Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Convocatoria

08

Apr
2019

EmDestaque
EDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Rumo à Argentina: 33 pessoas foram selecionadas no Edital de Mobilidade 2019

Em08, Apr 2019 | EmDestaque, EDITAIS, Notícias | PorIberCultura

Representantes de organizações culturais comunitárias de todos os países membros de IberCultura Viva vão participar da caravana do 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, que se realizará na Argentina de 10 a 18 de maio. A lista de pessoas ganhadoras do Edital IberCultura Viva de Mobilidade 2019 foi publicada nesta segunda-feira, 8 de abril. Elas vão receber do programa as passagens aéreas, um seguro de viagem e a taxa de inscrição do evento.

Do total de 75 inscrições do edital, foram selecionadas 33 candidaturas. Peru, que havia sido o país com o maior número de postulações habilitadas (15), foi também o país com o maior número de ganhadores (5). Brasil, Chile e Costa Rica tiveram 4 pessoas selecionadas cada. México e Guatemala, 3 cada; Equador, El Salvador, Espanha e Uruguai, 2 cada; Cuba (país convidado) e Argentina, 1.

Próximos passos

As pessoas selecionadas receberão nos próximos dias um e-mail com o boleto de viagem e um seguro. A saída será no dia 9 de maio a partir da cidade com aeroporto internacional mais próxima da cidade de origem até a cidade de Mendoza, e o regresso partindo da cidade de Buenos Aires, em 18 de maio.

Além disso, receberão o contato da pessoa responsável pela organização do congresso a quem poderão fazer consultas sobre a caravana, que passará por Mendoza (Mendoza), San Francisco (Córdoba), Paraná (Entre Ríos), San Martín e Hurlingham (Buenos Aires) e a Cidade Autônoma de Buenos Aires.

O programa IberCultura Viva pagará a inscrição na categoria “B”, que segundo os organizadores do 4º Congresso Latino-americano de CVC inclui hospedagem, comidas e traslados internos. (O programa, no entanto, não se responsabilizará por estes serviços que devem ser prestados pela organização do congresso.)

Caso a pessoa selecionada desista da ajuda do programa, deverá notificá-lo antes de 15 de abril de 2019. Caso contrário, terá que devolver os recursos investidos na compra das passagens, não podendo participar dos editais do programa nos próximos dois anos ou até que tal recurso tenha sido restituído. A penalidade será extensiva à organização cultural comunitária e/ou povo indígena representado.

O edital

O valor total destinado ao Edital IberCultura Viva de Mobilidade 2019 é de US$ 35 mil. As inscrições estiveram abertas na plataforma Mapa IberCultura Viva entre 20 de fevereiro e 15 de março de 2019. A lista de candidaturas habilitadas foi anunciada em 22 de março, e o prazo para apresentar recursos foi encerrado em 25 de março.  

Entre os critérios levados em conta na avaliação das candidaturas estavam a trajetória da organização em ações culturais comunitárias, a experiência em processos de articulação de redes comunitárias, e o perfil da pessoa candidata. Ao menos 50% das pessoas selecionadas deveriam ser mulheres. As pessoas candidatas pertencentes a povos indígenas e/ou que se declararam afrodescendentes tiveram dois pontos extras, assim como aquelas que têm entre 18 e 29 anos de idade.

 

Confira a lista de selecionados no edital:

INFORMAÇÃO AOS INTERESSADOS III – ETAPA DE SELEÇÃO – Edital IberCultura Viva de Mobilidade 2019

 

 

Leia também:

Informação aos Interessados II – Etapa de Habilitação – Edital de Mobilidade IberCultura Viva 2019 – Lista definitiva

Informação aos Interessados I – Etapa de Habilitação – Edital de Mobilidade IberCultura Viva 2019

 

Saiba mais sobre o congresso: http://culturavivacomunitaria.com.ar/

:

Tags | , , , ,

02

Apr
2019

EmNotícias

PorIberCultura

Programa Pontos de Cultura de Costa Rica abre convocatória para projetos a serem realizados em 2020

Em02, Apr 2019 | EmNotícias | PorIberCultura

A Direção de Cultura do Ministério de Cultura e Juventude de Costa Rica lançou nesta segunda-feira, 1º de abril, a convocatória de Pontos de Cultura 2019-2020. Neste ano, o fundo concursável, que existe no país desde 2015, conta com algumas modificações no regulamento para chegar a mais pessoas, organizações gestoras de promoção da diversidade cultural, da economia social solidária e da salvaguarda do patrimônio cultural e natural.

As inscrições estarão abertas até 4 de julho. Poderão participar organizações sem fins lucrativos legalmente constituídas no Registro Público Nacional, associações, fundações, sociedades civis sem fins lucrativos, associações de desenvolvimento, cooperativas autogeridas vinculadas com temáticas culturais, Juntas de Educação, Saúde, entre outras.

