Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

Arquivos Convocatoria - IberCultura Viva

09

ago
2022

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Rumo ao Peru: 120 candidaturas foram consideradas habilitadas no Edital de Mobilidade 2022

Em 09, ago 2022 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

(Foto: Cultura de Red. 1º Congresso Latino-americano de CVC, Bolívia, 2013)

.

Um total de 169 pessoas enviou inscrições para o Edital de Mobilidade 2022, que apoiará a participação de representantes de organizações culturais comunitárias, povos indígenas e comunidades afrodescendentes no 5º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária. O evento se realizou em formato itinerante, com sedes em Lima (Lima Centro, San Juan de Lurigancho e Ate-Vitarte) e Junín (Huancayo), de 8 a 15 de outubro.

Das 169 candidaturas enviadas à plataforma Mapa IberCultura Viva, 120 foram consideradas habilitadas. México foi o país com o maior número de postulações habilitadas (23), seguido de Argentina (21), Brasil (16), Colômbia (12), Chile (11), El Salvador (7), Paraguai (7), Peru (6), Equador (6),  Uruguai (6), Costa Rica (3) e Espanha (2). Essas pessoas seguem no processo de seleção, passando à etapa seguinte da convocatória, em que representantes do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva avaliarão as postulações conforme os critérios estabelecidos no regulamento.

As 89 pessoas com candidaturas não habilitadas na primeira lista, que foi publicada em 9 de agosto, tiveram um prazo de três dias seguidos para apresentar recursos e reverter sua condição mediante reposição dos documentos. O prazo se encerrou na sexta-feira, 12 de agosto. Quarenta recursos foram aceitos pela Unidade Técnica.

 .

O edital

O Edital de Mobilidade 2022 foi lançado no dia 6 de julho e permaneceu aberto até 2 de agosto na plataforma Mapa IberCultura Viva. A iniciativa conta com um montante de US$ 57.500, que serão distribuídos para a compra de passagens aéreas, seguro de viagem e inscrição para as pessoas representantes de organizações ou coletivos selecionadas. A quantidade de pessoas selecionadas dependerá do valor das passagens aéreas.

A organização do evento está a cargo do Grupo Impulsor do 5º Congresso, conformado por uma rede de organizações diversas de todo o Peru e integrante do Movimento Latino-americano de CVC. O programa IberCultura Viva não se responsabilizará pelos serviços prestados oferecidos pela organização do congresso, como hospedagem, transporte ou alimentação.

(*) Texto atualizado em 16 de agosto de 2022, após a apresentação de recursos

.

Confira a lista de habilitados e não habilitados do edital:

Informação às Pessoas Interessadas II- Etapa de Habilitação – Edital de Mobilidade IberCultura Viva 2022  

.

Leia também:

IberCultura Viva lança o Edital de Mobilidade 2022

Informação às Pessoas Interessadas I – Etapa de Habilitação – Edital de Mobilidade IberCultura Viva 2022 (lista publicada antes do prazo de recursos)

.

Tags | , , ,

21

jun
2022

Em Destaque
EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Ibermuseus, IberCultura Viva e Iber-rutas lançam espaço de diálogo e difusão de experiências culturais

Em 21, jun 2022 | Em Destaque, EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

.

Os programas de cooperação Ibermuseus, IberCultura Viva e Iber-rutas, com o apoio da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB), apresentam o Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano. Esta plataforma virtual reúne projetos, tecnologias sociais, experiências e ações desenvolvidas por instituições museológicas, organizações culturais comunitárias, coletivos migrantes e outros agentes culturais ibero-americanos.

O lançamento oficial da plataforma, nesta terça-feira, 21 de junho, marca também a abertura da chamada de projetos, com o objetivo de reunir experiências que coloquem em evidência a contribuição da cultura para o bem-estar social. As bases estão disponíveis na web do Banco de Saberes e o prazo para o registro de práticas será de 21 de junho a 31 de julho de 2022.

O Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano nasce com o objetivo de promover o diálogo intercultural e valorizar o papel da cultura como agente transformador de condições e imaginários, na melhoria da qualidade de vida das pessoas, de sua saúde mental e emocional e, ao mesmo tempo, como promotora de sociedades mais justas.

Dar visibilidade a estas iniciativas territoriais e comunitárias é uma tarefa essencial para o fortalecimento e valorização dos agentes ibero-americanos. Através das experiências apresentadas pelo Banco se evidencia o papel da cultura na transformação da nossa sociedade, na inclusão e coesão social, recursos que junto a educação, saúde e segurança pública são um poderoso aliado para enfrentar dificuldades como as atravessadas entre 2020 e 2021.  

