Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Consejo Intergubernamental

20

Nov
2018

EmDestaque
Notícias

PorIberCultura

Termina em Valparaíso a 10ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Em20, Nov 2018 | EmDestaque, Notícias | PorIberCultura

 

A 10ª Reunião do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva terminou nesta terça-feira (20/11), em Valparaíso – onde está a sede do Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio do Chile –, com o traspasso da vice-presidência do programa ao Uruguai. Conforme acordado na 6ª Reunião do CI, realizada em Montevidéu em maio de 2017, a função da vice-presidência seria dividida por dois países – Chile e Uruguai – até junho de 2020, quando termina o mandato da Argentina na presidência. O governo chileno respondeu pela primeira metade do mandato. O governo uruguaio assume a segunda metade a partir de agora.

Representantes de 10 dos 11 países integrantes do Conselho Intergovernamental participaram da 10ª Reunião, iniciada nesta segunda-feira (19/11) em Santiago. O encontro também contou com representantes da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) e do Ministério de Cultura de Cuba, que esteve presente como país convidado, além dos integrantes da Unidade Técnica IberCultura Viva.

O vice-ministro de Cultura e Esportes da Guatemala, Juan Alberto Monzón, participou das duas jornadas representando seu país. O subsecretário das Culturas e das Artes do Chile, Juan Carlos Silva, esteve no encerramento do encontro, em Valparaíso, quando foi transpassada a vice-presidência para o Uruguai. Enrique Vargas, coordenador do Espaço Cultural Ibero-americano, participou por videoconferência da sessão de abertura.

O subsecretário das Culturas e das Artes do Chile, Juan Carlos Silva, e os representantes dos países membros

 

Acordos

Entre os acordos firmados nas duas jornadas, foi aprovada a realização do 3º Encontro de Redes IberCultura Viva nos dias 13 e 14 de maio de 2019 na cidade de Buenos Aires (Argentina). Também foram acordadas a criação de uma comissão de trabalho (integrada por Argentina e Chile) para a formulação do Edital de Mobilidade para o 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, e a continuidade da plataforma Mapa IberCultura Viva, que estreou em agosto de 2018.

Além disso, foram aprovados os informes de desempenho e financeiros sobre o Plano Operativo Anual (POA 2018) apresentados pela Unidade Técnica e o Escritório Sub-Regional para o Cone Sul da SEGIB, assim como as atividades e orçamentos programados para o POA 2019.

Uma das principais propostas para o próximo ano é a segunda edição do Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária, realizada junto com a Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO), sede Argentina. A preparação de um edital para bolsas da turma de 2019 começou a ser discutida nesta reunião.

As convocatórias com lançamento previsto ainda para 2018 também foram comentadas. Nos próximos dias, será aberto o prazo de inscrição para o concurso “Sabor à Ibero-América”, pertencente à sinergia entre IberCultura Viva, Iber-Rutas, IberCocinas e Ibe.TV. Este concurso premiará histórias de receitas culinárias tradicionais das comunidades migrantes da Ibero-América. O lançamento da Convocatória de Banco de Saberes e IberEntrelaçando Experiências, tema de debate da reunião anterior (em julho, na Guatemala), está previsto para 1º de dezembro de 2018.

Diego Benhabib (Argentina) e Patricia Rivera (Chile) assinam a ata da 10ª Reunião

 

Confira a ata da 10ª Reunião do Conselho Intergovernamental

 

(Fotos: Llorena Ulloa)

Tags | , ,

19

Nov
2018

EmNotícias

PorIberCultura

Começa em Santiago a 10ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Em19, Nov 2018 | EmNotícias | PorIberCultura

Nesta segunda-feira (19/11), teve início em Santiago (Chile) a 10ª Reunião do Conselho Intergovernamental do programa IberCultura Viva. O encontro de representantes de governos, que segue amanhã em Valparaíso, tem por finalidade apresentar informes técnicos, avaliar as iniciativas do Plano Operativo Anual (POA) executadas durante 2018, debater e aprovar as atividades propostas pela Unidade Técnica para o POA de 2019.

