Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Notícias

15

Sep
2020

EmNotícias

Província de Chaco se incorpora à Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais 

Em15, Sep 2020 | EmNotícias |

A província de Chaco, na Argentina, acaba de se somar à Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais. A carta de adesão foi assinada por Silvia Mariela Quirós, presidenta do Instituto de Cultura do Governo de Chaco, que delegou a Francisco Benítez o papel de representante da província ante a rede, nas atividades de articulação com o programa para este 2020.

Francisco “Corcho” Benítez é diretor do Centro Cultural Alternativo, o Cecual, uma institución pública que pertence ao Instituto de Cultura de Chaco e chama a atenção por uma particularidade: seu espaço físico funciona como uma “vizinhança cultural” onde convivem vários coletivos independentes. 

Com o lema “cultura do encontro”, o Cecual é um espaço de formação e extensão para a comunidade, desenvolvendo múltiplas atividades voltadas para práticas culturais solidárias, geração de espaços de convivência, oficinas de inclusão, infância e meio ambiente, ciclos de bate-papos, música e espetáculos diversos. Trata-se de uma experiência de gestão associada com a comunidade, inclusive em termos de elaboração de projetos e de decisão de orçamentos. 

Cultura de pátio: o Cecual é uma experiência de gestão associada com a comunidade

 

Formação da rede

Com a incorporação de Chaco, a Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais passa a ter oficialmente 12 integrantes, sendo duas províncias (Entre Ríos e Chaco) e 10 municípios: San Carlos, Comodoro Rivadavia, Almirante Brown, Corrientes e Marcos Juárez (Argentina); Niterói (Brasil); San Pedro de la Paz (Chile); Medellín (Colombia); San Luis Potosí e Zapopan (México).

Esta rede é um espaço de cooperação e intercâmbio, lançado pelo programa em 2019, no 3º Encontro de Redes IberCultura Viva, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento das experiências e dos processos culturais de forma participativa, colaborativa e com trabalho intersetorial. 

A formalização da Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais se deu depois de mais de um ano de atividades do Grupo de Trabalho de Governos Locais formado em Quito (Equador) em 2017, durante o 2º Encontro de Redes IberCultura Viva. 

Ainda que a rede já esteja oficialmente constituída, o GT de Governos Locais segue aberto, com mais de 20 municipalidades integrantes, mantendo comissões de trabalho e ocupando-se de informar quem não conhece a rede e de acompanhar os processos para as adesões.

Os municípios, províncias, estados ou departamentos participantes da rede e do GT  propõem projetos para desenvolver junto com o programa, além de aproveitar os espaços de encontros para gerar consensos e relatos comuns e poder melhorar as políticas culturais de base comunitária desenvolvidas em seus territórios.

⇒Confira o documento com os parâmetros para a inclusão na Rede IberCultura Viva de Cidades e Governos Locais

 

 

 

Tags | , , ,