A convocatória também está dirigida a agrupações, coletivos e organizações sem personalidade jurídica, desde que comprovem ao menos três anos de experiência no desenvolvimento de projetos e iniciativas socioculturais coerentes com os fins e objetivos do programa Pontos de Cultura.

Categorias

Esta é a quinta convocatória de Pontos de Cultura que se abre na Costa Rica. As categorias disponíveis para postulações são cinco: a) Arte para a transformação social; b) Meios e propostas de comunicação comunitária; c) Fortalecimento organizacional; d) Espaços  para uma  cultura do  bem viver; e) Economia  social e pequenos empreendimentos.

A categoria “Economia  social e pequenos empreendimentos” é a novidade desta edição. Está dirigida a projetos que promovam a economia social solidária e/ou pequenos  empreendimentos culturais e outros espaços de trabalho sociocultural, projetos que contribuam para fortalecer a economia solidária, a ecologia, a soberania alimentar e o direito à alimentação, a interculturalidade, a diversidade cultural, a equidade de gênero, assim como a promoção da vida saudável e em comunidade.

Propostas

As organizações com pessoa jurídica poderão apresentar propostas de no mínimo 2 milhões de colones (cerca de 3.300 dólares) e no máximo 9,5 milhões de colones (o equivalente a 15.800 dólares), sendo o montante solicitado igual ou menor a 70% do custo total do projeto. As organizações sem pessoa jurídica, por sua vez, podem solicitar ao fundo entre 2 milhões e 5 milhões de colones, sendo o montante igual ou menor a 80%  do custo total do projeto.

A execução dos projetos beneficiados pelo programa não poderá ser inferior a seis meses (de novembro de 2019 a maio de 2020) nem superior a um ano (de novembro de 2019 a novembro de 2020).

Como critério de seleção se considerará a coerência entre os objetivos propostos, resultados esperados, as atividades, o cronograma e o orçamento, assim como a estabilidade da organização no tempo e experiência na gestão de projetos socioculturais que impliquem participação comunitária e manejo de fundos públicos ou privados. Também se tomarão em conta as contrapartes e a estratégia de sustentabilidade, o arraigo e a participação comunitária, e o alinhamento com temáticas prioritárias para a institucionalidade.

O anúncio dos projetos selecionados se dará no fim de setembro de 2019, no site da Direção de Cultura (www.dircultura.go.cr). A assinatura de convênios e o primeiro encontro das organizações seleccionadas serão realizados a partir de outubro.

 

Bases de participación – Puntos de Cultura 2019-2020

Formulario Punto de Cultura-2019-2020

Herramienta de ayuda para completar proyecto para Puntos de Cultura 2019-2020

 

 

Fonte: Ministerio de Cultura y Juventud

Tags | , ,

27

Mar
2019

EmNotícias

PorIberCultura

Mais bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária da FLACSO

Em27, Mar 2019 | EmNotícias | PorIberCultura

O Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio do Chile e a Secretaria de Cultura do Ministério da Cidadania do Brasil decidiram ampliar suas vagas para bolsas da segunda turma do Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária FLACSO-IberCultura Viva.

Dez pessoas do Brasil e nove do Chile haviam sido selecionadas entre as 84 ganhadoras do edital, anunciadas na última quinta-feira, 21 de março. Além destas pessoas, outras 14 (sete do Chile e sete do Brasil) receberão bolsas do curso, com os recursos extras que cada país dispõe para o apoio à formação de organizações culturais comunitárias.

As pessoas do Chile que receberão as bolsas extras são: Marjorie Carolina Soto, Marcela Paz Fernandez Reyes, Isabel Margarita Tobar Echenique, Inés Sofía Lopez Pereira, Javiera Guzman, Paulina Cruchett Pastrana e Eduardo Farías.

Na lista do Brasil entraram: En la lista de Brasil entraron: Wes Gomes, Fernanda Castro de Queiroz, Claudia Damasceno, Liana Ébano, Jorge Ferreira, Sama Nunes e Jackeline Maria da Silva.

Para a seleção dessas sete pessoas de cada país foi utilizada a avaliação realizada para o edital de bolsas, tendo em conta aquelas com perfil comunitário que haviam recebido as maiores pontuações, seguindo a ordem de colocação.

O edital teve inscrições abertas de 20 de dezembro de 2018 a 15 de fevereiro de 2019. Do total de 243 postulações recebidas, foram habilitadas 237. As 84 bolsas previstas inicialmente foram repartidas entre os 11 países membros do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva: Argentina (10), Brasil (10), Chile (9), Costa Rica (7), Equador (8), El Salvador (6), Espanha (4), Guatemala (2), México (9), Peru (10) e Uruguai (9).