Os projetos que atualmente compõem o Banco foram contemplados nos editais de ajudas implementados pelos três programas de cooperação, entre 2020 e 2021, e também em 2019, mas desenvolvidos no contexto da pandemia de Covid-19. Além desses projetos, e sendo conscientes da multiplicidade de iniciativas lançadas por diferentes atores culturais no contexto da pandemia, a partir do consórcio de programas se pretende dar a máxima visibilidade a estas ações reunindo-as em um repositório virtual.

Espera-se que as boas práticas possam servir de referência para outros agentes e instituições na implementação de projetos em seus campos de atuação. A intenção é a de que a plataforma expanda suas fronteiras, englobando projetos dos demais programas do Espaço Cultural Ibero-americano, assim como iniciativas independentes. Desta forma, poderia configurar-se em um instrumento da Cooperação Ibero-americana, em um mecanismo de troca de experiências sobre participação cidadã inclusiva e intercultural.

(Foto: Arqueologia social inclusiva. Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri)

.

Convocatória

A chamada está dirigida a museus, instituições museológicas, organizações culturais comunitárias, comunidades migrantes e demais agentes culturais dos 22 países ibero-americanos(*) que queiram formar parte do repositório de projetos do Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano, mediante o registro de suas experiências e aprendizagens implementados em apoio a suas comunidades durante os últimos anos, sobretudo entre 2020 e 2021.

A intenção é reunir todas as iniciativas e instituições que desejem integrar este espaço como potencial ferramenta para o conhecimento, reconhecimento e ampliação de possibilidades a partir do acesso a boas práticas e informação. Trata-se de um banco de acesso livre, autogerido e disponível para que qualquer pessoa, de qualquer país ibero-americano, possa identificar as iniciativas nele reunidas.

As experiências poderão ser sobre ações de alívio, apoio ou assistência comunitária diante das dificuldades geradas pela pandemia da Covid-19 e/ou sobre ações implementadas por instituições ou agentes culturais que tenham ou tenham tido como objetivo melhorar a qualidade de vida das pessoas, de sua saúde mental e emocional e, ao mesmo tempo, como promotora de sociedades mais justas.

As práticas podem ter caráter educativo, social, humanitário, ou simplesmente promover a recreação. Serão bem-vindas todas as iniciativas que valorizem o papel da cultura como agente transformador de condições e imaginários. Poderão ser registradas apenas experiências de práticas desenvolvidas no âmbito ibero-americano e que tenham sido realizadas a partir de março de 2020. Elas podem ter sido concluídas ou estar em desenvolvimento permanente.

O número de práticas é ilimitado, cada instituição, coletivo ou agente cultural poderá registrar quantas práticas considere, preenchendo um formulário por prática. As experiências poderão ser apresentadas em espanhol ou português.

As instituições, os coletivos e agentes interessados em registrar suas práticas no Banco de Saberes devem se cadastrar na plataforma (https://bancodesaberesiberoamericano.org/registrar-usuario/) e preencher dois formulários: um para a instituição e outro para a prática. O registro deverá ser realizado exclusivamente através da plataforma web.

As práticas cadastradas serão inscritas no Banco de Saberes e Boas Práticas do Espaço Cultural Ibero-americano, receberão um selo de “Boa Prática” do consórcio de programas e participarão de uma capacitação virtual, de maneira gratuita, sobre “Cultura e vinculação comunitária” que será ministrada por referências ibero-americanas entre 2022 e 2023.

.

Descubra como ser parte em:

www.bancodesaberesiberoamericano.org

Consultas: bancodesaberesdeleci@gmail.com

.

(*) São países ibero-americanos: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai, Venezuela.

Tags | , , , ,

14

jun
2022

Em Notícias

Por IberCultura

Ministério de Cultura e Esporte da Espanha abre convocatória de projetos para o VIII Encontro Cultura e Cidadania 

Em 14, jun 2022 | Em Notícias | Por IberCultura

Está aberta até 23 de junho a convocatória de projetos para o VIII Encuentro Cultura y Ciudadanía, que será realizada de 26 a 28 de outubro no Centro Magallanes de Sevilha (Espanha). Esta oitava edição do encontro pretende ser uma reflexão sobre a questão racial, a presença das minorias na cultura e o papel das instituições e setores culturais neste contexto. 

Iniciativas e projetos alinhados ao tema e conceitos-chave do evento serão selecionados nesta chamada pública, que pela primeira vez é aberta a indivíduos, grupos, associações e entidades públicas ou privadas de todos os países ibero-americanos, além da França. (Os projetos latino-americanos selecionados serão apresentados remotamente, mas existe a possibilidade de abrir uma exceção e combinar com o interessado a presença in loco).

O VIII Encontro de Cultura e Cidadania é uma iniciativa da Direção Geral de Indústrias Culturais, Propriedade Intelectual e Cooperação do Ministério de Cultura e Esporte da Espanha, através da Subdireção Geral de Cooperação Cultural com as Comunidades Autónomas. 