Além dos resultados das atividades de intercâmbio e formação desenvolvidas em 2018, serão apresentados os avanços sobre a implementação do plano operativo anual. Entre os temas abordados estão o desenvolvimento do grupo de trabalho (GT) de governos locais formado no 2º Encontro de Redes IberCultura Viva, em Quito (Equador), e o desenvolvimento da linha de formação do programa, mediante a qual se implementa o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturales de Base Comunitária junto com a Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO), sede Argentina.

Também serão discutidas as propostas de seminários de formação em gestão cultural comunitária e em políticas culturais e gênero para organizações culturais comunitárias, assim como o apoio a pesquisas e o desenvolvimento e a construção de indicadores, entre outros assuntos.

Estão presentes representantes de 10 dos 11 países membros do Conselho Intergovernamental. Cuba participa do encontro como país convidado.

 

Tags | , ,

11

Jul
2018

EmDestaque
Notícias

PorIberCultura

9ª Reunião do Conselho Intergovernamental termina com a aprovação dos editais de 2018

Em11, Jul 2018 | EmDestaque, Notícias | PorIberCultura

Fotos: Ministerio de Cultura y Deportes de Guatemala

 

O Palácio Nacional da Cultura, na Cidade de Guatemala, foi a sede do quarto e último dia da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental do IberCultura Viva. Após um passeio pelo edifício, inaugurado em 1943, os representantes dos 11 países integrantes do programa deram início ao primeiro dos debates previstos para esta terça-feira (10/07): as propostas de sinergia com outros programas da Cooperação Ibero-americana.

Os participantes do encontro debateram inicialmente a realização de um concurso elaborado em conjunto com Ibercocinas, Iber-Rutas e Ibe.TV para premiar receitas culinárias de comunidades migrantes da Ibero-América com histórias para contar.

O concurso “Sabor a Iberoamérica” tem o objetivo de contribuir para o fortalecimento da visão ibero-americana, dando visibilidade às experiências de interculturalidade que se dão entre comunidades migrantes por meio da cozinha como expressão da diversidade.

A intenção dos programas é selecionar propostas que contam uma receita de sua comunidade de procedência, a história por trás dela, e a forma em que esta receita se insere na comunidade que a acolheu dentro de uma experiência migratória.

Entrelaçando experiências

O outro projeto de sinergia discutido e aprovado pelo Conselho Intergovernamental durante a reunião na Cidade de Guatemala esta terça-feira foi “Entrelaçando Experiências em nível regional: Banco de Saberes e Ações de intercâmbio de saberes entre músicos e organizações culturais de base comunitária e povos indígenas”.

A proposta, realizada conjuntamente por IberCultura Viva e Ibermúsicas, busca fomentar em nível regional o intercâmbio de saberes horizontal entre organizações culturais de base comunitária e povos originários, a fim de difundir, potenciar e fazer circular os conhecimentos e experiências que os coletivos vão adquirindo e desenvolvendo dia a dia com seu trabalho territorial.

A ideia é que os projetos beneficiados com as Ajudas para a Mobilidade de Músicos e Residências Criativas para Compositores 2018 de Ibermúsicas realizem uma atividade formativa ou de transferência de saberes no país de destino. Essas atividades poderão fazer parte do Banco de Saberes e ser promovidas pelo projeto Entrelaçando Experiências.

Ato público

Terminada a discussão sobre as propostas de sinergia com os programas de cooperação, houve um ato público com palavras do ministro de Cultura e Esportes de Guatemala, José Luis Chea Urruela; da diretora geral de Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas, Rosa María Tacán; do diretor de Análise de Cooperação da Secretaria de Planejamento da Presidência (Segeplan), Oliver Jonathan Avalos, e do representante da presidência do IberCultura Viva, Diego Benhabib.

A agenda do dia seguiu com a discussão e aprovação das próximas convocatórias que serão lançadas por IberCultura Viva. O Conselho Intergovernamental aprovou, entre outras propostas, a realização de um concurso de videominuto com temática de línguas originárias, relacionado a um trabalho que a Guatemala vem levando adiante com a UNESCO, com o objetivo de revitalizar e salvaguardar as línguas dos povos originários.