 

Leia também:

IberCultura Viva anuncia as 84 pessoas selecionadas para receber bolsas do curso de pós-graduação da FLACSO

 

Tags | , , ,

22

Mar
2019

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Rumo à Argentina: 67 candidaturas foram habilitadas no Edital de Mobilidade 2019

Em22, Mar 2019 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

Representantes de organizações culturais comunitárias de todos os países membros de IberCultura Viva se inscreveram no Edital de Mobilidade 2019, que concederá passagens aéreas para participantes do 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, marcado para 10 a 18 de maio na Argentina.

Do total de 75 inscritos, foram habilitadas 67 candidaturas. Peru foi o país com o maior número de postulações habilitadas (15), seguido de Brasil (10), Costa Rica (10), Chile (8), México (7), Guatemala (6),  Argentina (2), Equador (2), El Salvador (2), Espanha (2), Uruguai (2) e Cuba (país convidado, 1).

O prazo para apresentação de recursos terminou na segunda-feira, 25 de março. Oito pessoas tiveram seus recursos aceitos pela Unidade Técnica do IberCultura Viva e seus nomes foram incluídos na lista definitiva de candidaturas habilitadas. Entre os motivos que haviam sido citados para a inabilitação, estavam a falta de arquivos referentes a currículo, cópia de passaporte, certificado de pessoa jurídica ou certificados que acreditassem a participação da pessoa candidata em instâncias de articulação de redes e circuitos de organizações culturais comunitárias.

Também houve problemas com o envio de carta aval, que deveria ser emitida conforme os critérios estipulados por cada país. No caso do Equador, por exemplo, a pessoa postulante deveria estar inscrita e verificada no Registro Único de Artistas e Gestores Culturais (RUAC). No caso do Brasil, os participantes deveriam ser representantes de organizações ou coletivos reconhecidos como Ponto ou Pontão de Cultura pela Secretaria Especial de Cultura do Ministério da Cidadania, e apresentar o certificado de Ponto de Cultura emitido pela plataforma Rede Cultura Viva.

 

Segunda etapa

As pessoas com candidaturas habilitadas passarão para a segunda etapa de avaliação do edital. Nesta terça-feira (26/03), a Unidade Técnica do programa enviará ao Conselho Intergovernamental (formado pelos representantes dos países membros do IberCultura Viva) as postulações habilitadas correspondentes a cada um de seus países e as respectivas fichas de avaliação. A avaliação e a seleção final serão de responsabilidade do Conselho Intergovernamental.

Entre os critérios que serão levados em conta para a avaliação estão a trajetória da organização em ações culturais comunitárias, a experiência em processos de articulação de redes comunitárias, e o perfil da pessoa candidata. Pelo menos 50% das pessoas selecionadas deverão ser mulheres. As pessoas candidatas pertencentes a povos indígenas e/ou que se declarem afrodescendentes terão dois pontos extras, assim como aquelas que tenham entre 18 e 29 anos de idade.

 

O edital

O Edital de Mobilidade tem como objetivo apoiar a participação de representantes de organizações culturais comunitárias e/ou povos indígenas no 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, que se realizará em formato de caravana na Argentina, passando por Mendoza, Córdoba, Entre Ríos e Buenos Aires. As inscrições estiveram abertas na plataforma Mapa IberCultura Viva entre 20 de fevereiro e 15 de março de 2019.

Os ganhadores receberão passagens aéreas, seguro de viagem e a inscrição do congresso. O programa IberCultura Viva não se responsabilizará por hospedagem, traslados internos e alimentação. Essas prestações estarão a cargo dos organizadores da caravana.

O valor total destinado ao edital é de US$ 35 mil. A quantidade de pessoas selecionadas dependerá do valor das passagens aéreas.

 

(* Texto atualizado em 26 de março de 2019)

 

Confira a lista de habilitados e não habilitados do edital:

Informação aos Interessados II – Etapa de Habilitação – Edital de Mobilidade IberCultura Viva 2019 – Lista definitiva

Informação aos Interessados I – Etapa de Habilitação – Edital de Mobilidade IberCultura Viva 2019

 

Saiba mais sobre o congresso: http://culturavivacomunitaria.com.ar/

 

Tags | , , , , ,

21

Mar
2019

EmDestaque
EDITAIS
Notícias

PorIberCultura

IberCultura Viva anuncia as 84 pessoas selecionadas para receber bolsas do curso de pós-graduação da FLACSO

Em21, Mar 2019 | EmDestaque, EDITAIS, Notícias | PorIberCultura

O programa IberCultura Viva publicou nesta quinta-feira, 21 de março, a lista de pessoas selecionadas para a segunda turma do Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária FLACSO-IberCultura Viva, que terá início em 10 de abril. O edital teve inscrições abertas de 20 de dezembro de 2018 a 15 de fevereiro de 2019. Do total de 243 inscritos, foram habilitadas 237 postulações.

