Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

capacitación

02

May
2018

EmDestaque
Notícias

PorIberCultura

Pontos de Cultura da Argentina se reúnem para debater os alcances dos projetos comunitários

Em02, May 2018 | EmDestaque, Notícias | PorIberCultura

Fotos: Flor Pinto/Puntos de Cultura

 

Na última sexta-feira, 27 de abril, foi realizada na Argentina uma jornada de debate e capacitação para Pontos de Cultura e organizações culturais de base comunitária no auditório da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (Flacso), na cidade de Buenos Aires. Cerca de 50 pessoas participaram das discussões sobre as estratégias de comunicação em projetos culturais comunitários, os impactos, alcances e limitações do setor no país.

A atividade, realizada pelo programa Puntos de Cultura com o apoio de IberCultura Viva, foi uma solicitação da Escola de Cultura Comunitária (ECC), lançada pelo Ministério de Cultura da Argentina dentro do trabalho que vem sendo desenvolvido para a formação e capacitação em torno da gestão cultural pública.

Esta foi a primeira das três jornadas de capacitação de Pontos de Cultura previstas para o ano de 2018, dentro das atividades de formação do IberCultura Viva. Entre seus objetivos estavam o propiciar um espaço de diálogo e intercâmbio para as distintas experiências de comunicação comunitária; armar uma mostra de produções audiovisuais; gerar uma mesa de debate em torno do impacto e da medição do trabalho comunitário, e construir indicadores e eixos para sistematizar e aprofundar o tema proposto.

A mesa de debate

A jornada começou pela manhã,  com uma mesa de debate moderada por Diego Benhabib, coordenador de Pontos de Cultura da Argentina. Também estavam presentes Juan Manuel Díaz, Belén Igarzábal e Gabriela Fiochetta.

Juan Manuel Díaz forma parte da equipe de Pontos de Cultura e desde o ano 2002 é integrante do Coletivo de Comunicação Popular Abriendo Caminos / La Comunitaria TV. No âmbito do Ministério da Cultura, desde 2006 realiza oficinas em distintos bairros e escolas da Argentina, onde os jovens produzem conteúdos que ajudam a construir olhares e mostrar seu território.

Belén Igarzábal e Gabriela Fiochetta

Belén Igarzábal é diretora da Área Comunicação e Cultura da FLACSO – Sede Argentina, coordenadora acadêmica da pós-graduação “Gestão cultural e comunicação” e diretora das pós-graduações “Políticas Culturais de Base Comunitária” e “Educação, Imagens e Meios”. Atualmente, participa de uma equipe de pesquisa sobre meios, audiências e TIC (tecnologia de informação e comunicação). Também é professora na Universidade de San Andrés.

Gabriela Fiochetta é atriz e comunicadora. Forma parte do multi-meio comunitário La Mosquitera, uma organização que faz comunicação popular há 17 años na província de Mendoza e que foi escolhida como responsável provincial da Rede Nacional de Pontos de Cultura e é membro da Comissão Nacional de Pontos de Cultura.

Juan Manuel Díaz

A roda de conversa

À tarde foi a vez de uma roda de conversa sobre impacto e medição do trabalho comunitário. Participaram deste espaço Gerardo Sánchez, diretor do SInCA (Sistema de Información Cultural de la Argentina), junto com parte de sua equipe, Federico Catalano e Mariana Kunst, compartilhando o informe sobre a Pesquisa Nacional de Consumos Culturais e alguns dados sobre cultura comunitária.

Também participou Emiliano Fuentes Firmani, secretário executivo da Unidade Técnica de IberCultura Viva, que trouxe uma mirada sobre a necessidade de construir análises sobre o impacto das práticas territoriais da cultura comunitária. Quem moderou este espaço foi Rosario Lucesole, consultora de projetos do IberCultura Viva e integrante da equipe do programa Pontos de Cultura na Argentina, que aportou algunos eixos gerais abordados na “Análisis de Impacto del programa Puntos de Cultura en territorio” (2015).

Tags | , ,