Este será o terceiro concurso de vídeo promovido pelo programa. O primeiro foi “Mulheres, culturas e comunidades” (2016), que teve como objetivo dar visibilidade à contribuição fundamental das mulheres para a cultura e organização comunitária, e o segundo, “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento” (2017), lançado em parceria com o Escritório de Representação da UNESCO no Brasil como uma das ações promovidas no âmbito da Década Internacional para os Afrodescendentes (2015-2024).

Apoio a redes

O último tema que os representantes governamentais de Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Peru e Uruguai debateram na 9ª Reunião foi o edital para apoio de redes e de trabalho colaborativo de organizações culturais comunitárias e de povos originários.

Foi aprovado um recurso de 85 mil dólares para este edital, que tem como objetivo fomentar e fortalecer o trabalho e a articulação das organizações culturais comunitárias e dos povos originários no âmbito ibero-americano a partir do apoio para a realização de eventos de alcance municipal, estadual, nacional e/ou regional.

 

Leia também:

Propostas de apoio e modificações do regulamento são debatidas no terceiro dia da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Visitas a espaços culturais marcam o segundo dia da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental na Guatemala

Começa na Guatemala a 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental

 

 

Tags | , ,

10

Jul
2018

EmNotícias

PorIberCultura

Propostas de apoio e modificações do regulamento são debatidas no terceiro dia da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Em10, Jul 2018 | EmNotícias | PorIberCultura

Fotos: Ministerio de Cultura y Deportes de Guatemala

 

Representantes dos 11 países integrantes do programa IberCultura Viva participam da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental que se realiza na Guatemala desde sábado (07/07). As atividades terminam nesta terça-feira (10/07), no Palácio Nacional da Cultura, na Cidade de Guatemala, com a discussão e aprovação dos editais e concursos que o programa lançará este ano.

Nesta segunda-feira, as discussões em Antigua Guatemala se deram sobre temas diversos, desde o apoio do programa aos Congressos Latino-americanos de Cultura Viva Comunitária até a aprovação de modificações no regulamento para adaptar IberCultura Viva ao novo Manual Operativo dos Programas, Iniciativas e Projetos Adscritos da Cooperação Ibero-americana (2016).

Apoio ao 4º Congresso

O 4º Congresso Latino-americano de CVC, que será realizado na Argentina em maio de 2019, foi um dos primeiros temas debatidos esta manhã pelo Conselho Intergovernamental. Eduardo Balán, coordenador geral da agrupação cultural El Culebrón Timbal e líder do coletivo Pueblo Hace Cultura, participou deste momento da reunião por videoconferência, representando a comissão organizadora do congresso.

Balán comentou as jornadas de planejamento que as organizações argentinas vêm promovendo para preparar o evento (cerca de 200 coletivos estão trabalhando nisso), e apresentou algumas propostas de apoio aos membros do Conselho. A ideia é que o congresso seja uma caravana começando em Mendoza, passando por Córdoba e Entre Ríos, e terminando na cidade de Buenos Aires. O lema desta edição será  “Territórios para o bem viver”.

 

Rede de governos locais

Outro tema discutido esta manhã foi apresentada a proposta de mecanismos de adesão à Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais, desenhada em relação a um dos objetivos do grupo de trabalho (GT) que se conformou em novembro de 2017, em Quito (Equador), ao final do 2º Encontro de Redes IberCultura Viva. Este encontro, realizado durante o 3º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, contou com representantes de governos de uma província (Entre Ríos, na Argentina) e 11 municípios: Córdoba e Devoto (Argentina), Niterói (Brasil), Medellín (Colômbia), Zapopan e Cherán (México), Ibarra (Equador), Canelones e Montevidéu (Uruguai), La Molina e Lima (Peru).

A Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais tem como objetivo geral fortalecer e fomentar o desenvolvimento de políticas culturais de base comunitária em nível local. Entre seus objetivos específicos se encontram o estabelecimento de uma rede de intercâmbio e cooperação entre governos locais (municipais ou estaduais) e o fomento a atividades de intercâmbio e cooperação entre redes e organizações culturais de base comunitária de diferentes cidades e estados/províncias.