As 84 bolsas foram repartidas entre os 11 países membros do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva: Argentina (10), Brasil (10), Chile (9), Costa Rica (7), Equador (8), El Salvador (6), Espanha (4), Guatemala (2), México (9), Peru (10) e Uruguai (9). (O mínimo de vagas que estava previsto inicialmente era de sete por país; como alguns países não apresentaram esta quantidade de candidaturas, as vagas restantes foram distribuídas entre os países com maior número de inscritos).

O edital estava destinado a pessoas vinculadas às políticas culturais, tanto funcionários públicos como representantes de organizações culturais comunitárias dos países integrantes do programa IberCultura Viva. A seleção levará em conta critérios como a experiência em gestão cultural comunitária, em gestão de políticas públicas culturais, além da formação específica em gestão cultural ou disciplinas afins.

As pessoas que receberam as maiores pontuações em cada país foram as selecionadas para receber as bolsas. Estas 84 pessoas receberão um correio eletrônico com os passos a seguir para efetivar a bolsa e completar a inscrição no curso de pós-graduação.

 

O curso

O Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária será realizado durante nove meses de maneira virtual junto à Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (sede Argentina). Para participar, é necessário contar com disponibilidade de ao menos 10 horas semanais para acompanhar o curso virtual de abril a dezembro e contar com acesso a internet. As aulas são ministradas em espanhol, exceto as que estão a cargo de professores brasileiros, que são dadas em português e têm tradução para o espanhol.

Os conteúdos do curso de pós-graduação estão distribuídos em seis módulos e 24 aulas. As aulas são publicadas uma vez por semana – com uma semana de recesso no final de cada módulo – e se abre um fórum para cada aula publicada, gerando um espaço de debate e intercâmbio de ideias e experiências em torno dos temas tratados.  

Para cumprir com os objetivos do curso, deve-se realizar um trabalho parcial escrito sobre os três primeiros módulos e um trabalho final integrador, que consiste em desenhar e planejar um projeto cultural comunitário ou uma política cultural pública de base comunitária. Os trabalhos podem ser entregues na língua nativa (espanhol ou português).

As 84 pessoas selecionadas neste edital receberão uma bolsa integral e não terão que pagar nada pelo curso, desde que cumpram com as avaliações parciais e apresentam o trabalho final. Aquelas que não tenham sido selecionadas no edital e quiserem se inscrever no curso, poderão fazê-lo pagando a matrícula diretamente para a FLACSO Argentina.

 

Confira a lista de pessoas selecionadas no edital:

Informação aos Interessados III: Etapa de Avaliação – Edital de Bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária FLACSO 2019 – Resultado final

 

 

Mais informação sobre o curso:

http://flacso.org.ar/formacion-academica/posgrado-internacional-en-politicas-culturales-de-base-comunitaria/

 

(N.R.:  Houve um problema com a lista de ganhadores brasileiros publicada nesta manhã. Já corrigimos e republicamos a lista de selecionados.)

(Foto:  Romina Santarelli)

Tags | , , ,

18

Mar
2019

EmNotícias

PorIberCultura

Encontro sobre bem viver, território e cultura popular reúne representantes de organizações na Argentina

Em18, Mar 2019 | EmNotícias | PorIberCultura

No dia 7 de março foi realizado em José León Suárez (San Martín, Buenos Aires) o “Encontro sobre bem viver, território e cultura popular”. A roda de conversa na Casa UNSAM, uma das 17 propostas ganhadoras do Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo, contou com a participação de líderes das organizações sociais que integram a Rede Mesa Reconquista.

Entre os expositores estavam Diego Benhabib, coordenador do Programa Pontos de Cultura da Argentina; Alexandre Roig, secretário acadêmico da UNSAM, e Claudia Villamayor, professora e pesquisadora da Faculdade de Jornalismo e Comunicação Social da Universidade Nacional de La Plata (UNLP) e da Universidade Nacional de Quilmes (UNQ). A moderadora foi Andrea Biscione, vice-diretora da Casa UNSAM.

Diego Benhabib comentou, entre outros temas, a complexidade do conceito de cultura (“definições que às vezes se chocam, às vezes se complementam”) e como a cultura comunitária vem integrando algumas cuestiones – sobretudo da cultura popular – no âmbito das políticas públicas.

