Image Image Image Image Image
/ /
Scroll to Top

Para o Topo

Notícias

08

Nov
2018

EmNotícias

Um colóquio e uma feira para fortalecer os processos locais: o projeto do Chile selecionado no Edital de Apoio a Redes 2018

Em08, Nov 2018 | EmNotícias |

Nome do evento: Primer Coloquio Regional – Cultura Comunitaria De Base ¿Qué es Cultura Comunitaria?

Nome da rede: Red de Organizaciones Culturales Comunitarias de la Región del Maule

Organização responsável: El Cahuín Comunitario

 

“O que é cultura comunitária?” A pergunta será o ponto de partida do Primeiro Colóquio Regional – Cultura Comunitária de Base, proposto pela Rede de Organizações Culturais Comunitárias da Região do Maule, no Chile. Esta instância de conversa e reflexão, com realização prevista para março de 2019, contará com expositores representantes da institucionalidade latino-americana, nacional, regional e local.

O projeto, um dos 17 selecionados no Edital IberCultura Viva de Apoio a Redes e Trabalho Colaborativo 2018, consiste em um colóquio e uma feira, a serem realizados no Teatro e Praça de Armas da comuna de Parral, província de Linares, e um espaço de plenária na Escuela Básica Los Queñes de la comuna de Romeral, província de Curicó.

Aproximadamente 45 Organizações Culturais Comunitárias (OCC) de diversos territórios e comunidades da região do Maule participam desta rede, que nasceu em 2015 e segue vigente, com permanentes conversações com o Estado através do programa Red Cultura, promovido pelo Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio do Chile. A lógica do trabalho se estabelece mediante a representatividade em nível comunal, provincial e nacional. Esses representantes são eleitos de maneira aberta, por características como trajetória, responsabilidade e arraigo territorial.

Com o projeto, pretende-se chegar a uma reflexão comum entre as OCC e a institucionalidade presente sobre o que se entende por cultura comunitária, transmitindo também o trabalho das organizações, as mesas provinciais e a Red de OCC do Maule como colaboradores do Estado no território. A ideia é que 75% dos participantes sejam representantes das bases da Rede de OCC da Região do Maule, e que ao menos seis representantes de outras regiões do país possam incluir nessa reflexão a realidade de outras comunidades e territórios, além de contribuir com suas redes e comunidades de  regiões de origem.