Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

Notícias

18

jan
2023

Em Notícias

Seminário Nacional de Políticas Culturais para Territórios Rurais: dois dias de debates e reflexões com transmissão ao vivo

Em 18, jan 2023 | Em Notícias |

A Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais realizará nos dias 25 e 26 de janeiro o 1º Seminário Nacional de Políticas Culturais para Territórios Rurais. Organizado pelos Pontos de Cultura Quilombo do Sopapo, Ecomuseu Rural e Olho do Tempo, o evento foi um dos projetos brasileiros selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2022.

O seminário será transmitido pelo canal da rede no YouTube e contará com seis círculos da palavra com temas que envolvem os saberes e fazeres dos (e nos) territórios rurais que se relacionam com a Política Nacional Cultura Viva. Serão discutidos, por exemplo, a democracia e a organização associativa e em rede na defesa ao direito à cultura; a participação social nas definições das políticas sociais, do fomento à cultura e da sustentabilidade de equipamentos culturais e das trabalhadoras e trabalhadores da cultura através da economia solidária.

Também estarão em debate a importância de políticas públicas como as Leis Paulo Gustavo e Aldir Blanc; a valorização das práticas ancestrais e das manifestações culturais que envolvem processos de memória, preservação de patrimônios materiais e imateriais, além da valorização da agricultura familiar, agroecológica, e dos usos e cultivos de plantas medicinais e seus biomas para promover a soberania, a segurança alimentar e o combate à fome, na busca pelo bem viver.

Será fornecido um certificado para os inscritos que tiverem presença em pelo menos quatro dos seis círculos da palavra. Em cada encontro será aberta um lista digital para o registro dos presentes.

.
Inscrições: https://forms.gle/79ogyvYs8SuYF3GD6
Transmissão: http://bit.ly/3iLuR5N

.

PROGRAMAÇÃO

.

PRIMEIRO DIA – 25 de janeiro de 2023, quarta-feira

Das 10h às 12hCírculo da palavra “Cultura de base comunitária, territórios rurais e integração latino-americana”

Participantes:

. Zulu Araújo, secretário de Cidadania e Diversidade Cultural/ Ministério da Cultura (MinC)

. Flor Minici, secretária técnica do IberCultura Viva – Argentina

. Leandro Anton – Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo – Porto Alegre (Rio Grande do Sul)

. Claudio Paolino, coordenador do Ecomuseu Rural – Bom Jardim (Rio de Janeiro)

. Gue Oliveira – Coordenação Nacional da Cultura do Movimento Sem Terra

. María Emilia de la Iglesia, articuladora da Rede Latino-americana de Cultura Rural e uma das fundadoras da cooperativa La Comunitaria -Argentina


Das 15h às 17hCírculo da palavra “Cultura viva: Participação social e leis Cultura Viva, Paulo Gustavo e Aldir Blanc”

Participantes:

. Roberta Martins, secretária dos Comitês de Cultura do Ministério da Cultura

. Leandro Anton, integrante do Comitê Gestor da Política Cultura Viva – Rio Grande do Sul

. Marcos Antonio Monte Rocha – Rede Cearense de Pontos de Cultura

. Damiana Campos – Coordenação do Instituto Rosa e Sertão/Minas Gerais

. Pedro Vasconcelos, diretor de Articulação e Governança do Ministério da Cultura (MinC)


Das 18h às 20hCírculo da palavra: “Economia solidária e reafirmação da identidade cultural através do artesanato e do turismo de base comunitária”

. Juca Ferreira, assessor da Presidência do BNDES, área da Economia Criativa

. Regilane Fernandes, analista de políticas sociais no governo federal/ Ministério do Desenvolvimento Social (MDS)

. Maria Aparecida Alcantara – Rede de Turismo Comunitário (Rede Tucum/Ceará)

. Angelim do Icó, coordenador da Aproarti (Ceará)

. Edirlaine Reis – Instituto Capiá – Ubatuba (São Paulo)

. Werter Valentim de Moraes, articulador da Rede Brasileira de Turismo Solidário e Comunitário (Turisol)


.
SEGUNDO DIA – 26 de janeiro de 2023, quinta-feira
.

Das 10h às 12hCírculo da palavra “Cultura e educação: Linguagens artísticas, leitura e cultura popular pelo Brasil profundo”

Participantes:

. Maria Marighella, presidenta da Fundação Nacional das Artes (Funarte)

. Catarina Ribeiro – Coletivo Confluência Roda de Prosa – Cantá (Roraima)

. Maria da Penha, coordenadora da Associação Olho do Tempo (Paraíba)

. Marjorie Botelho, coordenadora do Pontão de Cultura Rural – Ecomuseu Rural – Bom Jardim (Rio de Janeiro)

. Dani Mirini – Casa de Cultura e Artes da Floresta Vivartes (Acre)

. Maria Raimunda César – Coletivo de Cultura MST (Pará)


Das 15h às 17h – Círculo da palavra “Resistência pelo interior: Museologia comunitária preservando o patrimônio imaterial e material”

Participantes:

. Mirela Araújo. diretora do Museu da Abolição – Instituto Brasileiro de Museus (Ibram)

. Rosane Luchtenberg – Instituto Boi Mamão – Bombinhas (Santa Catarina)

. Maria de Fatima da Silveira Santos (Fatinha do Jongo), coordenadora do grupo Jongo do Pinheiral (Rio de Janeiro)

. Gilson Maximo – Associação Cultural Matakiterani – Lages (Santa Catarina)

. Afro Moura Negrão Jr – Memorial Carnauba/Acaap Associação Cultural dos Artesãos, Artistas e Produtores Rurais de Jaguaruana – Ceará

. Yara Mattos – Ecomuseu da Serra – Ouro Preto e Associação Brasileira de Ecomuseus e Museus Comunitários (Minas Gerais)


Das 18h às 20hCírculo da palavra “Cultura alimentar e agroecologia na defesa das medicinas dos biomas e do combate à fome”

Participantes: 

. Iracema Moura, coordenadora-geral do Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (NEAD/MDA)

. Tayna Marajoara – Iacitata Cultura Alimentar Amazônica (Pará)

. Giordani Ottone – Centro Cultural Tapera Real (Minas Gerais)

. Cristiano de Jesus Braga – Quilombo da Fazenda – Ubatuba (São Paulo)

. Natália Almeida – Associação Nacional de Agroecologia e Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz (Rio de Janeiro)

. Victor Tinoco, pesquisador do Grupo de Estudos Urbanos e Rurais da PUC-Rio


(*) As místicas das aberturas dos círculos da palavra serão realizadas pelo Ponto de Cultura Quintal da Aldeia, de Goiás (Daraína Pregnolatto), pelo Cavalo Marinho Estrela da Paraíba (Nélio Bezerra Torres) e pelos Meninos de São João, do Tocantins (Dorivã Passarim do Jalapão).

.
(**) Texto atualizado em 24/01/2023 após a divulgação das pessoas participantes dos círculos da palavra