Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

Notícias

20

dez
2022

Em Notícias

No Chile, 46 agentes de organizações comunitárias de Los Ríos receberam diploma em gestão cultural

Em 20, dez 2022 | Em Notícias |

Quarenta e seis representantes de organizações comunitárias da região de Los Ríos, no Chile, receberam os certificados que os credenciam como diplomados em Gestão Cultural para Organizações Culturais Comunitárias. O plano de estudos foi ministrado de maneira virtual pela Universidade de Los Lagos (ULA) em aliança com a Secretaria Ministerial Regional (Seremi) das Culturas, das Artes e do Patrimônio e seu programa Red Cultura, em duas edições, nos anos de 2020 e 2021.

“Este programa acadêmico nasceu da aliança entre a Universidade de Los Lagos e a Seremi, para responder às próprias organizações, que solicitavam acesso a instâncias de capacitação que permitissem aprimorar os conhecimentos que vêm desenvolvendo há anos com a prática em âmbito comunitário em seus territórios”, destacou a secretária ministerial regional (seremi) de Culturas de Los Ríos, Antonia Torres.

O programa acadêmico gratuito beneficiou 46 representantes de organizações comunitárias da região de Los Ríos, 28 deles na edição de 2020 e 18 em 2021. O plano de estudos visava entregar conhecimento, exercitar e desenvolver habilidades e competências necessárias para o exercício profissional da gestão cultural. Entre os conteúdos estavam o  desenvolvimento de projetos, patrimônio, mídias digitais e legislação cultural.

Em 2020, o plano de estudos chegou a 300 horas, divididas em nove módulos de trabalho online. A versão 2021 teve 144 horas divididas em 24 horas de aulas (síncronas) e 120 horas (assíncronas).

“Os anos de pandemia e confinamento nos obrigaram a nos adaptar à utilização das novas tecnologias de comunicação e educação à distância, e ao mesmo tempo permitiram a mais gestores o acesso a um programa de qualidade, ditado pelos melhores profissionais de cada área de especialização”, disse o vice-diretor de Arte, Cultura e Patrimônio da casa de estudos, Sergio Trabucco.

A equipe acadêmica foi composta por Fabián Retamal, Catalina Pavez, Catalina Matthei, Bárbara Negrón, Andrea Hoare e Claudio Ulloa, entre outros, e o processo de virtualização de conteúdo contou com o apoio da equipe de Educação Continuada da ULA.

“A concretização do diploma nasce dos territórios como uma necessidade imperiosa, que aponta para o que fazemos com as nossas organizações dentro deles. Essa formação veio para nos profissionalizar, nos fornecer ferramentas, levantar as necessidades dos territórios e talvez nos deixar uma visão de futuro que nos permita influenciar a política cultural”, disse Liliana Salinas, presidente da Comunidade Indígena Cun-Cun do Rio Bueno, formada no ano de 2020.

Antes da cerimônia, os formandos e formandas receberam uma master class das convidadas Clara Mónica Zapata, da Colômbia, e Susana Salerno, da Argentina.

.

(Fonte: Ministerio de las Culturas, las Artes y el Patrimonio)

Tags | ,