Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

comunidades linguisticas

14

May
2019

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Confira os ganhadores do concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”

Em14, May 2019 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

Os 10 vídeos selecionados no concurso de curtas-metragens “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda” vêm de Espanha, Chile, Peru, Equador, México, Guatemala, Argentina, Brasil e Uruguai. Seus realizadores receberão prêmios de 500 dólares cada. A lista de ganhadores foi anunciada nesta terça-feira (14/05). Além dos premiados, a Comissão de Avaliação decidiu conceder 10 menções honrosas (sem prêmios em dinheiro).

Lançado pelo programa IberCultura Viva em parceria com o Escritório de Representação da UNESCO na Guatemala, o concurso teve como inspiração a resolução da Assembleia Geral da ONU que declarou 2019 como o Ano Internacional das Línguas Indígenas, para advertir sobre a perda destes idiomas e a necessidade de conservá-los e revitalizá-los.

O objetivo era selecionar vídeos que trouxessem reflexões sobre a situação e as problemáticas das comunidades linguísticas, para sua construção de identidade e salvaguarda como direitos culturais, e/ou valorizassem seus aportes para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana.

As inscrições estiveram abertas de 12 de outubro de 2018 a 8 de março de 2019 na plataforma Mapa  IberCultura Viva, para pessoas maiores de 18 anos dos países membros do programa. Do total de 84 inscritos, foram habilitados 77 vídeos. Os países com maior número de postulações foram Argentina (32), Peru (12) e Brasil (11), seguidos de Guatemala (7), Chile (4), Equador (4), México (2), Espanha (2), El Salvador (1), Costa Rica (1) e Uruguai (1).

Os vídeos foram avaliados por uma comissão composta por uma pessoa representante do Escritório da UNESCO na Guatemala e pessoas representantes de três países membros do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva (Argentina, Brasil e Peru).

Os critérios incluíram a realização técnica, a originalidade temática e a criatividade, e especialmente a adequação aos objetivos do concurso. A comissão avaliadora também utilizou como critério a distribuição geográfica das propostas selecionadas, para que estivesse representada a grande diversidade de comunidades e práticas culturais da região ibero-americana.

 

Edições anteriores

Este foi o terceiro concurso de audiovisuais promovido por IberCultura Viva. Em 2016, o programa lançou o Concurso de Videominuto “Mulheres: culturas e comunidades”, buscando dar visibilidade ao aporte fundamental das mulheres para a cultura e organização comunitária, enfrentando atitudes e estereótipos discriminatórios que contribuem para a desigualdade de gênero e a violência.

Em novembro de 2017, foi a vez do Concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”, lançado em parceria com o Escritório de Representação no Brasil da UNESCO, como uma das atividades da Década Internacional dos Afrodescendentes (2015-2024), declarada pelas Nações Unidas em 2015.

 

 

Confira a lista de selecionados e menções honrosas do concurso:

Informação aos Interessados III: Etapa de Seleção – Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda” – Resultado final

 

Leia também:

 

Conoce los seleccionados en el concurso de cortos “Comunidades Linguísticas: identidad y salvaguardia”

 

Informação aos Interessados II: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda” – Lista definitiva

Informação aos Interessados I: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”

 

 

Tags | , ,

15

Mar
2019

EmDestaque
EDITAIS
Notícias

PorIberCultura

77 videos foram habilitados no Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”

Em15, Mar 2019 | EmDestaque, EDITAIS, Notícias | PorIberCultura

(Foto: Oliver Kornblihtt)

 

O concurso de curtas-metragens “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”, lançado pelo programa IberCultura Viva e o Escritório de Representação na Guatemala da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), teve 77 vídeos habilitados, de um total de 84 inscritos. Os países com maior número de postulações foram Argentina (32), Peru (12) e Brasil (11), seguidos de Guatemala (7), Chile (4), Equador (4), México (2), Espanha (2), El Salvador (1), Costa Rica (1) e Uruguai (1). O prazo de recursos para completar a documentação terminou na segunda-feira, 18 de março.