.

Tema do encontro

Esta edição será articulada em torno de um glossário de conceitos para explorar coletivamente um cenário em que variáveis ​​que partem do que se entende por raça, nacionalidade ou identidade não supõem uma barreira no exercício de direitos culturais. Serão problematizados conceitos como raça, diversidade, identidade, decolonialidade ou interculturalidade, na busca de práticas e narrativas culturais transformadoras que ajudem a identificar cenários alternativos e desejáveis.

Há muitas questões a serem abordadas, desde o próprio uso da linguagem. O sistema cultural reproduz e consolida a desigualdade social sofrida pelas minorias? Quais são as exclusões causadas pelo sistema, como enfrentá-las? O que significa o conceito de pessoas racializadas? Onde eles estão no setor cultural? O que entendemos por diversidade, multiculturalismo ou interculturalidade? O que significa descolonizar uma instituição, uma história ou um processo cultural? A partir de onde construir novos espaços de convivência?

.

Seleção de projetos

A publicação dos projetos selecionados será feita no site do programa Cultura e Cidadania a partir de 1º de julho. A comissão consultiva do encontro, em conjunto com os responsáveis ​​pelo Ministério de Cultura e Esporte, selecionará os projetos que considerar de maior interesse de acordo com o tema e conceitos-chave desta edição e a natureza, objetivos e linhas programáticas do programa Cultura e Cidadania, garantindo também o adequado equilíbrio territorial.

A apresentação de projetos será feita em dois formatos: apresentação oral e presença no Espaço de Exposições e Networking. Para o formato oral, serão selecionados até 15 projetos, que serão apresentados pelos responsáveis ​​durante o encontro, presencial ou virtualmente, em painel coletivo com intervenções de 10 a 15 minutos cada. Os projetos de países ibero-americanos, excluindo Espanha e Portugal, só podem ter acesso a esta modalidade. 

Serão selecionados até 20 projetos para o espaço expositivo, preferencialmente os de natureza independente que estejam em processo de desenvolvimento, crescimento e/ou consolidação. A organização será responsável pelas despesas de traslado e alojamento por duas ou três noites de um responsável por cada projeto selecionado (apenas para projetos de Portugal, França e Espanha). Caso um projeto seja escolhido para ambas as modalidades, a organização reserva-se a possibilidade de cobrir as despesas de uma segunda pessoa responsável.

.

(*) Texto atualizado em 20/06/2022, após a prorrogação do prazo de inscrições

.

Saiba mais:

https://culturayciudadania.culturaydeporte.gob.es/encuentro-cultura-ciudadania.html

.

(Fonte: Ministério da Cultura e Esportes)

Tags | ,

10

jun
2022

Em Notícias

Por IberCultura

Ministério de Cultura da Argentina abre a convocatória de Pontos de Cultura 2022

Em 10, jun 2022 | Em Notícias | Por IberCultura

Saiu a oitava edição da convocatória de Pontos de Cultura da Argentina, lançada pelo Ministério de Cultura da Nação para continuar impulsionando e fortalecendo projetos culturais comunitários em todo o país, promover a participação popular e fomentar a reativação da cultura por meio da produção e do trabalho comunitário.

Podem participar organizações de base territorial com ou sem personalidade jurídica e comunidades indígenas de todo o país que trabalham para promover a solidariedade, a inclusão social, as identidades locais, a participação popular e o desenvolvimento regional. (Exceto as organizações que devem prestação de contas de projetos anteriores e as selecionadas na convocatória de 2021).

Essas organizações de base territorial podem ser associações civis, cooperativas, fundações, organizações que são centros comunitários e culturais, bibliotecas populares, meios de comunicação comunitários, clubes de bairro, grupos e artistas de teatro comunitário, murgas, trupes ou organizações para a expressão da diversidade, entre outros perfis organizacionais.

As organizações, grupos e espaços culturais que desejarem participar desta convocatória deverão se registrar previamente no Cadastro Federal de Cultura. Em seguida, podem se inscrever na VIII Convocatória Nacional de Pontos de Cultura, que ficará aberta até 8 de julho.

.

Uma década de atividades

O programa Pontos de Cultura tem como objetivo visibilizar, apoiar e promover a cultura comunitária, construindo uma política pública junto às organizações, com uma perspectiva de cultura inclusiva, livre de violência, especialmente voltada para crianças, jovens, pessoas LGBTQIA+, indígenas, migrantes, afrodescendentes, pessoas com deficiência, pessoas em situação de vulnerabilidade, entre outros. 

Criado há uma década na Argentina, inspirado na política de Cultura Viva do Brasil, o programa estimula a articulação entre os mais de 1.300 coletivos culturais de diferentes partes do país que hoje compõem a Rede Nacional de Pontos de Cultura, potencializando a solidariedade, a inclusão, as identidades locais, a participação popular e o desenvolvimento regional por meio da cultura.