“Este movimento social conseguiu legitimar, ou ajudar a legitimação, de um tipo de política pública que implica o reconhecimento do protagonismo da cidadania na produção cultural”, afirmou o coordenador de Pontos de Cultura, também representante da presidência do programa IberCultura Viva.

 

 

Claudia Villamayor ressaltou a importância de pensar na universidade como sede territorial, “cheia de povo”; e dos bairros “cheios de universidade, para outra universidade possível”. A comunicadora trabalha como assessora de estratégias em gestão de políticas de meios de comunicação comunitários, movimentos sociais e organizações.

Alexandre Roig, por sua vez, falou da necessidade de atualizar o ideal extensionista da universidade argentina, “cujos princípios seguem ligados à reforma de 1918”, e onde “infelizmente ainda não conseguimos encontrar a fórmula” para entabular relações mais igualitárias com a comunidade. Porque “se a educação é um direito, então não se deve nada a ninguém”.

Depois das apresentações, a conversa girou em torno de temas como as relações que se estabelecem entre Estado e sociedade civil para a formulação das políticas culturais; a ideia do extensionismo universitário, sua vinculação com o territorial e as valorações que se fazem sobre os saberes populares, entre outros.

Este bate-papo, organizado pela Asociación de Mujeres La Colmena-FM Reconquista, foi uma das atividades do projeto “Fortalecimento da Mesa Reconquista”, apresentado no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2018. A proposta busca gerar confluência e associatividade das organizações para um maior impacto cultural e social da rede, assim como potenciar sua visibilidade.

 

A rede

A Mesa Reconquista é uma experiência organizativa, propositiva, de ação e reflexão, que reúne diversas organizações sociais e instituições da zona norte do conurbano de Buenos Aires. Criada em 2011, a articulação é formada por associações de bairro, bibliotecas e escolas populares, centros culturais, jardins comunitários, associação de mulheres, rádio comunitária, empresas recuperadas, cooperativas de trabalho, ordens religiosas e igrejas.

Esta multiorganização foi constituída para construir um olhar comum sobre as prioridades da região. É um espaço de encontro e construção coletiva em que se discutem problemáticas e necessidades concretas, se estabelecem prioridades e se desenham possíveis iniciativas para atendê-las.

Participaram da roda de conversa na Casa UNSAM representantes das seguintes organizações: Centro Cultural Crecer de a Poco, La Colmena, Escuela Técnica UNSAM, Teatro Osadía, Articulación Territorial UNSAM, Asociación Puntos de Encuentro, Cine en Movimiento, Bachillerato Popular La Esperanza, Merendero Los Amigos e Centro Comunitario 8 de Mayo.

(Fotos: Articulación Territorial UNSAM)

 

Tags | , ,

13

Mar
2019

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Como inscrever-se no Edital de Mobilidade 2019

Em13, Mar 2019 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

O Edital de Mobilidade 2019 foi lançado pelo programa IberCultura Viva em 20 de fevereiro para apoiar a participação de representantes de organizações culturais comunitárias e/ou povos indígenas no 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária.

O evento, organizado pela Rede de Cultura Viva Comunitária de Argentina, será realizado em formato de caravana, passando pelas cidades de Mendoza (Mendoza), San Francisco (Córdoba), Paraná (Entre Ríos), San Martín e Hurlingham (Buenos Aires) e a Cidade Autônoma de Buenos Aires entre 10 e 18 de maio de 2019.

O valor total destinado ao Edital de Mobilidade 2019 é de US$ 35 mil, que serão distribuídos para a compra de passagens aéreas, seguros de viagem e taxas de inscrição para as pessoas representantes das organizações ou coletivos selecionadas.

O edital está aberto até a sexta-feira 15 de março, às 18h (horário de Buenos Aires, Argentina), e as postulações se realizam por meio da plataforma Mapa IberCultura Viva: https://mapa.iberculturaviva.org/.

A seguir, apresentamos um guia com as dúvidas mais frequentes e algumas dicas para ajudá-lo a realizar sua inscrição.

 

A quem é dirigido o edital?

O edital é dirigido a representantes de organizações culturais comunitárias (com CNPJ) e/ou povos indígenas dos países membros do Conselho Intergovernamental de IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Cuba (país convidado), Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Peru e Uruguai.

Cada organização cultural comunitária e/ou povo indígena poderá apresentar uma pessoa candidata, que deverá ser maior de idade e estar em condições de viajar para a Argentina entre 9 e 18 de maio.

 

Sou representante de uma organização/coletivo sem certificado de pessoa jurídica. Posso participar do edital?

Caso não tenha documentação jurídica, a organização ou povo indígena deverá apresentar carta aval do representante do programa IberCultura Viva no país (REPPI). No regulamento do edital há uma lista em anexo com os nomes dos REPPI de cada país membro.

