Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Notícias

01

Jul
2020

EmNotícias

Em reunião virtual, Conselho Intergovernamental IberCultura Viva define os editais de 2020

Em01, Jul 2020 | EmNotícias |

Nesta quarta-feira 1º de julho, o Conselho Intergovernamental IberCultura Viva realizou sua segunda reunião virtual de 2020, para apresentar os avanços das comissões especiais de trabalho criadas na reunião anterior (em 29 de abril) e definir algumas questões que haviam ficado pendentes devido à emergência sanitária pela pandemia de Covid-19, como o lançamento de editais. Representantes dos governos dos 11 países membros do programa participaram deste encontro por videoconferência, assim como integrantes da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) e da Unidade Técnica do IberCultura Viva. 

A reunião começou com as palavras de Enrique Vargas, coordenador do Espaço Cultural Ibero-americano, que além de saudar as 21 pessoas participantes falou do próximo Congresso Ibero-americano de Cultura, que se realizará de maneira virtual de 4 a 8 de novembro, com o tema “Cultura e Desenvolvimento Sustentável”. Vargas também anunciou a elaboração da estratégia regional de Cultura e Desenvolvimento Sustentável, que deve ser aprovada na 27ª Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, em novembro, e que servirá como ferramenta para as instituições de Cultura no cumprimento da Agenda 2030. 

 

Pesquisa regional

A proposta de uma pesquisa com agentes culturais da região sobre os impactos comunitários da pandemia de Covid-19 foi apresentada por Valeria López, diretora de Participação Cultural Comunitária da Secretaria de Cultura do Governo do México. Para a construção desta proposta, fez-se um quadro comparativo com algumas pesquisas aplicadas em diferentes países (entre eles Chile, Argentina, Peru e Equador) e elaborou-se um formulário com 61 questões divididas em cinco dimensões, incluindo a identificação de agentes e atividades culturais e os impactos da pandemia em sua vida laboral e cotidiana. 

“O objetivo é gerar um diagnóstico, um mapeamento sobre o impacto da contingência sanitária na vida comunitária e laboral das pessoas que integram o setor cultural, além de coletar informação sobre as necessidades e propostas manifestadas pelas/los agentes culturais uma vez terminada a pandemia. Ou seja, que tipos de estratégias eles/as visualizam em nível comunitário para realizar este retorno à nova normalidade”, comentou Valeria López. Esta pesquisa, que terá seus ajustes finais nos próximos dias, deve ser aplicada inicialmente às organizações culturais comunitárias selecionadas nos editais IberCultura Viva de 2017, 2018 e 2019.

 

Concurso de vídeo

Outra proposta de trabalho apresentada durante a reunião do Conselho Intergovernamental foi a do concurso de vídeo que será lançado este mês com o tema “Práticas comunitárias que promovam a solidariedade e os cuidados coletivos”. A proposta elaborada por representantes de México e Peru, com assistência da Unidade Técnica, prevê novas categorias para a inclusão de crianças e adolescentes, e dobra o orçamento dos concursos anteriores promovidos por IberCultura Viva. Em vez de US$ 5 mil para premiar 10 vídeos (US$ 500 para cada), a iniciativa contará com um total de US$ 10 mil para incluir as novas categorias. A data prevista para o lançamento do concurso é 19 de julho.

 

Edital de redes

A Unidade Técnica do programa também apresentou uma proposta para o Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2020, que terá um formato diferente das anteriores, uma vez que a contingência sanitária não permite eventos em espaços públicos nem aglomerações. Este ano, o edital apoiará o trabalho em rede das organizações culturais comunitárias que estejam realizando tarefas de apoio e assistência comunitária no contexto da emergência sanitária pela Covid-19. As atividades de apoio e assistência podem estar relacionadas à alimentação, à saúde ou à educação.

O valor total destinado a este edital é de US$ 110 mil, e cada projeto poderá receber até US$ 1 mil para utilizar em insumos e/ou logística das ações que já vêm desenvolvendo em seus territórios. Os projetos deverão contemplar a participação de pelo menos duas organizações culturais comunitárias. Poderão participar somente organizações dos países que integram o programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai. 

 

Encontro de Redes

Além da definição das convocatórias do programa em 2020, a agenda da reunião tratou da organização do 4º Encontro de Redes IberCultura Viva, que se realizará de modo virtual provavelmente entre setembro e outubro. Diego Benhabib, representante da presidência do programa e coordenador de Pontos de Cultura da Argentina, e Emiliano Fuentes Firmani, secretário da Unidade Técnica, apresentaram aos/às representantes dos países uma proposta com metodologia, conteúdos, tempos e recursos necessários para a realização deste encontro.

O evento tem por objetivo oferecer-se como um espaço de encontro, diálogo e reflexão sobre a importância das organizações culturais comunitárias e seu trabalho territorial para a contenção da propagação da Covid-19, e como articuladoras, junto aos governos federais e locais, de políticas culturais de base comunitária que ajudem na sustentação do entramado social no atual contexto de emergência sanitária.

A proposta é dirigida a coletivos, organizações e pessoas que trabalham no âmbito da cultura comunitária, assim como a representantes de governos locais que articulam políticas culturais de base comunitária. A metodologia de trabalho incluirá diversas ferramentas,  como rodas de conversa, conferências, oficinas e cursos de capacitação, entre outras, todas em formato virtual. 

Leia também:

 

Representantes dos 11 países integrantes de IberCultura Viva participam da reunião do Conselho Intergovernamental

 

Tags | , ,