vídeo com a finalidade do concurso, o desenvolvimento de ao menos um dos conceitos orientadores, a capacidade comunicativa e a correta realização técnica (pistas de áudio claras, créditos completos, etc). Também receberão maior pontuação aqueles cuja criação, produção e/ou edição tenha(m) sido feita(s) de maneira coletiva, comunitária ou participativa.

 

Concursos

Este é o quinto concurso de audiovisuais promovido por IberCultura Viva. Mulheres: culturas e comunidades” foi o tema do primeiro concurso de vídeos, de 2016. Os seguintes foram “Comunidades Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento” (2017), “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda” (2018) e “Diversidade sexual e de gênero: direitos e cidadania” (2019). Cada edição teve um montante de US$ 5 mil, premiando 10 vídeos com US$ 500 cada. Além disso, nas edições de 2017 e 2018 foram concedidas menções honrosas (sem prêmios em dinheiro). Esta é a primeira vez que se inclui a premiação a vídeos realizados por crianças e adolescentes.

 

(*) Texto atualizado em 30 de setembro de 2020

⇒Confira o regulamento

Inscriçõeshttps://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/141/

Consultas: iberculturaviva@gmail.com

 

Tags | , , , ,

20

nov
2019

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Curtas-metragens de seis países foram habilitados no concurso de vídeos sobre diversidade sexual 

Em 20, nov 2019 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

Foto: Kaloian/ Secretaría de Cultura de la Nación de Argentina

 

Quatorze vídeos foram habilitados no Concurso de curtas audiovisuais “Diversidade sexual e de gênero: direitos e cidadania”, lançado pelo programa IberCultura Viva em colaboração com o Ministério de Desenvolvimento Social (MIDES) do Uruguai. As propostas são provenientes de Brasil (5), Argentina (3), México (2), Peru (2), Chile (1) e Espanha (1). Elas passarão para a próxima etapa do edital e serão avaliadas por uma comissão composta por um representante do MIDES e pessoas de três países membros do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva. Dez curtas serão premiados com 500 dólares cada.

Entre os critérios que serão levados em conta na avaliação dos curtas-metragens se encontram a realização técnica, a originalidade temática e a adequação aos objetivos do tema. Receberão maior pontuação os vídeos cujos conteúdos promovam a reivindicação, visibilidade e fortalecimento dos coletivos LGBTIQ; promovam a ruptura de estereótipos discriminatórios; reflexionem sobre práticas culturais da comunidade LGBTIQ, e enfatizem boas práticas da comunidade LGBTIQ que contribuem para a diversidade na região ibero-americana.

A Comissão de Avaliação se reserva o direito de desqualificar os vídeos que considere que não correspondam ao tema do edital. Em caso de empate, será concedida maior pontuação aos vídeos apresentados por pessoas pertencentes à comunidade LGBTIQ, povos originários e/ou mulheres, sendo a somatória das três condições considerada como maior pontuação. Além disso, será utilizado como critério na seleção a distribuição geográfica das propostas selecionadas, de modo que possam ser conhecidas diversas iniciativas culturais existentes nos países da região, desde que existam projetos que obtenham ao menos a nota mínima de 55.

 

O concurso

Lançada em 28 de junho para comemorar os 50 anos da revolta de Stonewall, um marco para os movimentos pró-direitos da população LGBTIQ, a convocatória estava destinada a pessoas maiores de 18 anos dos países membros do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Cuba (país convidado), Equador, Guatemala, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai. As inscrições estiveram abertas na plataforma Mapa IberCultura Viva até a sexta-feira 15 de novembro. 

 

Confira a lista de vídeos habilitados:

Informação aos Interessados I: Etapa de habilitação – Concurso de curtas “Diversidade sexual e de gênero: direitos e cidadania”

Leia também:

IberCultura Viva lança concurso de curtas-metragens sobre diversidade sexual com enfoque em direitos

 

Tags | , , ,

20

fev
2018

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Confira a lista definitiva de habilitados do Concurso de vídeos sobre comunidades afrodescendentes

Em 20, fev 2018 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

A Unidade Técnica do programa IberCultura Viva informa a lista de pessoas candidatas habilitadas a seguir para a próxima etapa do Concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”.  O prazo de recursos para completar a documentação terminou às 23h59 de sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018.

Dos 132 vídeos inscritos, foram habilitados 90. Desse total, 57 são do Brasil, 16 da Argentina, 6 do Chile, 3 da Costa Rica, 3 do Equador, 3 do Uruguai, 1 do Peru, e 1 do México. A comissão organizadora decidiu habilitar a participação de dois vídeos produzidos por pessoas migrantes, procedentes de países fora do âmbito do concurso, mas com residência em países que formam parte do programa e com conteúdos ali realizados.

Lançado pelo programa IberCultura Viva e a Representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil), o concurso teve inscrições abertas de 20 de novembro de 2017 a 15 de fevereiro de 2018.

O objetivo da convocatória é selecionar vídeos que promovam uma reflexão sobre as comunidades afrodescendentes e a busca do pleno exercício de seus direitos culturais e/ou valorizem sua contribuição para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana. Dez vídeos receberão prêmios de 500 dólares.

(**Texto atualizado em 26 de fevereiro de 2018)

 

Confira a lista de vídeos habilitados:

Informação aos Interessados II: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas audiovisuais “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento” – Relação definitiva

Informação aos Interessados I: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas audiovisuais “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”.

Tags | , , ,

19

nov
2017

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Inscrições abertas para concurso de vídeos sobre comunidades afrodescendentes

Em 19, nov 2017 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

O programa IberCultura Viva e a Representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO no Brasil) lançam neste 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, o concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”. As inscrições estarão abertas de 20/11/2017 a 15/02/2018.

O concurso tem como objetivo selecionar vídeos que promovam uma reflexão sobre as comunidades afrodescendentes e a busca do pleno exercício de seus direitos culturais e/ou valorizem sua contribuição para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana. O valor total destinado ao edital é de 5 mil dólares. Dez vídeos receberão prêmios de 500 dólares.

O edital está destinado a pessoas maiores de 18 anos dos países membros do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

Os vídeos podem pertencer a qualquer gênero audiovisual (documentário, ficção, animação, jornalístico etc) e devem ter duração de um a três minutos. Eles precisam ter classificação indicativa livre e ser voltados ao público em geral. Vídeos realizados por afrodescendentes e/ou por mulheres receberão maior pontuação.

Este é o segundo concurso de vídeos realizado pelo IberCultura Viva e, nesta edição, conta com a colaboração da UNESCO no Brasil, que no mês de novembro reforça as ações promovidas pela Década Internacional dos Afrodescendentes, declarada na ONU em 2015, sob o lema “Povos afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento”.

Em 2016, o programa lançou o seu primeiro concurso de vídeos, o Concurso de Videominuto “Mulheres: culturas e comunidades”, que premiou 10 vídeos de realizadoras de quatro países (Brasil, Argentina, Peru e México). Este edital teve como objetivo dar visibilidade ao papel fundamental das mulheres na cultura e na organização comunitárias, enfrentando atitudes e estereótipos que contribuem para a desigualdade de gênero e a violência.

 

Baixe o regulamento do edital e o Formulário de inscrição

Consultas: programa@iberculturaviva.org

 

 

Tags | , , , ,