Cada país poderá determinar os critérios pertinentes para a emissão da carta aval. No caso do Brasil, a condição de participação é o reconhecimento da entidade ou coletivo como Ponto de Cultura pela Secretaria Especial de Cultura do Ministério da Cidadania. A carta aval será representada, portanto, pelo certificado de Ponto de Cultura emitido na Plataforma Rede Cultura Viva.

 

Existe alguma restrição para participar do edital?

Não poderão participar organizações que se encontrem inabilitadas ou com prestações de contas pendentes com o programa. Também não poderão ser selecionadas pessoas que tenham sido beneficiadas em mais de uma oportunidade nos editais de mobilidade do IberCultura Viva, à exceção do de 2018, que teve como objetivo apoiar a participação nas Jornadas Preparatórias do 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária.

 

Que documentos tenho que completar e/ou enviar?

Além de completar o formulário que se encontra para a inscrição no Mapa IberCultura Viva, informando os dados da pessoa candidata e da organização/coletivo/povo indígena que representará, é necessário anexar o currículo da pessoa candidata, incluindo experiência, trajetória, perfil de ação dentro da organização cultural comunitária ou povo indígena e em outros espaços de ação cultural, experiência em articulação em redes, experiência em planejamento cultural, etc.

Certificados e/ou documentos que acreditem a participação da pessoa candidata em instâncias de articulação de redes e circuitos de organizações culturais comunitárias, como os Congressos Latino-americanos de CVC ou outras iniciativas, deverão ser escaneados e inseridos na plataforma Mapa IberCultura Viva. Poderão ser anexados até seis certificados por pessoa candidata.

 

Como me inscrevo no edital para poder participar do congresso?

Para se inscrever em um edital do IberCultura Viva é necessário registrar-se primeiramente como agente no Mapa IberCultura Viva: https://mapa.iberculturaviva.org/.

Esta plataforma permite o registro de dois tipos de agentes: individual e coletivo. Por agentes individuais compreendemos as pessoas físicas, e por agentes coletivos, as organizações culturais comunitárias, entidades, povos indígenas, coletivos, agrupações e instituições.

No caso do Edital de Mobilidade, é obrigatório registrar o perfil de agente individual (a pessoa física que será responsável pela inscrição) e recomendável o registro de agente coletivo (a organização que a pessoa representa), ainda que não excludente.

Aqui está um manual com instruções de como registrar-se na plataforma: http://iberculturaviva.org/manual/

 

Já participei de outro edital IberCultura Viva por meio desta plataforma. Devo registrar-me outra vez como agente?

Não é necessário. O campo “Registrarse” na página inicial é usado apenas na primeira vez. Nas próximas vezes, você deve clicar “Ingresar” para ter acesso ao seu perfil. (Caso tenha esquecido a senha cadastrada, clique em “Olvidé mi contraseña”). Obs: Na primeira vez, ao fazer o registro, o agente é direcionado automaticamente para o perfil. Depois, será necessário clicar em “Editar” para poder acessar/modificar os dados do cadastro.

 

Uma vez concluído o registro como agente na plataforma, onde encontro o formulário de inscrição do edital?

Quando tiver o perfil de agente registrado, clique em “Editais” (na parte superior da tela do Mapa IBCV) e vá até o arquivo que aparece com o título em português: “Edital de Mobilidade 2019”. (Brasileiros devem inscrever-se neste edital que está em português; o documento em espanhol é para os postulantes dos demais países membros do programa).

Clique no título do edital. Na página seguinte você poderá baixar o regulamento, assim como os anexos que devem ser preenchidos e enviados no ato da inscrição. O formulário aparecerá depois de clicar no título do edital e iniciar a inscrição.

 

Como iniciar a inscrição?

Para iniciar sua inscrição, clique no campo de busca, localize o nome da pessoa física titular do registro (deve ser um agente pessoa física previamente cadastrado) e selecione a opção “Realizar inscrição”, disponível ao lado do campo de busca.

Complete as informações requeridas no formulário de inscrição. A qualquer momento é possível salvar os dados de sua inscrição utilizando o botão “Salvar” no canto superior direito. Feito isso, é possível sair da plataforma e continuar o preenchimento em outro momento (antes do término do período de inscrições).

A proposta será enviada para a participação no edital somente após o preenchimento de todos os campos do formulário e a inclusão de todos os anexos obrigatórios. Revise as informações antes de clicar em “Enviar inscrição”. Após o envio, não será possível editá-la. a plataforma exibirá a tela de confirmação do envio.

 

Quantas pessoas serão selecionadas?

O valor total destinado ao Edital de Mobilidade 2019 é de US$ 35 mil, que serão distribuídos para a compra de passagens aéreas, seguro de viagem e taxa de inscrição para as pessoas representantes das organizações ou coletivos selecionadas. A quantidade de pessoas dependerá do valor das passagens aéreas.