.

Pontos de Cultura 2022

Na edição 2022 do edital, as organizações podem se apresentar em cinco categorias. São elas:

1) Novos Pontos de Cultura com Estatuto Jurídico: para associações civis, fundações e cooperativas, com teto de financiamento de 450 mil pesos argentinos.

2) Novos Pontos de Cultura de Base: para organizações sociais com base territorial constituída de fato, sem personalidade jurídica, com limite de financiamento de 250 mil pesos argentinos.

3) Novos Pontos de Cultura Indígena: destinados às comunidades indígenas já inscritas no Cadastro Nacional de Comunidades Indígenas, com limite de financiamento de 450 mil pesos argentinos.

4) Pontos de Cultura integrados à Rede Nacional: para organizações sociais e comunidades indígenas, na mesma situação de qualquer uma das três modalidades anteriores, que tenham sido selecionadas em alguma das edições anteriores do programa (exceto a de 2021) e que, por isso, já fazem parte da rede nacional. Limite de financiamento: com personalidade jurídica, 450 mil pesos; sem estatuto legal (básico), 250 mil pesos.

5) Projetos colaborativos entre Pontos de Cultura: voltados às organizações que compõem a Rede Nacional PDC. Os projetos apresentados devem ser elaborados por pelo menos duas organizações, com um limite de financiamento de 650 mil pesos.

Cada organização deve apresentar apenas um projeto, e cada projeto proposto pelas organizações deve estar inserido em uma destas 12 linhas de trabalho: Comunicação comunitária; Economia social e cooperativismo; Diversidade sexual e de gênero; Igualdade de gênero; Infância e adolescência; Jovens; Projetos educativos, desportivos e de promoção da leitura; Coletivos artísticos comunitários; Projetos artísticos; Direitos culturais, identidade e memória; Soberania alimentar e ambiental; Cultura do cuidado e promoção da saúde.

Para apresentar um projeto é necessário ter experiência de pelo menos dois anos de trabalho no território, além de possuir um espaço constituído como sede de suas atividades (próprio, alugado ou cedido) ou um espaço público em seu entorno como lugar de desenvolvimento de atividades.

.

Informações: puntos@cultura.gob.ar

.

(Fonte: Ministerio de Cultura de la Nación)

Tags | , ,

26

Maio
2022

Em Notícias

Por IberCultura

Ministério das Culturas do Chile abre edital para financiar iniciativas de organizações culturais comunitárias

Em 26, Maio 2022 | Em Notícias | Por IberCultura

Desenvolver ações associativas entre organizações culturais comunitárias (OCC), financiar programação artística e cultural local ou implementar um plano de equipamentos para o desenvolvimento de atividades serão algumas das iniciativas contempladas na Convocatória para Financiamento de Iniciativas Culturais Comunitárias (FICC) 2022, que o Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio do Chile, por meio do programa Red Cultura do Departamento de Cidadania Cultural, abriu nesta segunda-feira, 23 de maio.

“Apoiar as organizações locais é uma prioridade para o nosso governo. Queremos fortalecer e continuar a abrir espaços de participação e incidência na gestão cultural que se realiza nos territórios, apoiar iniciativas artísticas e culturais – através de uma visão intercultural – que favoreçam a inclusão social e a identidade das comunidades”, afirma a ministra das Culturas, das Artes e do Patrimônio, Julieta Brodsky Hernández.

Segundo a ministra, “esta convocatória de 2022 representa a transição do trabalho feito até agora através da Red Cultura para o novo programa Puntos de Cultura, que será ajustado e dará ênfase às demandas e exigências das organizações comunitárias”.

(Foto: Centro Cultural El Cahuin de Molina)

.

Este ano, o edital conta com uma nova linha de apoio que permitirá financiar pesquisas relacionadas à cultura comunitária, com o objetivo de conhecer experiências territoriais, ou que se refiram ao desenvolvimento de políticas de base comunitária. Em outra linha de apoio, também pode ser financiada a aquisição de insumos e equipamentos.

“Através do trabalho conjunto buscamos aliviar e facilitar a construção de identidades culturais territoriais. Queremos tornar visível a forma como se expressam. Não acreditamos que a cultura seja algo que deva ser entregue, mas, ao contrário, acreditamos que as expressões culturais surgem das próprias comunidades e dialogam com o resto do país, dando vida ao que chamamos de Democracia Cultural ”, destaca Julieta Brodsky.

O orçamento total estimado para este edital é de 630 milhões de pesos chilenos (cerca de 754 mil dólares). De acordo com as linhas de candidatura, os montantes para financiar as iniciativas variam entre 3 milhões e 10 milhões de pesos. As inscrições estarão abertas até 5 de julho de 2022, às 17h (horário de Santiago do Chile).

