Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Notícias

29

Aug
2019

EmNotícias

“Miradas en Lucha”: conheça a proposta do Peru selecionada no Edital de Apoio a Redes 2019

Em29, Aug 2019 | EmNotícias |

Nome do evento: Miradas en Lucha: comunicación comunitaria y pedagogías audiovisuales

Nome da rede: MIEL – Miradas en Lucha

Organização responsável: Maizal

Data prevista: de 6 a 9 de maio de 2020

Desde julho de 2015, coletivos de comunicação comunitária de diferentes países latino-americanos trabalham de maneira colaborativa para promover possibilidades narrativas e estéticas de criação de histórias, relatos e memórias a partir do olhar e do sentir das comunidades. “Miradas en Lucha: comunicación comunitaria y pedagogías audiovisuales”, o encontro que será realizado em Lima (Peru) de 6 a 9 de maio de 2020, será uma das próximas atividades conjuntas desta rede que se formou há quatro anos na Cidade do México, durante o evento “V4C – Video para el cambio”.

A rede MIEL – Miradas en Lucha, que apresentou esta proposta do Peru selecionada no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2019, está formada pelas seguintes organizações/coletivos: Asociación Cultural Maizal (Lima, Peru),  Asociación Civil La Sandía Digital (Cidade do México), Colectivo Barullo – Casa taller (Cali, Colômbia), Fundación El Churo (Quito, Equador) e Projeto Bombozila (Rio de Janeiro, Brasil).

Além de dar visibilidade a uma pluralidade de vozes e miradas que geralmente estão ausentes no debate acadêmico e das políticas culturais, esta articulação de coletivos latino-americanos busca contribuir para o fortalecimento das práticas de comunicação comunitária para a defesa do território em seus contextos, apostando pela educação popular e pela comunicação alternativa como horizonte ético e político. Para isso, realizam distintas atividades entre eles, como encontros e colaborações, que vêm resultando em coproduções e intercâmbio de metodologias. 

O encontro que ocorrerá em Lima em maio de 2020 prevê a realização de oficinas, rodas de conversas, mostra audiovisual e diálogo de saberes. A ideia é ter um espaço de diálogo e reflexão entre educadores populares, comunicadores comunitários, realizadores independentes e pesquisadores que trabalham sobre os alcances da comunicação comunitária e pedagogias audiovisuais no âmbito da defesa do território na América Latina.

Os organizadores do evento têm como meta criar com e para as organizações um banco de ferramentas metodológicas que contribua com o trabalho nos processos de comunicação comunitária e defesa do território. Também pretendem promover a pesquisa e publicação acadêmica de experiências no tema, partindo de um enfoque de pesquisa-ação, além de impulsionar uma rede de colaboração entre espaços de formação em comunicação comunitária para a defesa do território na região. 

 

(Fotos: Maizal. Imagens de Ojo Semilla, por los caminos del Cine Comunitario desde los territorios en resistencia – Equador, 2016)

Tags | ,