Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Notícias

28

Oct
2015

EmNotícias

Cerimônia no Teatro Nacional dá início ao 2º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, em El Salvador

Em28, Oct 2015 | EmNotícias |

Foto: Abraham Vargas

Delegações da América Latina e do Caribe lotaram o Teatro Nacional de El Salvador para assistir às apresentações do Ballet Folclórico Nacional, do Coro Presidencial e do grupo Los Tabales de Ereguayquin, na abertura oficial do 2º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, na noite desta terça-feira (27/10), em San Salvador.

abertura-8-bale-folklorico-foto-abraham-vagrgas

O Ballet Folclórico Nacional. Foto: Abraham Vargas

Antes das apresentações, subiram ao palco o secretário de Cultura da Presidência de El Salvador, Ramón Rivas, e a presidente da Assembleia Legislativa, Lorena Peña, que também é secretária de Arte e Cultura do FMLN, partido do presidente eleito em 2014, Salvador Sánchez Cerén.

ramon-rivas-abertura

O secretário de Cultura, Ramón Rivas. Foto: Abraham Vargas

Ramón Rivas lembrou que o encontro — organizado pela sociedade civil, com o apoio do governo — parte da perspectiva de que há um espaço comum aos latino-americanos e que é preciso “nos conhecermos e reconhecermos”. “Esta é uma festa de intercâmbio internacional que ajudará a sentar as bases para unificar os esforços políticos e sociais em torno de uma cultura mais integradora, solidária e inclusiva, que tanto necessitamos em nosso continente”, afirmou o secretário.

Lorena Peña, por sua vez, falou do projeto de “desenvolvimento humano com justiça social” que o governo de Sánchez Cerén pretende levar adiante, da importância das políticas públicas no que diz respeito à cultura, do empoderamento, da confiança nas próprias capacidades.

lorena-abertura-foto-abraham vargas

A presidenta da Assembleia Legislativa, Lorena Peña. Foto: Abraham Vargas

“El Salvador ainda está nas fraldas no que se refere aos processos de Cultura Viva Comunitária. Temos grandes expectativas de aprender com vocês, com suas experiências criativas e organizativas”, ressaltou Lorena. “É preciso provocar uma mudança de mentalidade, ressignificar a história, dar um novo sentido ao futuro de El Salvador. Para isso, os processos de Cultura Viva Comunitária são fundamentais.

Depois do Ballet Folclórico Nacional, foi a vez de Marlen Argueta e Iván Nogales falarem da importância do movimento que vem ganhando a América Latina nos últimos dez anos. Ela, referindo-se à Rede Salvadorenha de Cultura Viva Comunitária, organizadora do congresso. Ele, ao Teatro Trono e à Comunidade de Produtores em Artes (Compa), que vêm construindo uma nova história na Bolívia, sede do primeiro Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária.

marlen-ivan-nogales-julio-monge-foto-mario-alberto-siniawski

Marlen Argueta, Iván Nogales e Julio Monge. Foto: Mario Alberto Siniawski

Ao final, quando Los Tabales de Ereguayquín passaram o chapéu para a plateia, chamando o público para o baile, faltou lugar no palco para tanta gente. Quase todo mundo quis subir lá para dançar com os salvadorenhos. “Yo soy un pobre negrito/ que vengo de nicho en nicho,/ vengo a celebrar la pascua/ a mi padre San Benito”…

fotos-final-lostabales-abraham-vargas

Los Tabales de Ereguayquín. Foto: Abraham Vargas

 

Antes do espetáculo, a festa começava do lado de fora do Teatro Nacional…
(Fotos: Abraham Vargas)

abraham-vargas

 

 

abertura-4-foto-abraham-vargas

 

 

Tags | , ,