Dias anteriores

No fim de semana, a programação da reunião na Guatemala incluiu visitas a espaços culturais e encontros com organizações culturais comunitárias em dois municípios do departamento de Sacatepéquez: Antigua Guatemala e Santa María de Jesús. Além dos representantes governamentais, estiveram presentes no primeiro dia do encontro cerca de 40 pessoas, representando 22 organizações guatemaltecas.

Estas Jornadas de Culturas Vivas Comunitárias que marcaram o início da programação da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental foram organizadas conjuntamente pelo Movimento de Culturas Vivas Comunitárias de Guatemala e pela Direção Geral de Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas do Ministério de Cultura e Esportes.

Tags | , ,

08

Jul
2018

EmNotícias

PorIberCultura

Visitas a espaços culturais marcam o segundo dia da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental na Guatemala  

Em08, Jul 2018 | EmNotícias | PorIberCultura

Fotos: Ministerio de Cultura y Deportes de Guatemala

As Jornadas de Culturas Vivas Comunitárias, organizadas conjuntamente pelo Movimento de Culturas Vivas Comunitárias da Guatemala e a Direção Geral de Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas do Ministério de Cultura e Esportes, seguiram esta manhã com visitas a experiências de cultura viva nas comunidades guatemaltecas Santa Marìa de Jesús e San Juan del Obispo.

As atividades, que fazem parte da programação da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental, começaram no Parque Central de Santa María de Jesús com uma apresentação do grupo Las Curanderas, Teatro para Curar el Susto. A obra “Fiesta Convite” trata da violência que vivem as mulheres mayas Kaqchikeles na comunidade.

 

Em seguida, os participantes do encontro visitaram a Casa Museo Luis de Lión, em San Juan del Obispo. Luis de Leon (ou Luis de Lión, como preferia assinar seus livros) foi um importante escritor e educador popular guatemalteco, sequestrado/desaparecido pelo Exército em 1984. Em 2004, o Estado da Guatemala reconheceu sua responsabilidade pelo assassinato do poeta. Seu corpo nunca foi encontrado.

Nascido na aldeia de San Juan del Obispo, Leon, que além de escritor era professor primário, iniciou em sua comunidade um programa de alfabetização e promoção da leitura. Com a proposta de enlaçar presente, passado e futuro, e dar continuidade a seu legado, a comunidade criou um museu com sua história de vida e sua poesia, e uma escola de artes para crianças e jovens.

Informes e debates

Terminada a visita aos espaços culturais, os representantes governamentais voltaram a Antigua Guatemala para dar início aos debates da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental, com a apresentação dos informes de execução financeira do  programa. Também foram apresentados informes sobre as atividades desenvolvidas nos últimos meses, inclusive as ações de formação e o Curso de Pós-graduação de Políticas Culturais de Base Comunitária, organizado em conjunto com a Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO) – Sede Argentina.

 

Projeto Luis de Lión: enlaçando presente, passado e futuro, compartilhando sonhos

9ª Reunião do Conselho Intergovernamental termina com a aprovação dos editais de 2018

Propostas de apoio e modificações do regulamento são debatidas no terceiro dia da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Visitas a espaços culturais marcam o segundo dia da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental na Guatemala

Começa na Guatemala a 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Tags | , ,

08

Jul
2018

EmNotícias

PorIberCultura

Começa na Guatemala a 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Em08, Jul 2018 | EmNotícias | PorIberCultura

Fotos: Ministerio de Cultura y Deportes de Guatemala

 

Uma oferenda de agradecimento à Mãe Terra deu início à Jornada de Culturas Vivas Comunitárias que abriu a programação da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental do Programa IberCultura Viva, este sábado de manhã na cidade de Antigua Guatemala.

Além dos representantes dos governos dos países integrantes do programa, estiveram presentes no primeiro dia do encontro cerca de 40 pessoas, representando 22 organizações culturais comunitárias guatemaltecas.

As Jornadas de Culturas Vivas Comunitárias foram organizadas conjuntamente pelo Movimento de Culturas Vivas Comunitárias da Guatemala e a Direção Geral de Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas do Ministério de Cultura e Esportes.