.

Linhas de apoio

1.Linha de Ativação Artística e Cultural da Comunidade

Modalidade de trabalho em rede nos territórios: Busca fortalecer as redes associativas de intercâmbio, colaboração, cooperação e reciprocidade entre OCC, por meio de ações voltadas à promoção da gestão cultural comunitária de todas em conjunto.

Modalidade de iniciativas artísticas comunitárias: Tem como objetivo financiar iniciativas que fortaleçam a programação artística cultural junto à comunidade e ao território de origem da OCC postulante.

2. Linha de Fortalecimento de Organizações Culturais Comunitárias 

Procura apoiar o fortalecimento e consolidação das OCCs territoriais através da complementaridade da programação artística cultural e com a comunidade onde está inserida, quer no domínio da gestão cultural comunitária, quer nas suas atividades de promoção e ativação do tecido social comunitário.

3. Linha de Implementação para Organizações Culturais Comunitárias 

Esta linha destina-se a financiar a aquisição de insumos e equipamentos para as OCCs ativas, com personalidade jurídica. A implementação financiada deve apoiar as atividades artísticas da OCC, permitindo a incorporação de novas atividades ou ampliando o repertório de expressões artísticas voltadas para a comunidade local.

4. Linha de Acervo Documental sobre Cultura Comunitária

Busca contribuir com pesquisas relacionadas a questões relacionadas à cultura comunitária, incentivando a elaboração de textos que promovam o reconhecimento e valorização das organizações comunitárias culturais e sua contribuição para a construção de uma sociedade diversificada e atuante.

.

Quem pode se candidatar?

Podem candidatar-se organizações culturais comunitárias que contribuam para a integração social e para o fortalecimento da identidade e diversidade cultural do seu território local. Podem ter ou não personalidade jurídica, com exceção da Linha de Implementação de Organizações Culturais Comunitárias, em que é obrigatório ter personalidade jurídica válida.

Pessoas físicas com experiência em gestão cultural comunitária ou publicações sobre cultura comunitária podem candidatar-se à Linha Acervo Documental sobre Cultura Comunitária.

.

Consultas

Dúvidas podem ser feitas para o e-mail redcultura@cultura.gob.cl

.

Como se inscrever?

Você só pode se inscrever digitalmente enviando um e-mail para summons.redcultura@cultura.gob.cl. Não serão aceitas inscrições pessoalmente ou por carta registrada.

.

Prazo de inscrição

De 23 de maio a 5 de julho de 2022.

.

Confira o regulamento

.

Leia também:

Ministerio de las Culturas anuncia apertura de convocatoria para apoyar y financiar iniciativas de Organizaciones Culturales Comunitarias

..

(Fonte: Ministerio de las Culturas, las Artes y el Patrimonio)

Tags | , ,

25

Maio
2022

Em Notícias

Por IberCultura

Secretaria de Cultura do México lança edital para apoiar arquivos e museus comunitários

Em 25, Maio 2022 | Em Notícias | Por IberCultura

A convocatória “Memórias Vivas: Apoio à gestão e promoção de arquivos e museus comunitários 2022”, lançada nesta terça-feira, 24 de maio, pela Secretaria de Cultura do Governo do México, tem o objetivo de apoiar o desenvolvimento de repositórios que promovam e divulguem a diversidade cultural e a memória local das comunidades do país. As inscrições estarão abertas até o dia 14 de junho.

Podem participar organizações culturais comunitárias, como coletivos, cooperativas e grupos legalmente constituídos ou não, que realizem atividades culturais, educativas e de comunicação em benefício de povos, grupos e comunidades com acesso reduzido a serviços e bens culturais.

As organizações culturais comunitárias que queiram participar devem apresentar um projeto de gestão ou promoção de arquivos ou museus comunitários, em um dos seguintes eixos temáticos: gênero e diversidade sexual, memória e identidade, não discriminação e diversidades socioculturais, patrimônio biocultural e práticas culturais e expressões culturais.

O projeto também deve contemplar uma proposta curatorial sobre os resultados e experiências do processo, a ser apresentada em um espaço destinado para isso dentro do Bosque de Chapultepec ou em outros espaços da Secretaria de Cultura. 

Serão concedidos até 32 prêmios de 125 mil pesos mexicanos pela execução do projeto proposto. O recurso financeiro será utilizado para cobrir despesas de apoio aos participantes, equipamentos, materiais e insumos, divulgação e operação dos espaços de atendimento ao cliente, de acordo com as necessidades do projeto.

Esta convocatória é uma iniciativa da Direção Geral de Vinculação Cultural da Secretaria de Cultura do Governo do México, em parceria com a Secretaria de Cultura da Cidade do México e no âmbito do projeto Chapultepec, Natureza e Cultura. Todas as organizações culturais comunitárias interessadas em participar devem estar cadastradas no Telar, o Cadastro Nacional de Espaços, Práticas e Agentes Culturais.