O concurso

O concurso de curtas-metragens teve inscrições abertas de 12 de outubro de 2018 a 8 de março de 2019 e estava dirigido a pessoas maiores de 18 anos dos países membros do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

A iniciativa, que premiará 10 vídeos com 500 dólares, foi inspirada pela resolução da Assembleia Geral da ONU que declarou 2019 como o Ano Internacional das Línguas Indígenas, para advertir sobre a perda destes idiomas e a necessidade de conservá-los e revitalizá-los.

O objetivo é selecionar vídeos que reflexionem sobre a situação e as problemáticas das comunidades linguísticas, para sua construção de identidade e salvaguarda como direitos culturais, e/ou valorizem seus aportes para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana.

 

Segunda etapa

A etapa de habilitação se refere ao cumprimento da documentação exigida no regulamento do concurso. Os vídeos habilitados passarão para a segunda etapa do edital e serão avaliados por uma comissão composta por uma pessoa representante do Escritório da UNESCO na Guatemala e pessoas representantes de três países membros do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva.

A comissão avaliadora se reservará o direito de desqualificar os vídeos que considerar que não correspondem ao tema da convocatória. Os critérios estabelecidos no regulamento incluem a realização técnica, a originalidade temática e a criatividade, e especialmente a adequação aos objetivos do concurso.

Ganharão pontos aqueles que trazem reflexões sobre práticas de identidade das comunidades linguísticas; enfatizam boas práticas para a salvaguarda das comunidades linguísticas; promovem uma mensagem de respeito à diversidade e ao desenvolvimento  intercultural; propiciam a ruptura de estereótipos discriminatórios mediante imagens transformadoras, e/ou apresentam grupos prioritários (mulheres, jovens, crianças, migrantes).

Em caso de empate, se concederá maior pontuação aos vídeos apresentados por pessoas pertencentes a povos originários/indígenas e/ou mulheres. A comissão avaliadora também utilizará como critério que haja distribuição geográfica das propostas selecionadas, de modo que se possa conhecer diversas iniciativas culturais existentes nos países da região ibero-americana.

 

Edições anteriores

Este é o terceiro concurso de audiovisuais promovido por IberCultura Viva. Em 2016, o programa lançou o Concurso de Videominuto “Mulheres: culturas e comunidades”, buscando dar visibilidade ao aporte fundamental das mulheres para a cultura e organização comunitária, enfrentando atitudes e estereótipos discriminatórios que contribuem para a desigualdade de gênero e a violência.

Em novembro de 2017, foi a vez do Concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”, lançado em parceria com o Escritório de Representação no Brasil da UNESCO, como uma das atividades da Década Internacional dos Afrodescendentes (2015-2024), declarada pelas Nações Unidas em 2015.

 

(*Texto atualizado em 20 de março de 2019)

 

Confira a lista de habilitados e não habilitados do concurso:

Informação aos Interessados II: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda” – Lista definitiva

Informação aos Interessados I: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”

 

 

Tags | , , , ,

11

Oct
2018

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Concurso de vídeos busca reflexões sobre comunidades linguísticas, identidade e salvaguarda

Em11, Oct 2018 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

É por meio da língua que definimos nossa identidade, expressamos nossa história e cultura, preservamos os costumes, as tradições, a memória de nossas comunidades. Como é também por meio da língua que construímos o futuro – e muitas das línguas indígenas seguem desaparecendo apesar de seu imenso valor –, o programa IberCultura Viva e o Escritório de Representação na Guatemala da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançam o concurso de curtas-metragens “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”.

A iniciativa, que premiará 10 vídeos com 500 dólares, se inspira na resolução da Assembleia Geral da ONU que declarou 2019 como o Ano Internacional das Línguas Indígenas, para advertir sobre a perda destes idiomas e a necessidade de conservá-los e revitalizá-los. Das 7 mil línguas faladas ao redor do mundo, estima-se que 2.680 correm o risco de desaparecer. Os povos indígenas, criadores da grande maioria destas línguas, compõem um grupo de aproximadamente 370 milhões de pessoas, representando 5 mil culturas diferentes em 90 países.