As atividades começaram no Palacio de los Capitanes com uma invocação realizada por Marco Antonio Juárez e palavras de boas-vindas de Rosa María Tacán, diretora geral do Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas do Ministério de Cultura e Esportes da Guatemala; de Mariela Aguirre, representante da organização Caja Lúdica, e de Diego Benhabib, por parte da presidência do IberCultura Viva.

Atividades lúdicas, dinâmicas de integração e rodas de conversas sobre avanços e desafios do Movimento de Culturas Vivas Comunitárias estiveram na agenda das organizações durante o dia.

Puntos de Cultura

A sessão no palácio terminou com apresentações sobre as experiências governamentais de três países em torno das políticas culturais de base comunitária. Diego Benhabib (Argentina), Estefanía Lay Guerra (Peru) e Alexander Córdova (El Salvador) falaram dos programas de Pontos de Cultura (em espanhol, Puntos de Cultura) implementados em seus países, e da experiência de trabalho conjunto entre Estado e sociedade civil.

A programação do primeiro dia também contou com um festival no Parque Central de Santa María de Jesús, com apresentações de canto maya Kaqchikel (por Chumilkaj Nicho), poesia LGBTIQ (por Manuel Tzoc), música maya de resistência (por Lucia Ixchiu, Festivales Solidarios) e rock maya (Baqtun Cero).

As Jornadas de Culturas Vivas Comunitárias seguem neste domingo com visitas a espaços culturais das comunidades de Santa María de Jesús (onde está prevista uma apresentação do grupo “Las Curanderas, teatro para curar el susto”) e San Juan del Obispo, onde está a Casa Museo Luis de Leon.

Tags | , ,

02

Jul
2018

EmNotícias

PorIberCultura

9ª Reunião do Conselho Intergovernamental: encontro com organizações abrirá os 4 dias de trabalho na Guatemala

Em02, Jul 2018 | EmNotícias | PorIberCultura

Será realizada entre os dias 7 e 10 de julho, na cidade de Antigua Guatemala, a 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental do Programa IberCultura Viva. Está prevista a participação de representantes dos 11 países integrantes do programa (Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Peru e Uruguai) e da equipe da Unidade Técnica.

A programação do fim de semana inclui uma reunião do Movimento de Culturas Vivas Comunitárias, uma roda de conversa sobre experiências governamentais da Argentina, de El Salvador e do Peru, e visitas a experiências de cultura viva nas comunidades guatemaltecas Santa Marìa de Jesús e San Juan del Obispo. As jornadas iniciais foram organizadas em conjunto pela Direção Geral de Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas, do Ministério de Cultura e Esportes da Guatemala, e a Rede Guatemalteca de Cultura Viva Comunitária.

Além de uma revisão dos avanços do Plano Operativo Anual (POA) de 2018, esta reunião marcará o início dos trabalhos sobre o POA 2019. Também serão apresentados informes sobre as atividades desenvolvidas durante este ano, os editais e concursos realizados, as atividades de formação promovidas pelo programa, e os avanços do grupo de trabalho de governos locais formado no 2º Encontro de Redes IberCultura Viva, realizado em Quito (Equador), em novembro de 2017.  

Outro tema que faz parte da agenda na Guatemala é a discussão e aprovação de algumas modificações no regulamento do programa para adaptá-lo ao novo Manual Operativo dos Programas, Iniciativas e Projetos Adscritos da Cooperação Ibero-americana (2016). A programación terminará com o debate e a aprovação dos editais IberCultura Viva de 2018.

 

Tags | , , ,

30

May
2018

EmNotícias

PorIberCultura

Guatemala será sede da 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental

Em30, May 2018 | EmNotícias | PorIberCultura

A 9ª Reunião do Conselho Intergovernamental do programa IberCultura Viva será realizada entre os dias 7 e 10 de junho no município de Antigua Guatemala, no departamento de Sacatepéquez. Além de uma revisão dos avanços do Plano Operativo Anual (POA) de 2018, será iniciado o trabalho sobre o POA 2019.

O Palácio Nacional da Cultura, onde será realizada a 9ª Reunião do Conselho (Foto: Ministério de Cultura e Esportes da Guatemala)

Está prevista a apresentação de informes sobre as atividades desenvolvidas durante este ano, os editais e concursos realizados, e as atividades de formação promovidas pelo programa. Também serão discutidas algumas modificações no regulamento para adaptar o programa às orientações do novo Manual Operativo dos Programas, Iniciativas e Projetos Adscritos da Cooperação Ibero-americana (2016) e a aprovação dos editais de 2018, entre outros temas.

