Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Para o Topo.EPara o Topo

Destaque

21

dez
2021

Em Destaque
EDITAIS
Notícias

16 práticas culinárias são selecionadas no concurso Sabores Migrantes Comunitários

Em 21, dez 2021 | Em Destaque, EDITAIS, Notícias |

Os programas de cooperação IberCultura Viva, Iber-Rutas e IberCocinas anunciaram nesta terça-feira, 21 de dezembro, a lista de pessoas ganhadoras da terceira edição do concurso Sabores Migrantes Comunitários. As 16 iniciativas selecionadas receberão um reconhecimento como ‘Boa prática de cozinha migrante comunitária ibero-americana’ e um prêmio de US$ 500.

O concurso teve como objetivo contribuir para o fortalecimento dos laços das comunidades ibero-americanas, dando visibilidade às experiências de intercâmbio e diálogo intercultural que ocorrem entre as comunidades migrantes por meio da culinária.

 A convocatória esteve aberta de 13 de setembro a 30 de novembro no Mapa IberCultura Viva. Podiam participar pessoas maiores de 18 anos de origem ibero-americana, a título pessoal ou em nome de iniciativas comunitárias, que vivessem em outro país que não o seu país de origem.

As pessoas interessadas ​​deveriam apresentar propostas de prática culinária que contivessem uma receita de sua comunidade de origem, a história por trás dela e a forma como essa receita se insere na comunidade de acolhimento no contexto de uma experiência migratória.

Nesta edição, diferentemente das duas anteriores, podiam participar pessoas nascidas em países ibero-americanos residentes em qualquer país do mundo, e pessoas residentes em seus países de origem que apresentassem propostas de práticas culinárias e receitas de migrantes de sua família com até segundo grau de parentesco (pai/mãe, avô/avó). Essas apresentações tiveram uma cota máxima de seleção no concurso.

  A seleção seguiu os critérios estabelecidos no regulamento, como a representatividade da preparação para a comunidade de origem; a experiência de inserção na comunidade de acolhimento; a geração de conhecimentos e práticas tradicionais e criativas promovidos por cozinheiros e cozinheiras migrantes; o impacto direto na segurança alimentar, e as estratégias de disseminação do conhecimento culinário e/ou a construção de um legado culinário às novas gerações com a consciência de sua cultura diversa. 

A diversidade cultural das propostas será privilegiada, por meio da seleção de projetos de diferentes países. Apresentações feitas por mulheres, jovens entre 18 e 29 anos, bem como indígenas ou afrodescendentes, receberam um ponto a mais na avaliação. 

 .

 Edições anteriores

Esta foi a terceira convocatória conjunta dos programas IberCultura Viva, Iber-Rutas e Ibercocinas. A primeira foi “Sabor à Iberoamérica”, lançada em abril de 2019. Dez histórias de receitas culinárias tradicionais de comunidades migrantes na região ibero-americana receberam US$ 500 cada. Além dos 10 vencedores, quatro menções honrosas (sem prêmios em dinheiro) foram concedidas a inscrições que não atenderam aos requisitos do prêmio por não serem migrantes, mas que apresentaram as histórias de migração de seus ancestrais nas receitas. 

Em julho de 2020, foi aberta a segunda edição do concurso, agora com o nome “Sabores migrantes comunitários”, com o objetivo de premiar vídeos que expressassem práticas culinárias de cozinheiros e cozinheiras migrantes com impacto nas suas comunidades. Interessada especialmente destacar como cozinheiros e cozinheiras migrantes estavam ajudando a encontrar soluções comunitárias para a crise derivada da pandemia Covid-19 por meio de suas receitas. As 14 propostas selecionadas receberam um certificado de reconhecimento como “Boa prática de cozinha migrante comunitária ibero-americana” e um apoio de US$ 500 cada.

.

Confira a lista de propostas ganhadoras

Tags | ,