O objetivo do concurso de curtas-metragens é selecionar vídeos que reflexionem sobre a situação e as problemáticas das comunidades linguísticas, para sua construção de identidade e salvaguarda como direitos culturais, e/ou valorizem seus aportes para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana. As comunidades linguísticas devem ser entendidas como o conjunto de pessoas que possuem, reconhecem e utilizam um idioma comum, seja num espaço territorial, social ou cultural específico.

Os vídeos devem ter duração mínima de 1 minuto e máxima de 3 minutos, incluindo os créditos iniciais e finais. Devem ser dirigidos ao público em geral, com classificação indicativa livre, e podem pertencer a qualquer gênero audiovisual (documentário, ficção, animação, jornalístico, etc). Caso não utilize as línguas espanhola e/ou portuguesa, devem vir acompanhados da tradução, anexada ao formulário de inscrição.

Inscrições

O prazo de inscrições estará aberto até 8 de março de 2019, às 18h (horário oficial de Buenos Aires, Argentina). As postulações serão realizadas pela plataforma Mapa IberCultura Viva, onde estarão disponíveis o formulário de inscrição e um campo para incluir o link do vídeo. (A pessoa postulante deverá publicar seu vídeo online em alguma plataforma de divulgação gratuita, como Vimeo ou YouTube, e depois incluir este link no Mapa IberCultura Viva.)

As pessoas que quiserem participar do concurso devem se registrar na plataforma como agentes individuais e depois fazer a inscrição. Brasileiros devem buscar em “Editais” (na parte superior da tela) o arquivo que aparece com o título em português; as pessoas dos outros países membros do programa devem inscrever-se naquele que tem o título do concurso em espanhol.

O concurso é destinado a pessoas maiores de 18 anos dos países membros do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

Seleção

A seleção das obras audiovisuais levará em conta critérios como originalidade temática e criatividade, assim como sua adequação ao tema. Contarão  pontos os trabalhos que reflexionem sobre práticas de identidade das comunidades linguísticas, enfatizem boas práticas para a salvaguarda, fomentem mensagens de respeito pela diversidade e o desenvolvimento intercultural, propiciem a ruptura de estereótipos discriminatórios e apresentem grupos prioritários (mulheres, jovens, crianças, migrantes). Os vídeos realizados por membros de povos indígenas ou por mulheres serão considerados com maior pontuação.

A Comissão de Avaliação será composta por uma pessoa do Escritório de Representação na Guatemala da UNESCO e representantes de comunidades linguísticas de três países membros do Conselho Intergovernamental, indicados pelos Representantes nos Países dos Programas e Iniciativas (REPPI) que participam do IberCultura Viva. Esta comissão estará encarregada de realizar a seleção dos vídeos ganhadores.

 

Edições anteriores

Este é o terceiro concurso de audiovisuais promovido por IberCultura Viva. Em 2016, o programa lançou o Concurso de Videominuto “Mulheres: culturas e comunidades”, buscando dar visibilidade ao aporte fundamental das mulheres para a cultura e organização comunitária, enfrentando atitudes e estereótipos discriminatórios que contribuem para a desigualdade de gênero e a violência.

Em novembro de 2017, foi a vez do Concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”, lançado em parceria com o Escritório de Representação no Brasil da UNESCO, como uma das atividades da Década Internacional dos Afrodescendentes (2015-2024), declarada pelas Nações Unidas em 2015.

 

Confira o regulamento do concurso: https://bit.ly/2IS5c5g

Inscriçõeshttps://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/40/

Consultas: programa@iberculturaviva.org

Como se registrar no Mapa IberCultura Vivahttp://iberculturaviva.org/manual/

 

(*Texto atualizado em 21 de fevereiro de 2019)

 

Leia também:

Plano de ação para organizar o Ano Internacional das Línguas Indígenas (2019) 

 

(Foto: Oliver Kornblihtt)

Tags | , , , , ,