Espera-se a participação de representantes dos 11 países membros do Conselho Intergovernamental (Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Peru e Uruguai), da equipe da Unidade Técnica e do diretor do Escritório Sub-regional para o Cone Sul da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB), Alejo Ramírez.

A abertura do encontro, na manhã do dia 7, no Palácio Nacional da Cultura, estará a cargo do ministro de Cultura e Esportes da Guatemala, José Luis Chea Urruela, e de Rosa María Tacan, representante do país no programa IberCultura Viva e diretora geral de Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas do ministério.

Além disso, nos dias 9 e 10 de junho, os representantes dos países membros do programa participarão das Jornadas do Movimento de Culturas Vivas Comunitárias de Guatemala, organizadas em conjunto pela Direção Geral de Desenvolvimento Cultural e Fortalecimento das Culturas e a Rede Guatemalteca de Cultura Viva Comunitária, e que serão realizadas paralelamente à reunião.

Tags | , , ,

23

Nov
2017

EmNotícias

PorIberCultura

8ª Reunião do Conselho Intergovernamental: três anos de avanços e construções coletivas

Em23, Nov 2017 | EmNotícias | PorIberCultura

O Conselho Intergovernamental IberCultura Viva realizou sua 8ª Reunião nesta terça-feira (21/11), na sede do Ministério de Cultura e Patrimônio do Equador, em Quito, durante o 3º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária. Participaram do encontro representantes de governos de oito países membros do programa: Argentina, Brasil, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Peru e Uruguai.

Além de aprovar o  Plano Estratégico Trianual (2018-2020) e o Plano Operativo Anual 2018, os participantes falaram sobre a Rede de Cidades que o programa IberCultura Viva tenta articular e discutiram o edital de bolsas para o curso de pós-graduação em políticas culturais de base comunitária que se pretende lançar em dezembro de 2017. A jornada também foi de boas-vindas ao Equador, que se somou ao programa em outubro, junto com a Guatemala, e participou pela primeira vez de uma reunião do Conselho Intergovernamental.

 

Intercâmbio de experiências

A vice-ministra de Cultura e Patrimônio do Equador, Andrea Nina, deu início à reunião falando da importância do fortalecimento da cultura comunitária em um país diverso como o Equador, “que tem desenvolvido espaços culturais comunitários muito importantes” com o trabalho cidadão, para além das gestões de governos. “Para nós, é importante aprender com as experiências que vêm sendo desenvolvidas em outros países. A cooperação técnica nos permite aprender com os erros e os acertos”, comentou.

Em seguida, Moni Pizani, diretora sub-regional da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) para os países andinos, celebrou a adesão do Equador a IberCultura Viva e lembrou a aprovação da criação do programa, na XIII Cúpula de Chefes de Estado e de Governo realizada na Cidade do Panamá em 2013. “Desde então se avançou muito neste caminho”, afirmou.

Segundo Pizani, “através de espaços como estes, contando com o esforço de todos e remando em um só sentido, faremos surgir propostas que nos permitam avançar na modalidade de envolver as comunidades como artífices de seu próprio modelo de desenvolvimento cultural, para um modelo exitoso de integração dos povos ibero-americanos”.

Construção coletiva

Diego Benhabib, coordenador do Programa Puntos de Cultura da Argentina e representante da presidência do Conselho Intergovernamental, também reforçou os avanços de IberCultura Viva desde sua implementação, em 2014. “Em três anos percorremos um caminho intenso, com muitas atividades e interessantes articulações com a sociedade civil”, destacou, ressaltando também o espírito colaborativo do Conselho e a vontade de trabalhar em conjunto com as organizações, redes e movimentos, “respeitando sua autonomia, seus espaços e formas de construção”.

