Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

Notícias

09

set
2022

Em Notícias

Na Colômbia, participantes da convenção “Juntança da Diáspora” formam a Mesa Regional de Mulheres Afro-amazônicas

Em 09, set 2022 | Em Notícias |

No dia 29 de agosto, cerca de 50 líderes afrodescendentes da Amazônia colombiana retornaram aos seus municípios, depois de participarem da 1ª Convenção de Mulheres Afro-Amazônicas “Juntanza de la Diaspora“. Este encontro de três dias realizado na cidade de Florencia (Caquetá, Colômbia), entre 26 e 28 de agosto, foi pensado como um espaço para fortalecer suas capacidades de liderança e consolidar uma rota de incidência para avançar coletivamente pelo bem-estar em seus territórios. 

Em entrevista ao Entérate Caquetá, Mireya Quiñones, representante da Rede de Mulheres Afro-Amazônicas Ubuntu, destacou que um dos principais motivos para a realização da convenção é a desigualdade de gênero e raça que afeta profundamente a vida das mulheres nesta parte do país. “Buscamos desenvolver uma agenda compartilhada onde abordamos problemas, necessidades, sonhos e expectativas para influenciar as políticas públicas e, ao mesmo tempo, fortalecer os processos organizacionais das mulheres”, ressaltou. 

Yasiri Moreno, representante da AfroGuainía, disse que a experiência da 1ª Convenção de Mulheres Afro-Amazônicas fez com que ela assumisse o desafio de contribuir para a geração de espaços para as mulheres em sua comunidade. “Encontrar essas mulheres, que também são empoderadas pelo conhecimento contido nesta cosmogonia de mulheres afro, me deixa com um grande desafio: transmitir esse conhecimento em Guainía”, reconheceu. 

Este roteiro, denominado “Agenda de Incidência da Mulher Afro-Amazônica para o Bem Viver”, é liderado pela Mesa Regional de Mulheres Afro-Amazônicas, órgão de participação criado durante a convenção, formado por representantes dos departamentos que compõem a Amazônia colombiana. 

Participantes da mesa: Luz Yasiri Moreno, líder da organização AfroGuainía, do departamento de Guainía; Mireya Emperatriz Quiñones, representante da Rede de Mulheres Afro-Amazônicas Ubuntu, de Caquetá; Fremia Omaira Orobio, da Associação de Mulheres Afro-Colombianas Esperanza y Vida, do Putumayo; Yaira Balanta, representante da Associação das Comunidades Negras de Vaupés; Ana Milena Lemos, líder da Associação Afro-Colombiana da Amazônia, da Amazônia, e Alexa Urrutia, da Associação de Mulheres Negras Afro-Colombianas de Guaviare. 

Nas próximas semanas, cada uma das líderes representantes estará validando em seus municípios e departamentos propostas sobre os eixos de Educação, Cultura, Autonomia Econômica, Cultura de Paz e Meio Ambiente e Território, a fim de fortalecer o compromisso e iniciar diálogos de incidência na agenda nacional do novo governo. 

“A convenção foi o primeiro passo. Agora temos nossa própria agenda e compromisso. O desafio é abraçar essa agenda e gerenciá-la em cada território”, disse Mireya Quiñones ao Entérate Caquetá.

.

(Fonte: Rede de Mulheres Afro-Amazônicas Ubuntu)

Tags |