Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

Notícias

10

jun
2022

Em Notícias

Gerando instâncias de encontro, intercâmbio e reflexão: os projetos do Uruguai selecionados no Edital de Apoio a Redes 2022

Em 10, jun 2022 | Em Notícias |

.

Três grupos teatrais de diferentes cidades do departamento de Canelones compõem a rede Andante, que apresenta um dos dois projetos uruguaios selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022 A outra proposta é a segunda edição do Encontro entre Culturas, que acontecerá em setembro na cidade de Marindia, também no departamento de Canelones, desta vez abordando culturas nativas e afro-uruguaias e integrando a questão de gênero como eixo central.


(Foto: Teatro Acuarela)

..

* Nome da rede ou articulação e do projeto: Andante

.

Andante é uma rede de trabalho colaborativo formada por três grupos teatrais do departamento de Canelones: Teatro del Arca, Aquarela e Grupo Experimental de Teatro San Ramón (GET). Com mais de cinco anos de atuação e diversas propostas realizadas (Projeto Trama, Mostra Internacional de Teatro do Perímetro, Encontro de Teatro Huellas, Mesa Interteatral), essa rede busca coordenar ações no departamento a fim de contribuir para a reflexão e o desenvolvimento em diferentes áreas da trabalho sociocultural a partir da própria ação teatral. 

O projeto “Andante”, um dos selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022, será composto por três instâncias para reflexão (seminários), trabalho/intercâmbio (workshops) e encontro com a comunidade (mostra-fórum). A ideia é repetir esse mesmo formato em cada uma das cidades-sede (Las Piedras, Ciudad de la Costa e San Ramón), articulando com outros grupos e/ou coletivos (teatrais ou não) e aprofundando questões como gênero, minorias e identidade cultural.

O objetivo é concretizar essas três instâncias com ações que envolvam tanto os organizadores quanto os referentes, os atores locais e o público em geral. Em cada cidade haverá pelo menos um seminário, uma oficina e uma mostra-fórum, que serão rotativos de acordo com o tema abordado. Cada um dos grupos organizadores apresentará um pequeno show para encerrar as atividades em cada local. A ideia é apresentá-lo não em seus teatros correspondentes, mas em espaços alternativos, buscando chegar aonde as organizações sociais trabalham com as propostas. 

O objetivo deste projeto é gerar e fortalecer instâncias de encontro e reflexão em trabalho direto com quem realiza ações no território. A partir do trabalho colaborativo, do próprio trabalho teatral e das ferramentas que ele proporciona, se buscará ampliar a reflexão sobre os temas propostos com abordagens de diferentes perspectivas e sensibilidades. As instâncias do seminário serão abertas e compartilhadas a partir de plataformas virtuais. 

(Foto: Teatro del Arca)

.

Organizações participantes

Teatro del Arca (Associação Civil A-Claque), entidade responsável pela gestão do projeto, é um grupo teatral que atua na cidade de Las Piedras desde 2009, realizando atividades de caráter artístico e cultural. O grupo tem um espaço próprio, o Teatro La Sala, que tem como objetivo promover atividades culturais, sendo este o único teatro da cidade. Entre as atividades estão a Mostra Internacional de Teatro Perimeter (2010-2019), realizada nos bairros da cidade de Las Piedras, e a Mostra Teatral Huellas (2013, 2020-2021), desenvolvida em colaboração com comissões de bairro. 

O Grupo de Teatro Aquarela é um projeto sociocultural que produziu diversas apresentações artísticas e culturais em Ciudad de la Costa desde 2002. O grupo organizou a Mostra Internacional de Teatro Perimetral (2010-2019) e atualmente organiza o Encontro Nacional de Teatro Infanto-juvenil, além de co-gerenciar o Espacio Serendipia de Solymar.

O Grupo Experimental de Teatro (GET) é um grupo artístico fundado pelo dramaturgo, ator e diretor uruguaio Oscar Postiglioni, cujas origens remontam à década de 1970 na cidade canária de San Ramón. O grupo foi formado permanentemente em 2006 e já realizou diversos espetáculos, oficinas, exposições e diversas instâncias de intercâmbio educacional e cultural. Também participou de festivais regionais e internacionais e administrou dois espaços culturais: La Casa de las Escobas (2014-2015) e La Casa de Oscar (de 2015 até hoje). 

(Foto: Grupo Experimental de Teatro)


*Nome da rede ou articulação e do projeto: 2ª Edição do Encontro de Culturas

De volta à proposta do Encontro de Culturas, que ocorreu em Marindia em 2021, a segunda edição do evento será realizada em setembro, no Espaço Cultural Por Amor al Arte, desta vez ampliando a visão das culturas indígenas e afro-uruguaias e integrando nesta instância a questão de gênero como eixo central.

Duas rodadas de atividades foram propostas para este ano. A primeira semana será voltada para um público mais jovem, principalmente estudantes do ensino médio (público e privado); a segunda será para um público jovem e adulto. O primeiro dia será para abordar as culturas nativas e o seguinte para as culturas afrodescendentes. Cada proposta terá uma modalidade vivencial de forma que os participantes se sintam envolvidos na experiência e no tema. 

“Nosso objetivo não é discutir invisibilidades, preconceitos, exclusões e outras formas de violência, mas encontrar paralelos entre percepções e a busca de superação dessas estruturas, criando vínculos que permitam aumentar a solidariedade entre segmentos”, explica Dumas Teixeira em sua candidatura ao Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022. 

Para isso, em primeiro lugar, a ideia é localizá-los no tempo, analisar como essas exclusões se constituíram para descobrir como continuam a estruturar as relações sociais que ainda existem. Em um segundo momento, por meio de atividades culturais e intercâmbio de conhecimentos, pretende-se apontar caminhos (com base em exemplos de países latino-americanos) para a constituição de redes de solidariedade entre esses setores.

.

Organizações participantes

Nesta rede de trabalho colaborativo formada para dar continuidade ao Encontro entre Culturas, a organização responsável pelo projeto é Por Amor al Arte Castillos en Arena, que desde 2015 mantém atividades no Espaço Cultural Por Amor al Arte. Além de ser o local de ensaio da companhia de Teatro La Barraquita, o espaço abriga o Encontro da Confraria Latino-Americana Castillos en la Arena, que está na nona edição, e o evento Esencia Escena, com mini-shows de artistas locais. Lá também são apresentados grupos musicais, peças de teatro e filmes para crianças e adultos; são realizadas aulas de teatro, canto e música; esculturas e atividades como reuniões de vizinhos e organizações sociais, aulas de serigrafia, dança, ioga, pilates e oficinas de fotografia, entre outras. 

(Foto: La Marea Candombe)

O projeto também conta com a participação de La Marea Candombe, coletivo de candombe que reúne mulheres do litoral uruguaio, criado em 2019 em Salinas (Canelones). Além de participar da série Amanecer com o coletivo La Pitanga, sobre violência e gênero, elas organizam La Marcha de la Diversidad de La Costa, o primeiro encontro de mulheres candomberas no litoral; participam da Rede Feminismo do Litoral; coordenam o 8 de Março na Atlántida, visitam centros educativos, ministram oficinas de candombe e integram a Mesa da Diversidade de Canelones.

Outra organização que participa do Encontro de Culturas este ano é a Tapeabiru, de Biguaçu (Santa Catarina, Brasil), que desde 2013 realiza oficinas relacionadas à linguística Mbyá Guarani e ao ñande-reko, o jeito guarani de ser (cosmovisão e ancestralidade), além de oficinas de talha, artesanato e cestaria.

Tags | , ,