 

Caso eu seja uma das pessoas ganhadoras do edital, o que ganharei?

As pessoas selecionadas neste edital receberão passagens aéreas, seguro de viagem e inscripción. A inscrição inclui hospedagem e traslados entre as cidades sedes, a cargo dos organizadores do congresso. (O programa não se responsabilizará pelos serviços oferecidos pela organização do congresso, como hospedagem, transporte e alimentação.) Para mais informação, comunique-se com os organizadores do congresso: pelo e-mail info@culturavivacomunitaria.net  ou pelo telefone (Whatsapp) +54 9 11 6058-5577.

 

As pessoas selecionadas terão que participar de todas as atividades do congresso?

As pessoas candidatas deverão comprometer-se a participar das atividades programadas para todos os dias do congresso. Caso o IberCultura Viva programe atividades em articulação com o 4º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, a participação será obrigatória.

Além disso, as pessoas seleccionadas deverão fazer uma prestação de contas num prazo de 30 dias após o regresso. Esta prestação deverá ser enviada por correio eletrônico a rosario@iberculturaviva.org, composta de: a) Informe de execução com indicação das atividades realizadas e resultados obtidos; b) Relatoria, diário de viagem ou matéria/nota de imprensa de pelo menos uma das atividades de que participou; c) Comprovantes de viagem/ tíquetes de embarque.

 

Confira o regulamento: https://bit.ly/2Nhik6b

Inscrições: https://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/66/

Como registrar-se no Mapa ICV: http://iberculturaviva.org/manual/

Saiba mais sobre o congresso: http://culturavivacomunitaria.com.ar/

Consultas:  programa@iberculturaviva.org

 

(Foto: Plataforma Puente Cultura Viva Comunitaria. Encuentro de la Armonía, setembro de 2016, Medellín/Colômbia)

Tags | , , ,

06

Mar
2019

EmNotícias

PorIberCultura

1º Colóquio Regional de Cultura Comunitária é realizado no Maule, no Chile

Em06, Mar 2019 | EmNotícias | PorIberCultura

(Foto: Benjamín Cataldo)

A Rede de Organizações Culturais Comunitárias da Região do Maule, no Chile, realizou  neste sábado (02/03), na cidade de Parral, o Primeiro Colóquio Regional Cultura Comunitária de Base e uma feira cultural. O encontro contou com a participação massiva de Organizações Culturais Comunitárias (OCC) da Região do Maule e de outras seis regiões do país.

O espaço de conversação e reflexão girou em torno da pergunta “O que é cultura comunitária?”, buscando incorporar também a mirada de outros territórios e comunidades do país, mediante o convite estendido a representantes da cultura comunitária de Tarapacá, Coquimbo, Valparaíso, Metropolitana, O’Higgins e Los Lagos. Durante a instância de abertura, os participantes receberam a saudação da secretária regional do Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio da Região do Maule, María Pía Soler. O colóquio também contou com a participação de Alexandre Santini, especialista brasileiro em cultura comunitária, e de Marianela Riquelme, encarregada de OCC do Programa Red Cultura do Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio.

A experiência teve como objetivo fortalecer o trabalho de todas as organizações que integram a Rede de OCC — Região do Maule, além de propiciar uma reflexão e um relato comum que contribua para o reconhecimento do papel da organização cultural comunitária, o contexto e os objetivos do trabalho desenvolvido pela organização com as diferentes comunidades da região. Os participantes ressaltaram a grande capacidade de gestão e convocatória da Rede de OCC do Maule, e a visão descentralizadora da organização ao realizar o evento em uma cidade distinta da capital regional.

Contexto

A atividade foi possível a partir do financiamento do Edital IberCultura Viva de Apoyo a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2018, que favoreceu 17 iniciativas ibero-americanas, sendo esta iniciativa da Rede de OCC do Maule a única executada no Chile.

A Rede de Organizações Culturais Comunitárias — Região do Maule foi criada em 2015 e segue vigente, reunindo-se sob as lógicas de conversações permanentes com o Estado através do Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio. É formada por uma mesa de representantes em que participam cerca de organizações culturais comunitárias de diversos territórios e comunidades, organizados de maneira horizontal, sem hierarquia.

 

Fonte: Ministerio de las Culturas, las Artes y el Patrimonio

Tags | , ,

06

Mar
2019

EmNotícias

PorIberCultura

Está aberta a convocatória de 2019 do Programa de Apoio às Culturas Municipais e Comunitárias do México

Em06, Mar 2019 | EmNotícias | PorIberCultura

A três décadas da criação do Programa de Apoio às Culturas Municipais e Comunitárias (PACMyC), a Direção Geral de Culturas Populares Indígenas e Urbanas (DGCPIU) da Secretaria de Cultura do Governo do México abre a convocatória 2019 que contempla novas formas de participar e maiores montantes econômicos de apoio.

