Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Destaque

17

Nov
2020

EmDestaque
EDITAIS
Notícias

47 candidaturas foram habilitadas no concurso “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo”

Em17, Nov 2020 | EmDestaque, EDITAIS, Notícias |

(Foto: La Combi-arte rodante)

O programa IberCultura Viva recebeu 67 inscrições para o concurso de vídeo “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo” durante o período em que as inscrições estiveram abertas, entre 24 de julho e 30 de outubro. Desse total, 47 candidaturas foram consideradas habilitadas e continuarão no processo de avaliação do concurso. O prazo para apresentação de recursos foi aberto na terça-feira 17 e encerrado na quinta-feira, 19 de novembro.

Quase todas as propostas habilitadas foram apresentadas na categoria 3, destinada a maiores de 18 anos, e são provenientes de 10 países membros do IberCultura Viva: Argentina (8), Brasil (3), Chile (2), Colômbia (12), Costa Rica (1), Equador (2), El Salvador (1), México (11), Peru (2) e Uruguai (2). As pessoas realizadoras desses 44 vídeos concorrem a 10 prêmios de 500 dólares cada. As duas categorias voltadas para crianças e adolescentes, que receberão tablets como prêmio, tiveram três candidaturas habilitadas, todas do México.

O processo de seleção

O concurso “Práticas comunitárias: solidariedade e cuidado coletivo” é uma iniciativa do programa IberCultura Viva realizada em colaboração com a Secretaria de Cultura do Governo do México e com a Direção de Artes do Ministério de Cultura do Peru. Seu objetivo é reconhecer, dar visibilidade e compartilhar as boas práticas de solidariedade e cuidado coletivo realizadas por pessoas e comunidades de suas localidades nestes tempos de Covid-19. 

Na fase de habilitação, a Unidade Técnica verifica o cumprimento da documentação exigida no regulamento do concurso. A avaliação dos vídeos é realizada na etapa seguinte, por uma comissão integrada por representantes dos países membros do programa e que se reserva o direito de desclassificar os vídeos que considere não corresponderem ao tema da convocatória. 

Os vídeos concorrentes devem abordar práticas comunitárias relacionadas com saúde física e mental; economias solidárias; prevenção, atendimento e reparação de danos em casos de violência; educação; soberania alimentar; segurança durante a mobilidade; vida cultural; ajuda humanitária a indivíduos ou grupos que foram histórica e sistematicamente excluídos; aprendizagem e conhecimentos adquiridos em outras emergências; autocuidado que leva ao cuidado coletivo. Os curtas devem ter entre 1 e 3 minutos de duração. 

Os critérios de avaliação incluem a relevância do vídeo para o propósito da convocatória, o desenvolvimento de pelo menos um dos conceitos norteadores (gênero, perspectivas intersetoriais e intergeracionais, entre outros), habilidades de comunicação e o desempenho técnico correto (trilha de áudio claro, créditos completos, etc.). Receberão maior pontuação aqueles cuja criação, produção e/ou edição tenham sido desenvolvidas de forma coletiva, comunitária e participativa.  

Além de pontuar os vídeos apresentados de acordo com os requisitos estabelecidos no regulamento, a comissão avaliadora terá como critério que haja distribuição geográfica das propostas selecionadas, desde que existam projetos que obtenham a nota mínima de 70 pontos. O resultado final será publicado antes de 31 de dezembro de 2020.

 

(*) Texto atualizado em 24 de novembro, após o prazo e a análise de recursos

 

Confira a lista de candidaturas habilitadas e não habilitadas

Leia o regulamento do concurso

 

 

 

Tags | ,