Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

comunidades linguisticas

15

Mar
2019

EmDestaque
EDITAIS
Notícias

PorIberCultura

77 videos foram habilitados no Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”

Em15, Mar 2019 | EmDestaque, EDITAIS, Notícias | PorIberCultura

(Foto: Oliver Kornblihtt)

 

O concurso de curtas-metragens “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”, lançado pelo programa IberCultura Viva e o Escritório de Representação na Guatemala da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), teve 77 vídeos habilitados, de um total de 84 inscritos. Os países com maior número de postulações foram Argentina (32), Peru (12) e Brasil (11), seguidos de Guatemala (7), Chile (4), Equador (4), México (2), Espanha (2), El Salvador (1), Costa Rica (1) e Uruguai (1). O prazo de recursos para completar a documentação terminou na segunda-feira, 18 de março.

O concurso

O concurso de curtas-metragens teve inscrições abertas de 12 de outubro de 2018 a 8 de março de 2019 e estava dirigido a pessoas maiores de 18 anos dos países membros do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

A iniciativa, que premiará 10 vídeos com 500 dólares, foi inspirada pela resolução da Assembleia Geral da ONU que declarou 2019 como o Ano Internacional das Línguas Indígenas, para advertir sobre a perda destes idiomas e a necessidade de conservá-los e revitalizá-los.

O objetivo é selecionar vídeos que reflexionem sobre a situação e as problemáticas das comunidades linguísticas, para sua construção de identidade e salvaguarda como direitos culturais, e/ou valorizem seus aportes para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana.

 

Segunda etapa

A etapa de habilitação se refere ao cumprimento da documentação exigida no regulamento do concurso. Os vídeos habilitados passarão para a segunda etapa do edital e serão avaliados por uma comissão composta por uma pessoa representante do Escritório da UNESCO na Guatemala e pessoas representantes de três países membros do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva.

A comissão avaliadora se reservará o direito de desqualificar os vídeos que considerar que não correspondem ao tema da convocatória. Os critérios estabelecidos no regulamento incluem a realização técnica, a originalidade temática e a criatividade, e especialmente a adequação aos objetivos do concurso.

Ganharão pontos aqueles que trazem reflexões sobre práticas de identidade das comunidades linguísticas; enfatizam boas práticas para a salvaguarda das comunidades linguísticas; promovem uma mensagem de respeito à diversidade e ao desenvolvimento  intercultural; propiciam a ruptura de estereótipos discriminatórios mediante imagens transformadoras, e/ou apresentam grupos prioritários (mulheres, jovens, crianças, migrantes).

Em caso de empate, se concederá maior pontuação aos vídeos apresentados por pessoas pertencentes a povos originários/indígenas e/ou mulheres. A comissão avaliadora também utilizará como critério que haja distribuição geográfica das propostas selecionadas, de modo que se possa conhecer diversas iniciativas culturais existentes nos países da região ibero-americana.

 

Edições anteriores

Este é o terceiro concurso de audiovisuais promovido por IberCultura Viva. Em 2016, o programa lançou o Concurso de Videominuto “Mulheres: culturas e comunidades”, buscando dar visibilidade ao aporte fundamental das mulheres para a cultura e organização comunitária, enfrentando atitudes e estereótipos discriminatórios que contribuem para a desigualdade de gênero e a violência.

Em novembro de 2017, foi a vez do Concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”, lançado em parceria com o Escritório de Representação no Brasil da UNESCO, como uma das atividades da Década Internacional dos Afrodescendentes (2015-2024), declarada pelas Nações Unidas em 2015.

 

(*Texto atualizado em 20 de março de 2019)

 

Confira a lista de habilitados e não habilitados do concurso:

Informação aos Interessados II: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda” – Lista definitiva

Informação aos Interessados I: Etapa de Habilitação – Concurso de curtas “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”

 

 

Tags | , , , ,

11

Oct
2018

EmEDITAIS
Notícias

PorIberCultura

Concurso de vídeos busca reflexões sobre comunidades linguísticas, identidade e salvaguarda

Em11, Oct 2018 | EmEDITAIS, Notícias | PorIberCultura

É por meio da língua que definimos nossa identidade, expressamos nossa história e cultura, preservamos os costumes, as tradições, a memória de nossas comunidades. Como é também por meio da língua que construímos o futuro – e muitas das línguas indígenas seguem desaparecendo apesar de seu imenso valor –, o programa IberCultura Viva e o Escritório de Representação na Guatemala da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançam o concurso de curtas-metragens “Comunidades Linguísticas: identidade e salvaguarda”.