.

Confira o regulamento: https://memoriasvivas.cultura.gob.mx

Consultas: memoriasvivas.dgvc@cultura.gob.mx 

.

Tags | , ,

13

Maio
2022

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Conheça os projetos da Colômbia selecionados no Edital de Apoio a Redes 2022

Em 13, Maio 2022 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

O programa IberCultura Viva anunciou nesta sexta-feira, 13 de maio, os dois projetos da Colômbia selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022. Estas propostas de eventos foram as que obtiveram a maior pontuação entre as 113 inscrições enviadas por redes colombianas nesta edição da convocatória. As duas receberão um apoio de 5 mil dólares cada.

O primeiro colocado por Colômbia foi a 1ª Convenção de Mulheres Negras da Amazônía Colombiana: “Território, saberes e cuidado coletivo”, proposta pela Red de Organizaciones de Base Afrocolombianas del Municipio de Florencia (Frema, Afrocaq, Fumanú). O segundo lugar ficou com “Juntanza Intercultural de Saberes Musicales Propios”, apresentada pela rede Ty Kuvx Juinjaye.

Os dois projetos se somam aos outros 22 que haviam sido publicados na última segunda-feira, 9 de maio, provenientes de Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, México, Paraguai (país convidado), Peru e Uruguai. As 24 redes selecionadas neste edital serão contactadas pela Unidade Técnica de IberCultura Viva para realizar os trâmites que permitam o pagamento dos recursos financeiros às organizações responsáveis.

.

Convocatória

O Edital de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022 teve inscrições abertas no Mapa IberCultura Viva entre o dia 14 de janeiro e 14 de março. Nesse período foram enviadas à plataforma 251 postulações dos 12 países participantes. 

Podiam se candidatar redes ou articulações que contassem com ao menos três organizações culturais comunitárias interessadas em realizar um evento de maneira conjunta, entre maio e outubro de 2022. Os eventos apresentados podiam ser assembleias, encontros, congressos, seminários, festivais, feiras, colóquios e simpósios, com alcance municipal, provincial, nacional ou internacional, desde que com entrada livre e gratuita.

Na seleção dos projetos foram levados em conta critérios como a adequação aos objetivos estratégicos do programa IberCultura Viva, os impactos artístico-culturais, econômicos e/ou sociais da proposta, a experiência da rede ou articulação proponente, a avaliação da proposta técnica, e a coerência e adequação do orçamento e do plano de trabalho aos objetivos e estratégias propostos.

.

Confira a ata de seleção:

Informação às Pessoas Interessadas IV – Etapa de Seleção – Edital de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022 – Especial Colombia

.

Leia também:

22 projetos foram selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes 2022

Tags | , , ,

12

abr
2022

Em Destaque
EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Edital de Bolsas 2022: 96 pessoas foram selecionadas para participar da quinta turma do curso da FLACSO

Em 12, abr 2022 | Em Destaque, EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

O programa IberCultura Viva publicou nesta terça-feira, 12 de abril, a lista de pessoas que receberão bolsas para participar da quinta turma do Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária, que será realizado no campus virtual da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO-Argentina) a partir de 21 de abril. As 96 bolsas concedidas pelo programa foram repartidas entre 12 países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, México, Paraguai (país convidado), Peru e Uruguai. 

O edital teve inscrições abertas de 17 de dezembro de 2021 a 18 de fevereiro de 2022. Do total de 360 postulações recebidas, foram habilitadas 323. As candidaturas que obtiveram as maiores pontuações em cada país, conforme os critérios estabelecidos no regulamento, foram selecionadas para receber as bolsas. A classificação final também considerou que ao menos 50% das pessoas escolhidas deveriam ser mulheres. Pessoas pertencentes a povos indígenas ou afrodescendentes receberam um ponto extra na avaliação. 

O número de vagas que estava previsto inicialmente era de oito por país; como Espanha não apresentou esta quantidade de candidaturas habilitadas, as seis vagas restantes foram distribuídas entre os países com maior número de inscritos: México, Chile, Peru, Brasil, Colômbia e Equador. 

As 96 pessoas selecionadas neste edital receberão um correio eletrônico da FLACSO-Argentina com os passos a seguir para efetivar a bolsa e completar a inscrição no curso de pós-graduação. Essas pessoas ganharão uma bolsa integral e não terão que pagar nada pelo curso, desde que cumpram com as avaliações parciais e apresentem o trabalho final. Aquelas que não tenham sido selecionadas no edital e ainda quiserem se inscrever no curso, poderão fazê-lo pagando a matrícula diretamente para a FLACSO Argentina.(*)

.

