Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Experiências

ASOCARTE: um espaço de encontro, intercâmbio e aprendizagem ao redor do mágico mundo do circoASOCARTE: um espaço de encontro, intercâmbio e aprendizagem ao redor do mágico mundo do circoASOCARTE: um espaço de encontro, intercâmbio e aprendizagem ao redor do mágico mundo do circo

Por IberCultura

Em15, Apr 2016 | Em | PorIberCultura

ASOCARTE: um espaço de encontro, intercâmbio e aprendizagem ao redor do mágico mundo do circo

Um grande encontro de artistas do mundo do circo será realizado em San José, Costa Rica, de 6 a 8 de maio de 2016. Organizado pelo terceiro ano consecutivo, o Encontro Nacional de Arte e Circo (ENAC) é uma das principais ações da Asociación Cultural Arte y Circo (ASOCARTE), que há sete anos busca promover a organização do movimento artístico e circense, enriquecendo a cultura popular e afirmando os direitos sociais dos artistas.

asocarte-logoA Asociación Cultural Arte y Circo se constituiu legalmente em 2009, por iniciativa de diferentes artistas de circo nacionais e internacionais (muitos deles já vivem de maneira permanente no país), com a missão de “ser um ente que unifique, promova e fortaleça a identidade e profissionalização da arte e do circo, para contribuir com o desenvolvimento cultural de Costa Rica e da região”.

Entre seus objetivos estão o fortalecimento das artes circenses e afins por meio do intercâmbio e da capacitação de artistas e organizações nacionais e internacionais; a defesa da condição profissional do artista circense; a tomada de espaços não convencionais para fins artísticos e a utilização do circo como ferramenta de desenvolvimento sociocultural, através de oficinas, projetos, festivais, pesquisa e outros.

I ENAC 2014.1

Fundo Pontos de Cultura

A realização da terceira edição do Encontro Nacional de Arte e Circo ganhou o apoio do fundo Pontos de Cultura em 2015 na categoria “Fortalecimento da autonomia, sustentabilidade, capacidade de gestão, incidência e relações intersetoriais das iniciativas socioculturais organizadas”. Nas duas edições anteriores eles contaram com o apoio do Ministério da Cultura e Juventude, de governos locais, instituições públicas e organizações comunitárias.

asocarte-logo-enacA primeira edição do ENAC foi realizada em 2014, no Ginásio Municipal de Ciudad Colón, no cantón de Mora. A segunda, em 2015, no Ginásio de Turrujal de Acosta. A terceira será no Parque del Este, em San Rafael de Montes de Oca, San José. São esperadas umas 200 pessoas, entre artistas e interessados em arte e circo. As duas primeiras edições receberam participantes provenientes de países como Guatemala, Chile, Argentina, Uruguai, Espanha e Estados Unidos.

“Pela primeira vez se realizará o encontro em uma lona de circo e se contará com a estrutura de um trapézio (petit volant)”, conta Silvia Pereira, assistente social que faz parte da equipe de trabalho da Asocarte. “Esperamos que esta edição seja um grande espaço de encontro, intercâmbio e aprendizagem para todos os participantes (oficineiros, artistas, equipe de produção, comunidade, público em geral) ao redor do mágico mundo do circo.”

Antes, durante e depois

II ENAC 15.22Na verdade, são três os momentos planejados para o III ENAC: o festival propriamente dito (de 6 a 8 de maio), o antes e o depois. As atividades “rumo ao ENAC” incluem conversação sobre o livro El Circo en Costa Rica, oficina de formulação de projetos sociais e apresentação artística em um centro educativo. As atividades posteriores ao ENAC estão vinculadas com o livro El Circo en Costa Rica e à reflexão acerca da apropriação dos espaços públicos.

Durante o encontro haverá diversas oficinas de todas as áreas do circo, para todos os níveis e idades, além da apresentação de espetáculos em três modalidades: trabalhos em progresso (em construção e experimentação); noite de gala (obras com percurso e experiência cênica) e show de variedades familiar (aberto para a comunidade no encerramento do evento).

O objetivo, segundo os organizadores, é “propiciar o desenvolvimento e a profissionalização das artes circenses na Costa Rica através do intercâmbio dinâmico entre artistas nacionais e internacionais, para ampliar os conhecimentos e métodos de aprendizagem, a criação dos e das artistas e a geração de iniciativas de cooperação”.

Outras atividades

Além do ENAC, a ASOCARTE desenvolve outras atividades para promover as artes circenses no país, como o Ciclo de Formação para o Setor Circense, financiado pelo Programa Nacional para o Desenvolvimento das Artes Cênicas (ProARTES) do Teatro Mélico Salazar e Ministério da Cultura e Juventude.

I ENAC 2014.3El Circo en Costa Rica, primeiro livro sobre a história do circo no país, foi outro projeto beneficiado pelo ProARTES. A primeira fase da pesquisa “El Circo en Costa Rica: Compilación para una Memoria” foi feita de janeiro a dezembro de 2012. A segunda, de janeiro a dezembro de 2013, seguiu por conta das pesquisadoras Pilar Ho e Kelcey Johnson. Em fevereiro de 2015, eles ganharam uma bolsa do Colégio de Costa Rica para editar e publicar o livro, e o lançaram em dezembro de 2015.

A associação também deseja reativar no segundo semestre de 2016 o projeto “Arte con Vía”, formulado em novembro de 2011. A ideia é habilitar espaços públicos com espetáculos circenses e artes afins, por meio de uma permissão outorgada pela Prefeitura de San José, e fazer um cronograma itinerante para percorrer diferentes comunidades do país.

Os resultados do trabalho   

Os esforços têm valido a pena, segundo Silvia Pereira. “Sim, porque estamos fazendo o encontro pela terceira vez consecutiva e foram geradas diversas articulações e alianças, com instituições públicas, governos locais, organizações comunitárias, artistas independentes, coletivos/agrupações e empresas de circo existentes no país”, afirma.

“E estão sendo criados novos espaços de encontro (a quantidade de pessoas que participaram das duas edições anteriores foi boa, se levarmos em conta que na Costa Rica nunca havia sido realizado este tipo de evento), são acessíveis para todas as pessoas, e há um grande profissionalismo de parte dos e das artistas, das pessoas que facilitam as oficinas, assim como da equipe produtora.”

Saiba mais: Facebook ASOCARTE