Benhabib lembrou também a iniciativa do Conselho Intergovernamental de fomentar os congressos nacionais preparatórios ao 3º Congresso Latino-americano, por meio do Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes 2016. Falou, ainda, do desafio de gerar a primeira rede de cidades e províncias ibero-americanas e concretizar ações com as instâncias municipais e estaduais para a expansão das políticas públicas de base cultural comunitária em nível local. “Buscamos elaborar mecanismos de adesão para que as cidades possam se ver refletidas nos fazeres culturais dos nossos estados nacionais, e também possam desenvolver sua própria política”, acrescentou.

Conquistas das redes

Além dos representantes governamentais e da SEGIB, a reunião contou com a presença de quatro membros de redes de cultura viva comunitária que participaram da organização deste 3º Congresso Latino-americano de CVC: os equatorianos Nelson Ullauri e Paola de la Vega, o colombiano Jairo Castrillón Roldán e o brasileiro Alexandre Santini.

Nelson Ullauri ressaltou uma das conquistas da Rede Equatoriana de CVC: a inclusão da cultura viva comunitária como um dos princípios fundamentais da Lei Orgânica de Cultura, publicada em dezembro de 2016 também com um artigo que trata da implementação de uma rede de gestão cultural comunitária para “a democratização da cultura e do exercício dos direitos culturais”. “Apostamos muito nisso porque acreditamos que este processo de construção da rede de gestão tem que se constituir em um protótipo ou um modelo de construção de política cultural”, explicou.

Paola de la Vega, pesquisadora de gestão em políticas culturais e também integrante da rede equatoriana de CVC, contou que no Equador se está trabalhando na formação de uma rede de universidades pela cultura viva comunitária. “Nos espaços acadêmicos estamos contribuindo com linhas de debate, em um marco teórico que ajude o movimento em suas negociações e dinâmicas, em uma relação diferente entre universidade e comunidade”, adiantou. “Estamos aportando também ao processo de construção da Lei de Cultura.”

Ações formativas

Jairo Castrillón Roldán falou da dinâmica do mercado e do risco que traz à construção simbólica dos povos e ao direito das comunidades de ter acesso à cultura. Ao recordar a guerra vivida em Medellín nos anos 80 e 90, e os muitos que morreram “tratando de recuperar a vida de crianças e adolescentes”, chamou a atenção para as organizações que solidariamente decidem ficar nos bairros, sem visar lucros e sim a formação dos que ali vivem. E que deveriam receber uma consideração especial, um respaldo dos organismos governamentais para fortalecer seus processos nas comunidades.

“Não podemos ser vistos dentro da lógica de empresa, estamos muito mais próximos da escola que do cabaré. Somos pedagógicos, não somos espetáculos. Queremos garantir que haja gente expressiva, sensível, imaginativa, curiosa, gente com memória, com sentido de identidade, com sentido de pertencimento. Estas coisas não podem ser submetidas ao tema da rentabilidade. No entanto, são altamente rentáveis à sociedade”, afirmou Castrillón. “O investimento na ação cultural pedagógica, formativa, não é um recurso perdido, é um recurso muito bem investido nas pessoas que estão nas comunidades contribuindo para que a sociedade seja mais digna.”

Linha do tempo

Alexandre Santini, por sua vez, apresentou uma linha do tempo sobre os avanços no desenvolvimento das políticas culturais de base comunitária na América Latina, dando ênfase em como o trabalho intersetorial tem impulsado o desenvolvimento das políticas em nível nacional e multilateral, como no caso da criação do programa IberCultura Viva.

Ao destacar alguns ritos relacionados ao programa, Santini lembrou a realização dos Congressos Ibero-americanos de Cultura, como o de 2009, em São Paulo (Brasil), que teve como tema “Arte e transformação social” e foi uma incidência conjunta de governos e sociedade civil, e a edição de Costa Rica, em 2014, com o tema das culturas vivas comunitárias. “A criação do IberCultura Viva foi uma ação coordenada de governos e organizações da sociedade civil. Podemos dizer que nos necessitamos mutuamente para fortalecer este espaço”, comentou.

Planos e acordos

Terminadas as falas dos convidados, a Unidade Técnica do programa IberCultura Viva apresentou a versão final dos documentos de planejamento 2018-2020, incluindo a reformulação da visão, da missão, dos objetivos gerais e específicos do programa para o período. “Fomentar o respeito”, “criar comunidade”, “resguardar a diversidade cultural”, “impulsionar a participação” e “defender a igualdade” são os valores citados no novo Plano Estratégico Trianual.