Esta edição amplia as possibilidades de promover a cultura comunitária fomentando a diversidade, o não racismo e a inclusão. Os interessados podem participar de duas formas, através de uma intervenção ou um projeto cultural.

Para solicitar o apoio econômico dos projetos de intervenção, as comunidades devem elaborar uma proposta a partir de uma nota descritiva simples que assinale o problema a abordar. No caso do projeto cultural, devem incluir síntese, objetivo, duração, calendário de atividades e resultados.

A segunda mudança do PACMyC são os novos montantes dos estímulos. Populações indígenas, afrodescendentes, grupos vulneráveis e comunidades rurais e urbanas que apresentarem uma proposta de intervenção poderão receber um estímulo econômico máximo de 40.000 pesos e as que apresentarem projetos culturais poderão obter o máximo de 100.000 pesos.

Os interessados podem estar agrupados em coletivos, confrarias, conselhos de idosos, organizações da sociedade civil, criadores ou especialistas nos âmbitos do Patrimônio Cultural Imaterial de México.

A Direção Geral de Culturas Populares Indígenas e Urbanas propõe que as propostas do PACMyC se desenvolvam nos seguintes âmbitos: cosmovisões, práticas de comunalidade, artes populares, culturas alimentares, tecnologias tradicionais e pedagogias comunitárias.

 

Confira as bases da convocatória

http://www.culturasyartes.oaxaca.gob.mx/wp-content/uploads/2019/03/DGCP-fi-PACMyC-2019-1.pdf

Fonte: Secretaría de Cultura del Gobierno de México

 

Tags | ,

25

Feb
2019

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

237 candidaturas são habilitadas no edital de bolsas para o curso de pós-graduação de FLACSO-IberCultura Viva

Em25, Feb 2019 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

O edital de bolsas para a segunda edição do Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária FLACSO-IberCultura Viva teve 237 postulações válidas, de um total de 243. As pessoas com candidaturas habilitadas seguirão no processo de avaliação do edital, que concederá um total de 84 bolsas, repartidas equitativamente entre os países membros do Conselho Intergovernamental do programa.

Brasil, Peru e Argentina foram os países com maior número de pessoas candidatas habilitadas: 60, 45 e 33, respectivamente. Depois vieram Chile (24), México (23), Uruguai (20), Equador (12), Costa Rica (8), El Salvador (6), Espanha (4) e Guatemala (2).

As inscrições estiveram abertas de 21 de dezembro de 2018 a 15 de fevereiro de 2019. O prazo de recursos da etapa de habilitação terminou na sexta-feira passada, 1º de março. Doze pessoas, das 18 que estavam com candidaturas inabilitadas por problemas como falta de assinatura ou envio de arquivos danificados, puderam completar a documentação e tiveram seus recursos aceitos.

Seleção

Para dar início à etapa seguinte, de avaliação das candidaturas, a Unidade Técnica enviará aos representantes do Conselho Intergovernamental as inscrições habilitadas correspondentes a cada país e as fichas de avaliação. A classificação final considerará as maiores pontuações obtidas.

Serão levados em conta critérios como a experiência em gestão cultural, em ações culturais comunitárias e no desenho e execução de políticas públicas culturais, além da formação universitária em gestão cultural, ciências sociais, humanas ou econômicas. Aqueles que pertençam a povos originários e/ou afrodescendentes receberão um ponto extra na avaliação. Ao menos 50% das pessoas selecionadas deverão ser mulheres.

O resultado deve ser divulgado depois do dia 18 de março. Em 10 de abril começará a segunda turma do Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária FLACSO-IberCultura Viva. As aulas serão ministradas em modalidade virtual, durante nove meses, através do Campus Virtual da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO), sede Argentina.

(*Texto atualizado em 6 de março de 2019)

 

Confira a lista de candidaturas habilitadas:

Informação aos Interessados II: Etapa de Habilitação – Edital de Bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária – Lista definitiva

Informação aos Interessados I: Etapa de Habilitação – Edital de Bolsas para o Curso de Pós-graduação Internacional em Políticas Culturais de Base Comunitária

 

Leia também:

Inscrições abertas para a 2ª edição do Curso de Pós-graduação em Políticas Culturais de Base Comunitária

 

(Foto: Romina Santarelli. Encerramento do 3º Encontro Nacional de Pontos de Cultura da Argentina e  do 1º Encontro de Redes IberCultura Viva. Buenos Aires, dezembro de 2016.)

Tags | , , , ,