O curso

O Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária se realiza de maneira virtual durante nove meses, de abril a dezembro, na plataforma da FLACSO-Argentina. O ingresso ao campus se dá por meio de uma chave pessoal que se envia aos alunos e alunas no início das atividades. 

Os conteúdos do curso estão distribuídos em cinco módulos e 27 aulas, em formato de texto e vídeo. As aulas são ministradas em espanhol (exceto a dos professores brasileiros, que são em português) e publicadas uma vez por semana, com uma semana de recesso no final de cada módulo. Se abre um fórum para cada aula publicada, gerando um espaço de debate e intercâmbio de ideias e experiências em torno dos temas tratados.  

Para cumprir com os objetivos do curso, deve-se realizar um trabalho parcial escrito sobre os três primeiros módulos e um trabalho final integrador, que consiste em desenhar e planejar um projeto cultural comunitário ou uma política cultural pública de base comunitária. Os trabalhos podem ser entregues em espanhol ou português.

.

Saiba mais sobre o curso

.

Confira a lista de pessoas selecionadas no edital:

Informação às pessoas interessadas III: Etapa de avaliação – Edital de Bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária – Resultado

.

(*) Além da lista de 96 pessoas selecionadas neste edital, outras 21 pessoas candidatas provenientes do Brasil, do Chile e de El Salvador foram escolhidas para receber bolsas nesta edição do curso. Estas bolsas extras foram concedidas com recursos que estes países contavam para a formação de representantes de organizações culturais comunitárias. Foram distribuídas 8 bolsas extras para o Brasil, 8 para o Chile e 5 para El Salvador. https://bit.ly/37DetOV

.

Leia também:

Brasil, Chile e El Salvador concedem mais bolsas para o Curso de Pós-graduação em Políticas Culturais de Base Comunitária 2022

IberCultura Viva concederá 96 bolsas para o Curso de Políticas Culturais de Base Comunitária de 2022

Estão habilitadas 323 candidaturas a bolsas para o Curso de Políticas Culturais de Base Comunitária

Tags | , ,

13

set
2021

Em Destaque
EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

Está aberta a 3ª edição de Sabores Migrantes Comunitários, concurso de receitas e práticas culinárias

Em 13, set 2021 | Em Destaque, EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

Os programas de cooperação IberCultura Viva, Iber-Rutas e IberCocinas lançam nesta segunda-feira, 13 de setembro, a terceira edição do concurso Sabores Migrantes Comunitários, que premia histórias de receitas e práticas culinárias de comunidades migrantes da Ibero-América. A convocatória é dirigida a maiores de 18 anos de origem ibero-americana(*), a título pessoal ou em nome de iniciativas comunitárias, que vivam em outro país que não o seu país de origem.

O objetivo do concurso é contribuir para o fortalecimento dos laços das comunidades ibero-americanas, dando visibilidade às experiências de intercâmbio e diálogo intercultural que ocorrem entre as comunidades migrantes por meio da culinária tradicional e da inovação criativa como expressão do processo migratório. 

O valor total atribuído ao concurso é de 8 mil dólares para um máximo de 16 propostas. As iniciativas selecionadas receberão um reconhecimento como ‘Boa prática de cozinha migrante comunitária ibero-americana’ e um prêmio de US$ 500.

As inscrições estarão abertas na plataforma Mapa IberCultura Viva até 30 de novembro, às 18h (horário de Brasília). As pessoas interessadas ​​devem apresentar propostas de prática culinária que contenham uma receita de sua comunidade de origem, a história por trás dela e a forma como essa receita se insere na comunidade de acolhimento no contexto de uma experiência migratória.

As receitas e práticas culinárias podem ser apresentadas por escrito e/ou em formato de vídeo. Caso optem por vídeos, estes não podem exceder 5 minutos de duração. Também serão aceitas inscrições que incluam produções artísticas, como canções, poemas ou desenhos, entre outros. Podem ser usados ​​os idiomas espanhol e português, ou alguma língua indígena com tradução em espanhol ou português em anexo.

Nesta edição, diferentemente das duas anteriores, poderão participar pessoas nascidas em países ibero-americanos residentes em qualquer país do mundo, e pessoas que apresentam propostas de práticas culinárias e receitas de migrantes de sua família com até segundo grau de parentesco (pai/mãe, avô/avó). Essas apresentações terão uma cota máxima de seleção no concurso.

A seleção seguirá os critérios estabelecidos no regulamento, como a representatividade da preparação para a comunidade de origem; a experiência de inserção na comunidade de acolhimento; a geração de conhecimentos e práticas tradicionais e criativas promovidos por cozinheiros e cozinheiras migrantes; o impacto direto na segurança alimentar, e as estratégias de disseminação do conhecimento culinário e/ou a construção de um legado culinário às novas gerações com a consciência de sua cultura diversa. 