O novo plano também redefine como missão de IberCultura Viva o “reconhecimento do valor que tem os processos de construção de cidadania e a diversidade cultural expressa na participação social organizada, para a melhora das condições de vida e da convivência das comunidades, fomentando seu desenvolvimento a partir do trabalho intersetorial e com isso sua contribuição para consolidar o Espaço Cultural Ibero-americano e a integração regional”.

 

Entre as atividades propostas para o Plano Operativo Anual (POA-2018) estão as assistências técnicas a partir do intercâmbio de agentes governamentais; o fomento a estudos e pesquisas sobre políticas culturais de base comunitária; o apoio à realização de encontros e circuitos da rede de Pontos de Cultura, Cultura Viva Comunitária ou equivalentes; a criação e construção de um marco regulatório e de um plano de ação para a Rede de Cidades IberCultura Viva, tema do 2º Encontro de Redes IberCultura Viva, também realizado em Quito durante o 3º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária.

A 8ª Reunião também com a apresentação do regulamento do edital de bolsas para a Pós-graduação em Políticas Culturais de Base Comunitária FLACSO-IberCultura Viva. Este curso, que será realizado de maneira virtual junto à Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO), sediada na Argentina, se trata de uma proposta específica de formação em políticas culturais de base comunitária, dirigida a agentes públicos da Cultura, sejam eles gestores, trabalhadores do Estado, funcionários municipais, estaduais ou federais, gestores comunitários ou membros de organizações da sociedade civil. O lançamento está previsto para 10 de dezembro e a duração deve ser de nove meses, de março a dezembro de 2018.

 

Leia a ata da 8a Reunião do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva

Tags | , , , ,

16

Nov
2017

EmNotícias

PorIberCultura

Quito será sede da 8ª Reunião do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva

Em16, Nov 2017 | EmNotícias | PorIberCultura

 

 

A 8ª Reunião do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva será realizada em Quito (Equador) no próximo dia 21 de novembro, durante o 3º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária. Este é o terceiro encontro de representantes dos países membros do programa em 2017 e o primeiro que contará com a presença do Equador, um dos países que se somaram ao IberCultura Viva este ano, junto com a Guatemala. O anúncio da adesão dos dois novos integrantes foi feito em 15 de outubro, na 7ª Reunião do Conselho Intergovernamental, realizada em Lima junto com o 2º Encontro Nacional de Puntos de Cultura do Peru.

Além das boas-vindas oficiais ao Equador, a agenda de trabalho para a 8ª Reunião estará centrada na análise do Plano Estratégico Trianual (2018-2020) do programa e do Plano Operativo Anual 2018. Os dois temas começaram a ser debatidos no encontro anterior, em Lima, assim como o lançamento da Pós-graduação em Políticas Culturais de Base Comunitária FLACSO-IberCultura Viva 2018.

A 7ª Reunião do Conselho Intergovernamental foi realizada em Lima, em outubro

Construído ao longo de 2017, este curso se realizará de maneira virtual junto à Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO), com sede na Argentina. Trata-se de uma proposta específica de formação em políticas culturais de base comunitária, dirigida tanto a agentes públicos da Cultura, sejam gestores, funcionários/as ou trabalhadores/as do Estado, como a gestores/as comunitários e membros de organizações da sociedade civil. A duração proposta será de nove meses, de março a dezembro de 2018, e o edital ​estará destinado aos países membros do programa IberCultura Viva.​

A 8ª Reunião também será a ante-sala da ampliação do programa na articulação com instâncias municipais e estaduais. Nos dias 22 e 23 de novembro, o programa realizará em Quito o 2º Encuentro de Redes IberCultura Viva, que estará dedicado com exclusividade à articulação de uma rede de governos locais (municipais e/ou estaduais). Nas jornadas de trabalho para constituir a Rede de Cidades IberCultura Viva participarão funcionários públicos de uma dezena de cidades da América Latina e representantes de organizações culturais comunitárias com experiências de processos de incidência na construção de políticas culturais locais.

Tags | , , , , , ,