Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Notícias

29

Aug
2019

EmNotícias

2º Festival Intercultural do Río Cayapas: conheça o projeto do Equador selecionado no Edital de Apoio a Redes 2019

Em29, Aug 2019 | EmNotícias |

Nome do evento: 2º Festival Intercultural del Río Cayapas 2019 

Nome da rede: Unión de Organizaciones Negras del Norte de Esmeraldas

Organização responsável: Unión de Organizaciones Negras del Norte de Esmeraldas/Telembí

Data prevista: de 7 a 24 de novembro de 2019

 

 

O 2º Festival Intercultural do Río Cayapas “Sin territorio no hay cultura”, que se realizará no Equador em novembro de 2019, é um encontro dirigido à população afro-equatoriana e ao povo indígena Chachi, que compartilham os territórios ancestrais de Telembí e comunidades vizinhas do Río Cayapas (cantón Eloy Alfaro, província de Esmeraldas). O evento, também aberto ao público em geral, foi a proposta do Equador selecionada no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Projetos de Trabalho Colaborativo 2019.

O objetivo geral do festival este ano é dar visibilidade às sinergias existentes entre as manifestações culturais em torno da música, da dança e das artes cênicas e o intercâmbio de saberes afro-equatorianos e indígenas com a importância da defesa do território, da transversalidade do enfoque de gênero, dos direitos da natureza e do respeito às manifestações dos símbolos e tradições vivas destas comunidades.

Os objetivos específicos são quatro: 1) Potenciar as atividades artísticas como uma ponte entre o campo e a cidade; 2) Fortalecer os/as gestores/as culturais existentes; 3) Ampliar o grupo de gestores/as culturais, envolvendo o enfoque de gênero para aumentar a participação das mulheres; 4) Criar novos laços colaborativos e fortalecer os já existentes, principalmente entre o mundo afro-equatoriano e o indígena com o resto de experiências similares no Equador e no mundo.

 

Atividades 

Apresentação da Embaixada Cultural da Comunidade de Telembí no projeto ERRANTE

O festival ocorrerá de 21 a 24 de novembro, como um encontro artístico, multilinguístico e multidisciplinar que inclui apresentações de música, dança e artes cênicas de grupos locais e convidados, além de uma feira de saberes ancestrais, artesanato, preservação de sementes e gastronomia. A ideia é ter como sedes do encontro as comunidades das Juntas Parroquiales de Telembí, Santa María, San José e San Miguel del Cayapas.

Previamente ao encontro, de 8 a 10 de novembro, será realizada a oficina “Semillero de Gestoras Interculturales Afroecuatorianas y Chachi del Cayapas“. Entre os conteúdos propostos estão as fortalezas das experiências das mulheres afro-equatorianas e chachi para a gestão cultural, as bases da gestão cultural e o manejo de fundos. A metodologia e facilitação da oficina contará com a ajuda de intérpretes do idioma cha`palaachi para melhorar a comunicação com as participantes da etnia Chachi.

 

A rede

A União de Organizações Negras do Norte de Esmeraldas (UONNE), responsável pelo evento, é uma organização sociopolítica que existe de fato desde 1979 e juridicamente desde 1997. A ela se encontram adscritas mais de 200 comunidades afro-equatorianas, distribuídas nos territórios ancestrais das comunas Río Santiago Cayapas e Telembí.

Seu objetivo principal é o cuidado e a defesa dos territórios ancestrais através de ações baseadas na defesa de suas tradições, cultura, modelo organizacional próprio, gastronomia, práticas medicinais e a prática de modelos socioeconômicos em sinergia com o respeito à natureza. 

Em nome da UONNE, apresentaram esta proposta ao Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes as seguintes redes e coletivos: Embajada Cultural de Telembì – Comuna Telembì , Federación de Centros Chachi de Esmeraldas (FECCHE), Festival del Sur – Jornadas Internacionales de Arte y Cultura, Red Cultura Viva Comunitaria Ecuador e Red Ecuatoriana de Festivales (REF).