A diversidade cultural das propostas será privilegiada, por meio da seleção de projetos de diferentes países. Apresentações feitas por mulheres, jovens entre 18 e 29 anos, bem como indígenas ou afrodescendentes, receberão um ponto a mais na avaliação. 

 .

 Edições anteriores

Esta é a terceira convocatória conjunta dos programas IberCultura Viva, Iber-Rutas e Ibercocinas. A primeira foi “Sabor à Iberoamérica”, lançada em abril de 2019. Dez histórias de receitas culinárias tradicionais de comunidades migrantes na região ibero-americana receberam US$ 500 cada. Além dos 10 vencedores, quatro menções honrosas (sem prêmios em dinheiro) foram concedidas a inscrições que não atenderam aos requisitos do prêmio por não serem migrantes, mas que apresentaram as histórias de migração de seus ancestrais nas receitas. 

Em julho de 2020, foi aberta a segunda edição do concurso, agora com o nome “Sabores migrantes comunitários”, com o objetivo de premiar vídeos que expressassem práticas culinárias de cozinheiros e cozinheiras migrantes com impacto nas suas comunidades. Interessada especialmente destacar como cozinheiros e cozinheiras migrantes estavam ajudando a encontrar soluções comunitárias para a crise derivada da pandemia Covid-19 por meio de suas receitas. As 14 propostas selecionadas receberam um certificado de reconhecimento como “Boa prática de cozinha migrante comunitária ibero-americana” e um apoio de US$ 500 cada.

.

(*) Os países ibero-americanos são: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai, Venezuela.

(**) Texto atualizado em 29 de outubro de 2021, após a ampliação do prazo da convocatória

.

Confira o regulamento do concurso: https://bit.ly/3z0DziS

Onde se inscrever: https://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/182/

Consultas: programa@iberculturaviva.org

Tags | , , ,

10

set
2021

Em EDITAIS
Notícias

Por IberCultura

46 propostas foram habilitadas no Edital de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2021

Em 10, set 2021 | Em EDITAIS, Notícias | Por IberCultura

 (Foto: Oliver Kornblihtt)

.

O programa IberCultura Viva divulgou nesta sexta-feira, 17 de setembro, a lista de candidaturas habilitadas a seguir no processo seletivo do Edital de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2021. Dos 57 projetos inscritos na plataforma Mapa IberCultura Viva, foram habilitados 46. As candidaturas provêm de 10 países: 13 de Colômbia, 9 de Argentina, 6 de México, 6 de Brasil, 4 de Peru, 3 de Costa Rica, 2 de Uruguai, 1 do Equador, 1 de El Salvador, 1 da Espanha.

A primeira lista de habilitados foi publicada na sexta-feira passada, 10 de setembro, quando se abriu o prazo de recursos para que as pessoas postulantes pudessem corrigir a documentação das 20 propostas que foram consideradas inabilitadas por problemas com a inscrição, como falta de cartas de aval ou falta de informação sobre as organizações com que articulam no projeto apresentado. O prazo de recursos encerrou na quarta-feira, 15 de setembro. Nove recursos foram aceitos pela Unidade Técnica do IberCultura Viva: 1 de Argentina, 2 de Brasil, 2 de Colômbia, 1 de El Salvador, 1 de México e 2 de Uruguai.

Esta lista definitiva de candidaturas habilitadas será enviada  à Comissão de Seleção, composta pela Unidade Técnica e pelo Conselho Intergovernamental do programa, para dar continuidade ao processo de avaliação. O resultado final tem publicação prevista para o dia 3 de outubro.


.

O edital

 

O período de inscrições ao Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2021 esteve aberto de 14 de junho a 31 de agosto. Esta edição foi lançada com o objetivo de promover e fortalecer o trabalho e a articulação de redes culturais de base comunitária que integrem povos indígenas, afrodescendentes e/ou coletivos de comunidades migrantes no contexto ibero-americano.

No caso do Brasil, apenas aqueles reconhecidos e certificados como Pontos de Cultura poderiam participar como entidades responsáveis, devendo ter o cadastro atualizado na plataforma da Rede Cultura Viva. No caso do Equador, o responsável pelo projeto deveria estar inscrito no Cadastro Único de Atores Culturais (RUAC). No caso do México, só poderiam participar como entidades responsáveis aquelas inscritas no Registro Nacional de Espaços, Práticas e Agentes Culturais (TELAR).

.

(*) Texto atualizado em 16 de setembro, após o prazo e análise dos recursos


.

Confira a lista de candidaturas habilitadas e não habilitadas:

Informação às Pessoas Interessadas II – Etapa de Habilitação – Lista definitiva – Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2021

.

Informação às Pessoas Interessadas I – Etapa de Habilitação – Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2021

.

Tags | , , , , ,