Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Uruguai

Uruguai faz parte do programa IberCultura Viva desde 2014, o que resulta de vital importância para a construção de políticas públicas de base comunitária no país. Das aprendizagens institucionais deste espaço, Uruguai está desenvolvendo políticas nas quais o Estado reconhece a importância da cultura produzida nos territórios por diferentes coletivos para a construção de cidadania.

A Área de Cidadania Cultural, da Direção Nacional de Cultura do Ministério de Educação e Cultura, trabalha com o objetivo de possibilitar a convivência em um espaço comum, buscando compatibilizar um núcleo de propostas e programas inter-relacionados entre si com o reconhecimento das diferenças de cada grupo ou coletivo, e com os contextos comunitários correspondentes, assumindo a cultura e suas manifestações como um bem universal e como um dos pilares fundamentais do desenvolvimento humano e social; como algo que nos permite reconhecer ao outro, habilita o encontro, explica nossas diferenças e é a plataforma para pensar no futuro a convivência e o habitar.

Esta construção de política necessita incorporar os cidadãos como sujeitos da construção da realidade coletiva e do Estado do qual são parte. Estes sujeitos se encontram necessariamente circunscritos a um território, que é uma construção social surgida das interações das dimensões políticas, culturais, sociais e econômicas em um espaço determinado, que é tomado por seus atores, através de suas práticas identitárias, saberes, costumes, usos, etc.

Desta maneira, a Área de Cidadania Cultural reconhece e potencializa as iniciativas culturais da comunidade através de seus programas Puntos de Cultura, Fiestas Tradicionales, Fábricas de Cultura, Usinas Culturales, Circulación Cultural e Fundos para o desenvolvimento de infraestruturas culturais do interior do país, de acordo com suas necessidades e espaços de trabalho existentes.

Neste caminho, entre momentos de construção e desconstrução, formar parte de IberCultura Viva tem sido uma ferramenta fundamental para consolidar processos, redirecionar políticas e aprender com os caminhos percorridos por outros países da Ibero-América.

Site: http://cultura.mec.gub.uy