A iniciativa, que premiará 10 vídeos com 500 dólares, se inspira na resolução da Assembleia Geral da ONU que declarou 2019 como o Ano Internacional das Línguas Indígenas, para advertir sobre a perda destes idiomas e a necessidade de conservá-los e revitalizá-los. Das 7 mil línguas faladas ao redor do mundo, estima-se que 2.680 correm o risco de desaparecer. Os povos indígenas, criadores da grande maioria destas línguas, compõem um grupo de aproximadamente 370 milhões de pessoas, representando 5 mil culturas diferentes em 90 países.

O objetivo do concurso de curtas-metragens é selecionar vídeos que reflexionem sobre a situação e as problemáticas das comunidades linguísticas, para sua construção de identidade e salvaguarda como direitos culturais, e/ou valorizem seus aportes para a constituição, a promoção e o desenvolvimento da cultura ibero-americana. As comunidades linguísticas devem ser entendidas como o conjunto de pessoas que possuem, reconhecem e utilizam um idioma comum, seja num espaço territorial, social ou cultural específico.

Os vídeos devem ter duração mínima de 1 minuto e máxima de 3 minutos, incluindo os créditos iniciais e finais. Devem ser dirigidos ao público em geral, com classificação indicativa livre, e podem pertencer a qualquer gênero audiovisual (documentário, ficção, animação, jornalístico, etc). Caso não utilize as línguas espanhola e/ou portuguesa, devem vir acompanhados da tradução, anexada ao formulário de inscrição.

Inscrições

O prazo de inscrições estará aberto até 8 de março de 2019, às 18h (horário oficial de Buenos Aires, Argentina). As postulações serão realizadas pela plataforma Mapa IberCultura Viva, onde estarão disponíveis o formulário de inscrição e um campo para incluir o link do vídeo. (A pessoa postulante deverá publicar seu vídeo online em alguma plataforma de divulgação gratuita, como Vimeo ou YouTube, e depois incluir este link no Mapa IberCultura Viva.)

As pessoas que quiserem participar do concurso devem se registrar na plataforma como agentes individuais e depois fazer a inscrição. Brasileiros devem buscar em “Editais” (na parte superior da tela) o arquivo que aparece com o título em português; as pessoas dos outros países membros do programa devem inscrever-se naquele que tem o título do concurso em espanhol.

O concurso é destinado a pessoas maiores de 18 anos dos países membros do programa IberCultura Viva: Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

Seleção

A seleção das obras audiovisuais levará em conta critérios como originalidade temática e criatividade, assim como sua adequação ao tema. Contarão  pontos os trabalhos que reflexionem sobre práticas de identidade das comunidades linguísticas, enfatizem boas práticas para a salvaguarda, fomentem mensagens de respeito pela diversidade e o desenvolvimento intercultural, propiciem a ruptura de estereótipos discriminatórios e apresentem grupos prioritários (mulheres, jovens, crianças, migrantes). Os vídeos realizados por membros de povos indígenas ou por mulheres serão considerados com maior pontuação.

A Comissão de Avaliação será composta por uma pessoa do Escritório de Representação na Guatemala da UNESCO e representantes de comunidades linguísticas de três países membros do Conselho Intergovernamental, indicados pelos Representantes nos Países dos Programas e Iniciativas (REPPI) que participam do IberCultura Viva. Esta comissão estará encarregada de realizar a seleção dos vídeos ganhadores.

 

Edições anteriores

Este é o terceiro concurso de audiovisuais promovido por IberCultura Viva. Em 2016, o programa lançou o Concurso de Videominuto “Mulheres: culturas e comunidades”, buscando dar visibilidade ao aporte fundamental das mulheres para a cultura e organização comunitária, enfrentando atitudes e estereótipos discriminatórios que contribuem para a desigualdade de gênero e a violência.

Em novembro de 2017, foi a vez do Concurso de curtas-metragens “Comunidades Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça e Desenvolvimento”, lançado em parceria com o Escritório de Representação no Brasil da UNESCO, como uma das atividades da Década Internacional dos Afrodescendentes (2015-2024), declarada pelas Nações Unidas em 2015.

 

Confira o regulamento do concurso: https://bit.ly/2IS5c5g

Inscriçõeshttps://mapa.iberculturaviva.org/oportunidade/40/

Consultas: programa@iberculturaviva.org

Como se registrar no Mapa IberCultura Vivahttp://iberculturaviva.org/manual/

 

(*Texto atualizado em 21 de fevereiro de 2019)

 

Leia também:

Plano de ação para organizar o Ano Internacional das Línguas Indígenas (2019) 

 

(Foto: Oliver Kornblihtt)

Tags | , , , , ,